CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Desejos e frustrações

Não é raro nos frustrarmos quando nossos desejos e expectativas se chocam com as limitações e exigências da vida, como bem escreveu Mary MacCarthy, no seu belo romance O Grupo, ambientado em Nova York e escrito em 1963. O livro tem este título por retratar a vida de oito jovens graduadas pela Universidade de Vassar, instituição caríssima e que, à época, destinava-se exclusivamente a moças.
As oito moças são Kay Leiland Strong, Elinor Eastlake (Lakey), Mary Prothero (Pokey), Helena Davison, Dottie Renfrew, Polly Andrews, Libby MacAusland e Priss Hartshorn, todas cheias de sonhos e curiosidades para começar as suas vidas após a graduação e Mary, com brilhantismo, retrata como a vida dessas mulheres vai se desenrolando ao longo dos próximos sete anos, tratando de temas como a perda da virgindade, métodos contraceptivos, insatisfação sexual, psicanálise, depressão e lesbianismo (tabus para a época em que a trama é situada, os anos trinta), mostrando a vida americana quando os Estados Unidos tentavam se recuperar da quebra da Bolsa de Valores e como esse desequilíbrio financeiro influenciava a vida das pessoas nos detalhes mais comezinhos.
Além desses detalhes, a autora mostra a adesão de alguns personages ao comunismo e aborda a simpatia que alguns americanos tinham pelo stalinismo e pelo fascismo. Pode-se dizer que O Grupo é, em parte, um romance autobiográfico, visto que Mary MacCarthy, oriunda de uma família abastada, teve educação esmerada e, assim como as oito moças do grupo, diplomou-se em Vassar. Outro detalhe interessante é que Kay Strong, a primeira do grupo a perder a virgindade e casar, desposa Harald Petersen, joven com pretensões de se tornar autor teatral e a própria Mary casou com um ator de teatro que ambicionava se tornar teatrólogo. Mary MacCarthy também precisou se exilar em Paris por simpatizar com o comunismo.
Acompanhando as vidas das moças, vamos vendo como os sonhos por elas acalentados vão se frustrando e como elas tropeçam na busca pela felicidade: Kay e Harald vão mergulhando num casamento desastrado ao passo que ele não alcança sucesso como dramaturgo, Dottie se envolve com um artista boêmio para logo se frustrar, Libby tem ambições literárias mas lhe falta talento, Polly tem um caso com um homem que não tem coragem de se divorciar.
As personangens vão avançando à medida que a América, lutando para se recuperar da crise econômica gerada pela Grande Depressão, torna-se palco de luta de classes e discussões políticas entre os Democratas, Republicanos, stalinistas, comunistas e nazifascistas, como podemos ver no conflito entre Priss, que é simpática ao Partido Democrata, e seu marido Sloan, pediatra conservador e republicano.
Um ponto sensível abordado pela autora é o da maternidade, ao contrabalançar teorias sobre como cuidar dos filhos, discutindo se se deve amamentá-los ou dar mamadeira, desmitificando a ideia de que esse é um período mágico.
Mostrando de forma hábil diferentes aspectos da vida americana desde 1933 até a época da 2.ª Guerra Mundial, Mary MacCarthy  retratou traços cotidianos de um tempo importante da História dos Estados Unidos, ensinando que as vidas das pessoas estão diretamente ligadas ao que está acontecendo, de forma que seus destinos não podem deixar de ser afetados pelas novas tendências políticas, ideologias e modas.

Submited by

domingo, agosto 28, 2016 - 10:38

Críticas :

No votes yet

Atenéia

imagem de Atenéia
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 anos 8 semanas
Membro desde: 03/21/2011
Conteúdos:
Pontos: 2453

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Atenéia

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Don't call me anymore 1 1.816 03/14/2018 - 13:22 inglês
Poesia/Geral Now, we are together 1 2.156 03/13/2018 - 21:29 inglês
Poesia/Fantasia Give me wings 1 1.770 03/13/2018 - 21:29 inglês
Poesia/Amor How can I show you 1 2.108 03/13/2018 - 16:48 inglês
Poesia/Tristeza You'll never be forgotten 2 2.260 03/10/2018 - 13:37 inglês
Poesia/Geral Não haverá mais segredos 1 1.087 02/09/2018 - 10:39 Português
Poesia/Tristeza We're never ready to say goodbye 0 2.222 03/12/2017 - 11:42 inglês
Poesia/Amor Sentimentos 0 1.232 01/19/2017 - 23:46 Português
Poesia/Geral Irmão 0 1.283 01/07/2017 - 21:42 Português
Poesia/Desilusão I'll never see you again 0 2.045 01/03/2017 - 15:02 inglês
Poesia/Desilusão O seu melhor 0 2.030 01/03/2017 - 14:58 Português
Poesia/Desilusão O último adeus 0 1.301 12/28/2016 - 16:36 Português
Poesia/Meditação Aonde pensamos 0 1.385 12/28/2016 - 16:32 Português
Poesia/Gótico A velha do saco de ossos 0 1.977 11/23/2016 - 16:45 Português
Poesia/Gótico Presenças espectrais 0 1.491 11/23/2016 - 16:36 Português
Poesia/Desilusão Don't come back to me 0 1.794 11/17/2016 - 16:11 inglês
Poesia/Geral Teu grito 0 1.624 11/17/2016 - 16:08 Português
Poesia/Gótico Peso morto 0 1.926 11/16/2016 - 23:36 Português
Poesia/Desilusão Learn to live alone 0 3.399 11/12/2016 - 11:23 inglês
Poesia/Meditação Torta 0 1.509 11/10/2016 - 16:23 Português
Poesia/Gótico O coração dilacerado 0 2.049 11/07/2016 - 15:48 Português
Poesia/Fantasia O presente 0 1.641 11/07/2016 - 15:45 Português
Poesia/Amor Ready to love 0 2.424 10/27/2016 - 21:42 inglês
Poesia/Amor Laços 0 1.912 10/27/2016 - 21:38 Português
Poesia/Fantasia Esta loucura 0 2.797 10/26/2016 - 16:18 Português