CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Viagem pelo fantástico

As histórias de fantasia sempre nos proporcionam deliciosos momentos e O último unicórnio, longa animado dirigido por Jules Bassa e Arthur Rankin Jr., em 1982 e baseado no romance do inglês Peter S. Beagle, é um bom exemplo desta afirmação. Feito numa época em que não se dispunha de tantos efeitos especiais, o filme é superior a muitas animações atuais pelo roteiro coerente e personagens fortes e consistentes.
A história é aparentemente simples: unicórnio acredita ser o último da sua espécie, pois há tempos não vê outros, até que uma borboleta lhe diz que os demais unicórnios foram aprisionados pelo rei Haggard, que se valeu de um touro vermelho. Resolvendo partir pelo mundo para resgatá-los, acaba se deparando com perigos inesperados, mas também encontrando ajuda e conhecendo sentimentos que jamais pensaria conhecer.
Em sua jornada, o unicórnio conhece a perversa Mamãe Fortuna, que captura animais e faz as pessoas acreditarem que são seres míticos; o aspirante a mágico Schmendrick, o qual se dispõe a auxiliá-lo a encontrar os unicórnios perdidos e Molly Grue, companheira do líder de um grupo de salteadores que os ajuda a encontrar o caminho do reino de Haggard.
O último unicórnio está longe de ser uma simples batalha do bem contra o mal, pois chega um momento em que o unicórnio experimenta uma crise de identidade, esquecendo de sua misso e se tornando vulnerável ao sentir sentimentos tipicamente humanos como dúvida, medo e tristeza. Além disso, o clima da animação é marcadamente sombrio e fatalista, como podemos constatar nas cenas em que o unicórnio diz a Mamãe Fortuna que esta,ao capturar a Harpia, outro ser mítico, encontrou sua morte e quando o mago do rei Haggard lhe diz que ele recebeu seu fim pela porta da frente, dando-nos uma ideia de tragédia anunciada.
Pode-se dizer que o fim trágico que está reservado para o rei Haggard é um terrível castigo para o fato dele ter aprisionado seres tão fantásticos apenas para o seu divertimento, como uma criança caprichosa que pretende manipular tudo ao seu bel-prazer.
Outro fator que leva O último unicórnio a destoar dos contos de fadas habituais é que não podemos esperar o típico final feliz, como bem diz o próprio Schmendrick: "Não existem finais felizes, porque nada acaba." Tudo está sempre recomeçando.
Enfim, O último unicórnio é um excelente filme de animação, com bastante magia, aventura, seres fantásticos, amizade e até um pouco de romance, o que não decepcionará os que apreciam as histórias fantásticas.

Submited by

segunda-feira, junho 13, 2016 - 11:43

Críticas :

No votes yet

Atenéia

imagem de Atenéia
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 20 semanas
Membro desde: 03/21/2011
Conteúdos:
Pontos: 2453

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Atenéia

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Gótico Tudo é passageiro 0 977 11/19/2015 - 10:03 Português
Poesia/Fantasia Qual será a força 0 1.201 11/19/2015 - 09:59 Português
Poesia/Tristeza Terra 0 1.789 11/19/2015 - 09:57 Português
Prosas/Pensamentos De repente 0 1.244 11/16/2015 - 10:43 Português
Poesia/Meditação I just wanna know 0 2.475 11/16/2015 - 10:38 inglês
Poesia/Meditação Contra a multidão 0 949 11/16/2015 - 09:54 Português
Poesia/Meditação O sol continuará brilhando 0 703 11/15/2015 - 12:37 Português
Poesia/Meditação Ensina-me a viver 0 1.707 11/15/2015 - 12:34 Português
Poesia/Amor If I kissed you now 0 2.763 10/25/2015 - 11:10 inglês
Poesia/Desilusão Being alone 0 2.976 10/25/2015 - 11:05 inglês
Críticas/Filmes Uma celebração à vida 0 1.969 10/18/2015 - 14:12 Português
Prosas/Pensamentos Excesso de liberdade 0 1.222 10/17/2015 - 21:33 Português
Poesia/Meditação Índigo azul 0 691 10/17/2015 - 21:23 Português
Poesia/Meditação Não era para ninguém 0 1.096 10/17/2015 - 20:36 Português
Críticas/Filmes Um clássico eterno do terror 0 1.851 10/17/2015 - 01:25 Português
Poesia/Haikai Aonde irão os ventos 0 1.993 10/07/2015 - 10:32 Português
Poesia/Meditação Fogo divino 0 1.004 10/07/2015 - 10:31 Português
Poesia/Meditação Paciência 0 760 10/07/2015 - 10:26 Português
Poesia/Pensamentos Única 0 956 10/04/2015 - 11:49 Português
Poesia/Meditação All the time we have 0 3.591 10/04/2015 - 11:47 inglês
Poesia/Meditação No sacrifice can be enough 0 3.243 09/29/2015 - 20:45 inglês
Poesia/Meditação Pássaros ainda estarão voando 0 933 09/29/2015 - 20:43 Português
Poesia/Meditação Apenas cinzas 0 960 09/29/2015 - 20:38 Português
Poesia/Desilusão Nuestro amor 0 1.258 09/28/2015 - 19:33 Espanhol
Poesia/Gótico I'll cry in silence 0 2.214 09/28/2015 - 19:29 inglês