CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O dia em que o Outono ficou quieto.

Perdi-te lá ao longe no revolteio das folhas,
ali sentada no banco de jardim,
inquieta pelo chicote do vento,
parecias mais fúria que mulher.
Procurei-te mais tarde,
na certeza de ter perdido uma parte de mim,
quando de novo o manto castanho te cobriu,
e o vento te levou da minúcia do meu ver.
Louco, louco..
avancei temeroso,
na esperança que o Outono ficasse quieto,
e me mostrasse o sorriso que quis ter.
Louco, louco..
senti a raiva do vento nervoso,
e um fio solto do teu cabelo senti,
enredando-me na saudade que vivi.
Louco, louco..
Como se fosse eu este vento,
levantado de um chão que ruiu,
e te enterrou num manto espesso de nervuras,
louco, como se um gesto sem intento,
fosse mais que uma vida inteira.
Quem dera esquecer eu estas agruras,
e cair quieto como no dia em que te vi.
Quem dera não mais ser louco desta maneira,
E me esquecer para sempre que te esqueci.

 

Casimiro Teixeira

Submited by

quinta-feira, janeiro 5, 2012 - 09:58

Ministério da Poesia :

No votes yet

neomiro

imagem de neomiro
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 anos 30 semanas
Membro desde: 02/13/2011
Conteúdos:
Pontos: 550

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of neomiro

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Ministério da Poesia/Dedicado O Discurso do Corvo 0 766 04/26/2012 - 22:58 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Medo! 0 793 02/21/2012 - 12:36 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Tenho-te? 0 906 02/09/2012 - 11:36 Português
Ministério da Poesia/Meditação Monólogo 0 552 01/26/2012 - 13:29 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Procuro outro tempo 0 594 01/26/2012 - 13:26 Português
Ministério da Poesia/Paixão É uma dor que nasce aí. 0 1.145 01/13/2012 - 10:17 Português
Ministério da Poesia/Aforismo As mãos. 0 731 01/13/2012 - 10:14 Português
Ministério da Poesia/Amor Longe 0 653 01/13/2012 - 10:12 Português
Ministério da Poesia/Canção Até amanhã. 0 644 01/13/2012 - 10:08 Português
Ministério da Poesia/Gótico A Porta 0 760 01/13/2012 - 10:07 Português
Ministério da Poesia/Intervenção Revolta cá dentro 0 688 01/13/2012 - 10:06 Português
Ministério da Poesia/Alegria Gratidão 0 646 01/13/2012 - 10:04 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Esta terra, este Mar. 0 664 01/13/2012 - 10:02 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Por ti. 0 899 01/13/2012 - 10:01 Português
Ministério da Poesia/Canção Um poema sem demora 0 735 01/13/2012 - 09:56 Português
Ministério da Poesia/Meditação O Profundo interior. 0 541 01/13/2012 - 09:49 Português
Ministério da Poesia/Aforismo Alma doente 0 638 01/13/2012 - 09:45 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Não seremos mais amantes. 0 670 01/13/2012 - 09:42 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Mar triste, meu amor. 0 1.026 01/06/2012 - 14:44 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Vazio. 0 652 01/06/2012 - 14:40 Português
Ministério da Poesia/Amor Um quase nada. 0 615 01/06/2012 - 14:33 Português
Ministério da Poesia/Desilusão Farto! 0 609 01/06/2012 - 14:25 Português
Ministério da Poesia/Tristeza Desalento 0 660 01/06/2012 - 14:20 Português
Ministério da Poesia/Dedicado Loucura Memorável 0 531 01/06/2012 - 14:19 Português
Ministério da Poesia/Amor Preciso de ti. 0 963 01/06/2012 - 14:17 Português