CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O meu rio

 Deslizas agora fundo, angustiado
entre  penhascos de rebordos esbranquiçados
marcas de ausência de chuvas
que te trazem esganado
num Outono que não descola do estio

Anda triste o rio

Já não ouço o teu meigo cantar
que me embala a lembrança

Mesmo à distância
no miradouro da cruz
vejo um abismo de beleza que é nosso
e nos segura em penhascos de esperança

Lágrimas vertidas em limos de tristeza
moem-nos a saudade
de um rio outrora altaneiro e atrevido
que cantava e galgava escarpas
num sábio cantar de amigo

Para onde levaram a tua força e alegria
que em abraços se fazia?

Anda triste o rio

Jamais cavarão o teu chão
porque em Lagoaça e em Miranda
és tu que cavas fundo, amigo
e largo te fazes imponente

Por mais que de tristeza queiras escrever
ainda te sonho valente
Irás ao rigor do Inverno
buscar  força e  subtileza
e a tua fragância de flor de laranjeira
subirá as arribas
em Lagoaça,  meu ventre materno

E os olhos se espraiarão
entre o verde azeitona das oliveiras
e a suavidade luminosa das  laranjeiras

Tenho vontade de correr à assomada
quando em maroma te fizeres

Do fundo do teu leito
continuará a romper
a força e a audácia de um rio D´ouro
e, para sempre em ti
luz e seiva de vida irá nasce

Submited by

terça-feira, janeiro 31, 2012 - 10:54

Ministério da Poesia :

No votes yet

Teresa Almeida

imagem de Teresa Almeida
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 5 semanas
Membro desde: 07/07/2011
Conteúdos:
Pontos: 749

Comentários

imagem de Odete Ferreira

As mudanças que se operam

As mudanças que se operam e a inerente nostalgia, aqui, um rio, noutro um monte (...). mas que almas sensíveis cantam em verso...

E que versos: quase um gemido, num abandono, nem sempre propositado; umas vezes a própria natureza, outras a mão do homem.

Poema imagético e personificado, conferindo emotividade.

O teu jeito de escrever, amiga Teresa!

Gostei muito deste ter rio!

Bjossmiley

imagem de Teresa Almeida

Pertenço ao Douro minha

Pertenço ao Douro minha querida amiga, cresci por ali. É a paisagem que os meus olhos guardam e se mistura nos meus sentimentos, com se fizesse parte da minha identidade.

Fico contente por ter conseguido, de algum modo, passar esta emoção. 

Obrigada Odete.

Bjuzz laugh

imagem de Nostalgia

Rio de saudade e

Rio de saudade
e lágrimas,
rio felicidade,
de poucas páginas.

Mas que demonstra bem,
nas lembranças escritas,
o amor que a Teresa  tem
pelas suas águas benditas.

LINDOyes
 

 

 

imagem de Teresa Almeida

Gosto que leias o meu rio e

Gosto que leias o meu rio e me fales de lágrimas, saudades, felicidade e águas benditas.

Bem hajas amiga Nostalgia. yes

Beijinhos.

imagem de Jorge Humberto

Muito belo..

Muito belo este teu poema ao rio Douro, minha querida Teresa. De longa história se faz o teu rio e o meu rio Tejo,
com esperança nos olhos, de os vermos correndo desde as suas nascentes, nossa alma ao alto o pendão.
 

Beijinhos
Jorge Humberto
 

imagem de Teresa Almeida

Eu tenho o Douro, tu tens o

Eu tenho o Douro, tu tens o Tejo.

Sentimos que por ali há caudais inesgotáveis de poesia. E nós cantaremos...Beijinhos.

imagem de Nanda

Teresa

Cantar o Douro é sempre um desafio poético, neste caso maravilhosamente ilustrado pelas mãos da poeta/pintora.

Beijinhos

Nanda   

imagem de Teresa Almeida

Pertenço ao Douro. Este

Pertenço ao Douro. Este desafio é uma paixão que a tua alma de poetisa captou.

Bem hajas querida amiga Nanda.

Beijinhos.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Teresa Almeida

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Fantasia A luz do teu poema 14 1.426 01/01/2015 - 20:56 Português
Fotos/Paisagens há uma mágoa que guardo 6 1.032 04/21/2013 - 19:57 Português
Fotos/Pessoais ENCONTRO DE NATUREZA 2 876 08/28/2012 - 19:27 Português
Fotos/Paisagens MOMENTO FUGAZ 2 1.060 07/01/2012 - 22:00 Português
Ministério da Poesia/Erótico SENTIDOS 8 856 06/30/2012 - 15:37 Português
Pintura/Paisagem PINCELADAS POÉTICAS de Teresa Almeida 6 1.282 06/12/2012 - 11:49 Português
Fotos/Paisagens Azul infinito 2 976 06/02/2012 - 20:58 Português
Poesia/Desilusão Desilusão 4 939 05/10/2012 - 19:00 Português
Fotos/Cidades A Ponte Nova 2 1.437 05/09/2012 - 18:49 Português
Fotos/Natureza PARA SOFIA 1 1.274 05/01/2012 - 16:49 Português
Fotos/Pessoais OUSADIA 8 1.209 04/30/2012 - 15:44 Português
Fotos/Natureza Alvíssaras 0 1.075 04/10/2012 - 12:03 Português
Pintura/Paisagem PINCELADAS POÉTICAS de Teresa Almeida 1 1.513 04/07/2012 - 22:30 Português
Ministério da Poesia/Geral Poema vadio 4 1.039 04/07/2012 - 22:05 Português
Ministério da Poesia/Amor Apanhados 3 1.202 04/05/2012 - 22:03 Português
Ministério da Poesia/Meditação AS PALAVRAS PINTAM-SE NA TELA 8 1.077 03/30/2012 - 00:09 Português
Fotos/Natureza PRIMAVERA 7 1.104 03/29/2012 - 23:56 Português
Ministério da Poesia/Dedicado UMA LÁGRIMA NO OLHAR 12 1.073 03/23/2012 - 10:15 Português
Fotos/Natureza PEDRA A PEDRA 8 1.243 03/23/2012 - 10:09 Português
Fotos/Gentes e Locais A ALGIBEIRA 6 2.484 03/21/2012 - 16:09 Português
Fotos/Nus MULHER 6 1.046 03/11/2012 - 19:41 Português
Fotos/Pessoais SOU A PAIXÃO QUE ME VESTE 20 1.874 03/08/2012 - 16:56 Português
Fotos/Natureza EMOÇÃO 4 1.374 03/07/2012 - 09:25 Português
Fotos/Eventos UMA TOCHA ACESA NA NOITE 8 1.479 02/22/2012 - 10:37 Português
Fotos/Paisagens ACORDA VERDE A POESIA 4 1.020 02/22/2012 - 10:34 Português