CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

“Perto do Céu”


Nasci na Serra, filho da Estrela
Do granito; de xisto não tenho nada…
Tendo, nos olhos, a cor, a Mãe mais bela
Nesta minha Alma de silêncios gerada

Ao poema dediquei o grito da boca fechada
Em nome da voz que na garganta morre
Pois que em tanta razão, a mais certa fica calada
Gritando bem alto, do peito, a lágrima que escorre

No ventre das encostas, esculpi pergaminhos,
Entre giestas mansas e doces rosmaninhos
Sem acordar o Génio que ali dorme…

Ali, perto do Céu, fiz saudade
Ficando em mim outra vontade
Qual se levante, um dia, enorme…

Submited by

domingo, setembro 30, 2012 - 00:14

Poesia :

No votes yet

antonioduarte

imagem de antonioduarte
Offline
Título: Moderador Poesia
Última vez online: há 2 anos 25 semanas
Membro desde: 01/09/2010
Conteúdos:
Pontos: 2570

Comentários

imagem de IsaRobalo

Fantástico

Faço das palavras do Cortilio, minhas, "...Ap poema dediquei o grito da boca fechada..."

Maravilhoso António!!!

Abraço Patrícia

imagem de antonioduarte

Obrigado amiga poetisa; é

Obrigado amiga poetisa; é sempre bom encontrar-te comentando-me;

Abraço.

imagem de Cortilio

Brilhante: "... Ao poema

Brilhante: "... Ao poema dediquei o grito da boca fechada...".

Um abraço, amigo. Lindo soneto.

imagem de antonioduarte

Agradeço o comentário, amigo

Agradeço o comentário, amigo Cortilio;

"A boca fecha-se e o grito não morre: Salta do olhar para os leitos do rosto, quais desaguam na boca; fechada, sacudindo o coração; assim se ouve um simples olhar...

Grande abraço.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of antonioduarte

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Soneto “Cheguei Tardio” 4 2.849 03/15/2018 - 11:17 Português
Poesia/Poetrix “Quadra a ti” Acto 7º 1 2.315 06/13/2014 - 23:54 Português
Poesia/Soneto “Delicado” 3 2.995 12/04/2013 - 22:15 Português
Prosas/Lembranças “Tornado Pedra” 0 3.603 11/07/2013 - 02:30 Português
Poesia/Soneto “Terra” 0 4.317 11/07/2013 - 02:02 Português
Poesia/Soneto “Milagre de Flores” 0 1.915 04/03/2013 - 03:00 Português
Poesia/Haikai Quadra a ti” Acto 5º 0 3.866 03/22/2013 - 05:17 Português
Poesia/Soneto “Ecos Distantes” 0 2.913 02/22/2013 - 01:16 Português
Poesia/Soneto “Tantos… Tantos” 0 2.486 01/10/2013 - 04:34 Português
Poesia/Haikai “Quadra a ti” - ( Ato 6º ) 0 2.566 10/24/2012 - 15:11 Português
Poesia/Haikai "Quadra a ti: ( Géneros Distraídos) 0 2.563 10/24/2012 - 14:56 Português
Poesia/Amor “Numa lembrança de ti” 2 2.318 10/23/2012 - 16:35 Português
Prosas/Pensamentos "Sobra de Mim" 0 2.573 10/22/2012 - 23:21 Português
Poesia/Soneto “De Mim, Fundo No Olhar” 0 2.911 10/18/2012 - 23:47 Português
Poesia/Soneto “Porte Belo” 0 1.812 10/07/2012 - 13:09 Português
Poesia/Soneto “Míopes” 0 2.097 10/04/2012 - 21:55 Português
Poesia/Soneto “Perto do Céu” 4 3.258 10/03/2012 - 23:52 Português
Poesia/Arquivo de textos “Quando estás longe de mim” 2 2.335 10/03/2012 - 23:35 Português
Poesia/Soneto Ao despertar 0 3.086 10/03/2012 - 23:22 Português
Poesia/Soneto “Na Praia” 0 2.414 09/30/2012 - 11:53 Português
Poesia/Soneto "Caminho de Parecer" 1 3.572 09/27/2012 - 16:37 Português
Poesia/Meditação “Do céu ao mar” 1 3.770 09/16/2012 - 18:06 Português
Poesia/Arquivo de textos Versão destrocida: "Numa Lembrança de ti" 0 4.584 09/12/2012 - 11:58 Português
Poesia/Arquivo de textos “Estrela Proibida” 0 2.104 09/09/2012 - 22:04 Português
Poesia/Pensamentos “Teu rosto foi o primeiro” 0 2.616 08/04/2012 - 02:02 Português