CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A agonia de querer ser livre

Hoje estava pensando nessa tal liberdade.
Daí me veio a mente
Os diversos questionamentos
Que ouço todos os dias a minha volta.
Um dos mais paradoxal diz respeito ao amor:
Enquanto uns dizem saber o que ele é
Outros afirmam, categoricamente, não saber explicá-lo.
Na verdade é difícil expressar algo que não vemos.
As pessoas não entendem
O que é estar preso a um sentimento onde,
Por mais que você queira, não consegue se livrar.
Liberdade é quando você pode sonhar
E realizar aquele sonho.
Mas, daí entra outra questão pertinente:
Ora, um sonho já se explica automaticamente...
Sonho é sonho.
O que se realiza não é sonho é realidade.
Pois bem, voltando a liberdade.
Nas encruzilhadas da vida,
Cansados de tanto caminhar pela longa estrada,
De repente nos deparamos
Com o olhar de uma pessoa que acaba de chegar ali
Naquele exato momento.
O que eu procuro ela procura.
Não existem palavras,
Apenas a troca de olhares
O que é suficiente
Para desestabilizar todo um planejamento.
A partir daquele momento
Já não podemos andar mais sozinho,
A liberdade se foi...
Somos prisioneiros.
Que coisa mais complicada.
Acontece que, por passar situações semelhantes,
As pessoas querem dar palpites
Dizendo que sabe o que estamos passando...
Sabe nada.
Nem a outra pessoa sabe.
Só nós sabemos o que realmente passamos
(ou também não sabemos coisa alguma).
A agonia de querer ser livre
E fazer o que bem queremos.
Mas não temos
Nem a liberdade de escolher no que pensar.
Outra coisa fundamental nessa questão
É o "prejulgamento" que os externos
Fazem da nossa situação.
Observam o nosso semblante e,
No ato, dizem saber o que estamos sentindo:
"Nossa, você viu o passarinho verde?
Está tão feliz!".
Ou: "Poxa vida, por quem você está apaixonado?"...
Caramba, quem disse que estou apaixonado?
E se estou, o que tem isso?
Pode ser que esteja feliz
Porque passo por um momento bom de minha vida
Onde consigo escrever o que gosto.
Adoro falar de sentimento...
Adoro escrever sobre o mundo,
Sobre as divagações de um coração
Anelante pelo prazer de ver
As letras surgindo como se fossem automáticas...
Sim, é isso!
A liberdade que tanto almejo
É aquela de poder dizer,
Sentir e escrever o que quero
Sem ter que lidar com esse "prejulgamento" ridículo
Que prejudica uma alma livre como a minha.
Notaram o paradoxo?
Eu falo de alma livre
E questiono a liberdade de expressão.

Poema: Odair José, o Poeta Cacerense

http://odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quinta-feira, outubro 22, 2015 - 02:30

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 15 horas 34 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 8061

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Os horrores do meu esforço secreto 3 38 07/04/2022 - 19:34 Português
Poesia/Desilusão Quem pede desculpas 3 57 07/04/2022 - 12:14 Português
Poesia/Fantasia Perdido entre tantos lugares ou uma noite no Café Nice 3 66 07/02/2022 - 02:00 Português
Poesia/Pensamentos Não deixe de falar o que sente 3 91 06/30/2022 - 21:57 Português
Poesia/Amor Sentir nos lábios 3 39 06/30/2022 - 21:54 Português
Poesia/Pensamentos Faz de conta 3 40 06/29/2022 - 19:59 Português
Poesia/Intervenção O regresso a inevitável casa 3 86 06/28/2022 - 20:10 Português
Poesia/Meditação Sem esperança não há vida 3 46 06/27/2022 - 20:18 Português
Poesia/Meditação Escravos do medo 3 111 06/27/2022 - 13:05 Português
Poesia/Meditação Mude a perspectiva da sua vida 3 159 06/24/2022 - 23:00 Português
Poesia/Paixão A mais pura paixão 3 83 06/24/2022 - 01:53 Português
Prosas/Pensamentos A solidão que me faz bem 3 46 06/23/2022 - 22:58 Português
Poesia/Desilusão Aquele sonho 3 94 06/23/2022 - 19:35 Português
Poesia/Alegria Vai no cais pra ver 3 104 06/22/2022 - 21:01 Português
Poesia/Amor Silenciosa saudade 3 63 06/21/2022 - 21:32 Português
Poesia/Desilusão Rasgar a alma 3 62 06/20/2022 - 23:42 Português
Poesia/Paixão Em suas mãos 3 82 06/20/2022 - 12:02 Português
Poesia/Intervenção O caminhar da humanidade 3 147 06/18/2022 - 13:40 Português
Videos/Outros Uma Noite Memorável - Lançamento de livros do Poeta Cacerense 0 47 06/15/2022 - 20:05 Português
Poesia/Alegria Uma Noite Memorável - Lançamento de livros do Poeta Cacerense 0 110 06/15/2022 - 19:58 Português
Poesia/Desilusão Vivo cada dia 3 130 06/13/2022 - 11:59 Português
Poesia/Meditação Nunca se desvanece 3 136 06/10/2022 - 21:42 Português
Poesia/Fantasia Helena de Tróia 3 246 06/09/2022 - 20:18 Português
Videos/Poesia Cáceres em Versos e Reversos - Análise do poema 0 51 06/08/2022 - 22:31 Português
Poesia/Dedicado Cáceres em Versos e Reversos - Análise do poema 0 88 06/08/2022 - 22:27 Português