CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Brisa

Quem é tu, brisa tão fria,
tu vens beijar "meus rostos",
que querem sentir os climas,
que rondam a minha vida,
com novas paixões ativas.
As velas tanto te chamam,
e tu, nem sempre as querem,
deixando-as no mar, tão frouxas,
mas olhas minhas faces roxas,
e o frio que gela em mim.

Quem és tu, brisa tão fresca,
o teu sopro, eu sinto tanto,
mas não vejo quem és tu,
pois, invisível, sempre és.
Trazes frescor ao meu rosto,
e modificas minhas faces,
que teimam em esconder,
daqueles que como tu,
soltos, muito se espalham,
"o descobrir" das minhas falhas.

Quem és tu, brisa tão quente,
que caliente fervor é este,
em que vens só me envolver.
Teu fogo inocente devolve
paixões que vivi outrora,
e que ainda vêm e me queimam.
Eu quero sentir contigo,
o mesmo calor das chamas,
que se propagam ardentes,
e renascem o amor em mim.

Quero falar de amor, colocando três aspectos climáticos que representam, por assim dizer, fases de minha vida.

Submited by

quarta-feira, agosto 26, 2009 - 21:37

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

RobertoEstevesdaFonseca

imagem de RobertoEstevesdaFonseca
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 semanas 5 dias
Membro desde: 07/05/2009
Conteúdos:
Pontos: 11282

Comentários

imagem de Joel

brisa tão quente,

aind'aqui sopra e soprou sempre, o meu obrigado

imagem de Tiger

Re: Brisa

Fria... Fresca... Quente...
As estações do amor...
Gostei muito de ler-te ;-)

imagem de RobertoEstevesdaFonseca

Re: Brisa

Querida amiga.

Estou feliz por estar aqui.
Ainda estou um pouco atrapalhado ao manejar as janelas do site.
Obrigado por suas gentis palavras.

Respeitosamente,
Roberto

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of RobertoEstevesdaFonseca

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral POR QUE CANTAR 0 121 01/27/2020 - 19:57 Português
Poesia/Geral PEQUENO SONHO 2 213 12/07/2019 - 04:47 Português
Fotos/Natureza INUSITADO TOMATE 1 149 12/04/2019 - 09:34 Português
Poesia/Dedicado MANEIRA DE ARTE 0 201 11/22/2019 - 16:04 Português
Poesia/Haikai TROÇA 0 156 11/02/2019 - 02:18 inglês
Poesia/Amor VANDA 0 198 10/07/2019 - 04:13 Português
Poesia/Geral ENTIDADES 0 169 09/22/2019 - 05:04 inglês
Poesia/Geral ENTIDADES 0 164 09/22/2019 - 05:04 inglês
Poesia/Geral ENTIDADES 0 224 09/22/2019 - 05:04 inglês
Poesia/Intervenção FRAGMENTOS 1 254 09/17/2019 - 13:55 Português
Poesia/Amor PEQUENA HISTÓRIA DE CASAMENTO 0 479 09/02/2019 - 05:58 Português
Poesia/Pensamentos DO SER E DO SENTIDO 0 358 07/05/2019 - 21:04 Português
Poesia/Amor POEMA DA JOANINHA 2 4.667 05/02/2019 - 01:44 Português
Poesia/Amor UMA ESTÁ NA OUTRA 0 287 05/01/2019 - 18:24 Português
Poesia/Geral PÉ-DE-VALSA 0 456 03/22/2019 - 17:34 Português
Poesia/Geral UNIVERSO UNE VERSOS 0 371 03/22/2019 - 17:29 Português
Poesia/Geral UNIVERSO UNE VERSOS 0 445 03/22/2019 - 17:24 Português
Poesia/Amor ORAÇÃO 0 707 07/18/2018 - 02:57 Português
Poesia/Pensamentos DESEJO DE DESEJO (res nullius) 1 958 03/29/2018 - 22:52 Português
Poesia/Geral Parto, partir 4 1.782 03/07/2018 - 09:46 Português
Poesia/Geral Brisa 3 1.784 02/28/2018 - 17:06 Português
Prosas/Pensamentos UMA HISTORINHA FICTÍCIA, É CLARO, SOBRE EVOLUÇÃO 3 1.028 02/28/2018 - 17:04 Português
Poesia/Pensamentos ALTERIDADE 3 1.058 02/28/2018 - 16:30 Português
Prosas/Outros HISTÓRIA ROMÂNTICA SOBRE BRUXAS MEDIEVAIS 0 630 01/26/2018 - 03:22 Português
Poesia/Amor PELO RUMO DO TEMPO 1 947 10/22/2017 - 20:55 Português