CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Calei-me

Calei-me, deixei que o grito se soltasse
No histórico envolto de trovões
Não questionei, como se de amor se tratasse
Sublimando a meras suposições…

Por vezes os gritos são silenciosos
São como espadas de samurais…
Cortam em pequenas palavras gestos majestosos
Numa subtileza de brisas e vendavais…

Vai-te, eu espero por ti neste bom bocado…
São histórias felizes que ainda não vivi
São meras certezas de sorrisos atravessados,
São anjos que protegem o que tens em mim…

Não deixes que a dúvida te consuma
Trazendo-te o amargo gosto a fel
O amor não inveja, não aborrece não se impugna
De doce, sabe a doce sem ser mel…

Submited by

terça-feira, junho 23, 2009 - 23:39

Poesia :

No votes yet

Anicia

imagem de Anicia
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 13 anos 22 semanas
Membro desde: 04/25/2009
Conteúdos:
Pontos: 298

Comentários

imagem de Henrique

Re: Calei-me

Bom poema, gostei de ler! :-)

imagem de jopeman

Re: Calei-me

Destaco
"Por vezes os gritos são silenciosos
São como espadas de samurais…
Cortam em pequenas palavras gestos majestosos
Numa subtileza de brisas e vendavais…"

No silêncio o grito envoca por dentro, como lâminas, mas as certezas não morrem, porque no amor não há dúvidas, apenas o sabor doce que não é mel :-)
Adorei

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Anicia

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Prosas/Pensamentos O amor com várias estórias 0 1.635 11/18/2010 - 23:47 Português
Poesia/Amor Se não for amor - Parte II 0 1.792 11/18/2010 - 16:22 Português
Poesia/Amor Se não for Amor - Parte III 0 1.325 11/18/2010 - 16:22 Português
Poesia/Aforismo Manumisso 0 1.222 11/18/2010 - 16:20 Português
Poesia/Amor Atributos de Donzela 0 1.518 11/18/2010 - 16:15 Português
Poesia/Aforismo Quando Fingimos que Amamos 0 1.405 11/18/2010 - 16:12 Português
Poesia/Dedicado Perguntei 0 1.415 11/17/2010 - 23:53 Português
Poesia/Aforismo Mero Acaso 0 1.313 11/17/2010 - 23:50 Português
Poesia/Amor A Estrada 2 1.543 07/18/2010 - 13:22 Português
Poesia/Aforismo World Art Friends 1 1.420 07/02/2010 - 00:31 Português
Poesia/Amor Eu chorei 1 1.410 06/30/2010 - 21:21 Português
Poesia/Amor Será vida 1 1.175 06/30/2010 - 04:32 Português
Poesia/Amor o teu talvez 1 1.274 06/30/2010 - 03:27 Português
Poesia/Amor Perdoas-me? 1 1.689 06/09/2010 - 21:20 Português
Poesia/Amor Sonhos para a vida 1 1.490 06/09/2010 - 20:44 Português
Poesia/Aforismo Cristal 3 1.539 03/22/2010 - 17:44 Português
Poesia/Dedicado A Bandeja 2 1.545 03/10/2010 - 12:47 Português
Poesia/Amor Posso todas as coisas 2 1.338 03/09/2010 - 16:42 Português
Poesia/Amor O Melhor está para vir 1 1.605 03/07/2010 - 04:33 Português
Poesia/Meditação Calei-me 2 1.732 03/07/2010 - 04:32 Português
Poesia/Meditação Ela 1 1.531 03/07/2010 - 04:32 Português
Poesia/Amor Nada sem Ti 2 1.720 03/07/2010 - 04:03 Português
Poesia/Dedicado Mansamente... 2 1.482 03/06/2010 - 23:34 Português
Poesia/Amor H2O, O2, CO2 3 1.728 03/06/2010 - 23:21 Português
Poesia/Amor Tão perto 2 1.272 03/06/2010 - 23:21 Português