CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Criatura selvagem

Alguns mocassins desgastados pelo tempo
Já viram de tudo que há para ver
E nem precisa mais ser usados outra vez
Porque o tempo não volta mais
O que se perdeu, não se recupera.

A imortalidade tanto desejada
Pode estar a caminho e em movimento
Mas a morte também pode estar a espreita
Esperando apenas o momento certo
Para dar a sua última cartada.

A sinceridade do pensamento
Pode estar nas palavras ritmadas
Ninguém tem o controle da língua
Quando passam pela tempestade da fúria
E sempre dizem coisas para se arrepender.

A esperança que tanto tinha
Jaz fria em uma sala fria de uma noite gélida
Mesmo se era a última a morrer
Agora já não importa mais o que pensava
Porque o tempo já se foi.

A imaginação é uma criatura selvagem
Que ameaça sempre o que é real
Mostra que a realidade muitas vezes
É mais cruel que o pensamento
Porque destroem todos os sonhos possíveis.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

sexta-feira, janeiro 19, 2024 - 12:10

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 horas 11 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 15892

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Desejos que acabam de partir 6 118 06/18/2024 - 23:49 Português
Poesia/Amor Ao pôr do sol no cais 6 227 06/17/2024 - 23:47 Português
Poesia/Pensamentos As distâncias do mundo 6 564 06/16/2024 - 13:12 Português
Poesia/Desilusão Em cada despedida 6 255 06/15/2024 - 13:12 Português
Poesia/Desilusão O vento levou 6 199 06/14/2024 - 21:14 Português
Poesia/Meditação Dez pragas terríveis 6 169 06/13/2024 - 23:07 Português
Poesia/Amor Teu amor é jardim em flor 6 165 06/12/2024 - 22:31 Português
Poesia/Poetrix Saudades 6 394 06/12/2024 - 04:07 Português
Poesia/Desilusão Recordo-me da morena 6 346 06/11/2024 - 03:10 Português
Poesia/Desilusão Ruminando os pedaços 6 243 06/09/2024 - 13:07 Português
Poesia/Meditação Confusão mental 6 561 06/07/2024 - 13:46 Português
Poesia/Amor E a saudade se foi 6 358 06/06/2024 - 12:09 Português
Poesia/Pensamentos Um mistério em cada esquina 6 763 06/05/2024 - 22:18 Português
Poesia/Amor Você é a razão 6 227 06/04/2024 - 20:23 Português
Poesia/Amor No olhar dela 6 322 06/04/2024 - 12:04 Português
Poesia/Amor Se o amor não faz parte 6 216 06/04/2024 - 02:43 Português
Poesia/Pensamentos Caminhos desconhecidos 6 1.022 06/03/2024 - 20:38 Português
Poesia/Dedicado Ser poeta é... 6 239 06/02/2024 - 13:53 Português
Poesia/Amor Mil segredos temos nós 6 271 06/01/2024 - 13:42 Português
Poesia/Pensamentos Ecos distantes em nossa cabeça 6 1.019 05/31/2024 - 13:46 Português
Poesia/Amor Só não sei como te dizer 6 260 05/30/2024 - 20:17 Português
Poesia/Meditação Ignorância 6 323 05/29/2024 - 22:05 Português
Poesia/Amor Nunca tenho as palavras certas 6 514 05/28/2024 - 13:40 Português
Poesia/Desilusão Vejo que está feliz 6 232 05/27/2024 - 20:43 Português
Poesia/Pensamentos Porcos no poder 6 1.030 05/25/2024 - 13:45 Português