CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

DEVANEIO

Quem ao pensamento explora
Faz da mente a sua escrava
Desafia e desbrava
Seu limite a qualquer hora
É o que estou fazendo agora
Buscando o verso rimado
Que sempre atende o chamado
Pois o pensamento implora

Quem mesmo andando medita
Sabe do que estou falando
E eu sigo aqui meditando
Agora de forma escrita
É o pensamento que dita
Transmite ordens aos dedos
Sem mistérios nem segredos
Nem pose pra fazer fita

Chega às vezes com alarde
O pensamento que voa
Do próprio corpo caçoa
Por ver a realidade
Ele é livre de verdade
Embora até não pareça
Preso sempre na cabeça
De um corpo sem liberdade

E um recado ele me deu
Verdade que eu constato
Que esse corpo de fato
Na verdade não é meu
Pois a mente é o apogeu
O maior de todo o invento
Onde é livre o pensamento
Num corpo que ele prendeu.

Sérgio da Silva Teixeira
BAGÉ/RS/BRASIL.

Submited by

quinta-feira, novembro 14, 2019 - 21:51

Poesia :

No votes yet

Sérgio Teixeira

imagem de Sérgio Teixeira
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 14 horas 24 minutos
Membro desde: 01/24/2011
Conteúdos:
Pontos: 385

Comentários

imagem de J. Thamiel

coment

Adorei o tema.
Conseguiu ser bem profundo.
Desculpe, se abaixo banalizei.
Seu amigo e admirador,
J. Thamiel.

../

Eu me dito a toda hora
o que na cabeça me assola.
Eu queria ir embora,
quando ditavam na escola.

Minha letra era feia.
Eu não conseguia escrever.
Emaranhada como uma teia,
ninguém conseguia ler.

Os outros riam de mim
e eu me sentia um pateta.
Mas, eu persistia enfim;
porque eu já era poeta.

imagem de Sérgio Teixeira

É sempre uma honra receber o

É sempre uma honra receber o teu comentário e incentivo meu prezado amigo, e, penso que a tua poesia, e o teu poder de criar, nem querendo poderia, a nada banalizar.

Com reciprocidade
Sérgio Teixeira.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Sérgio Teixeira

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Soneto SONETO DA EXPERIÊNCIA 0 53 02/17/2020 - 16:52 Português
Poesia/Soneto SONETO DO ACASO 0 63 02/07/2020 - 10:45 Português
Poesia/Geral INÚTIL SABER (DÉCIMAS) 0 211 01/22/2020 - 21:41 Português
Fotos/Pessoais LIVRO RECENTE 0 68 01/05/2020 - 13:06 Português
Fotos/Pessoais LIVRO RECENTE 0 61 01/05/2020 - 12:59 Português
Poesia/Geral AGONIA DO ANO 0 82 12/29/2019 - 23:45 Português
Poesia/Geral DEVANEIO 2 445 12/22/2019 - 11:08 Português
Poesia/Geral ADEUS À PRIMAVERA 0 258 12/22/2019 - 10:36 Português
Poesia/Geral O IDÓLATRA 0 107 11/10/2019 - 16:29 Português
Poesia/Geral RIMAS COM SINAIS 0 205 10/16/2019 - 00:35 Português
Poesia/Soneto SONETO DO SER INVISÍVEL 2 366 10/02/2019 - 22:54 Português
Poesia/Geral SUPERSTIÇÃO (SEXTA-FEIRA TREZE) 1 333 09/13/2019 - 16:22 Português
Poesia/Geral SENTIMENTOS E CORES 1 376 08/19/2019 - 12:00 Português
Poesia/Geral MEU TEMPO, MEU REINO 2 357 08/18/2019 - 18:38 Português
Poesia/Geral SOLSTÍCIO DE INVERNO 2 525 06/23/2019 - 11:42 Português
Poesia/Geral CANTO, SILÊNCIO E LIBERDADE 3 568 06/03/2019 - 11:39 Português
Poesia/Soneto SONETO AO EXPEDICIONÁRIO "SEU ZÉCA" 0 404 05/05/2019 - 13:35 Português
Poesia/Geral OS SONS DO TEMPO 0 390 04/27/2019 - 15:12 Português
Poesia/Tristeza AS FLORES FIÉIS 0 367 04/12/2019 - 18:07 Português
Poesia/Geral A ILUSÃO DE SER POETA 2 475 04/04/2019 - 18:50 Português
Poesia/Geral MUITO ALÉM DO MÊS DE ABRIL 0 377 04/01/2019 - 23:10 Português
Poesia/Geral QUANDO O SILÊNCIO AUMENTA 0 307 03/27/2019 - 11:11 Português
Poesia/Geral O DIABO INOCENTE 2 588 03/12/2019 - 15:11 Português
Poesia/Tristeza SOFRIMENTO 2 568 02/15/2019 - 16:53 Português
Poesia/Geral REFAZENDO O MUNDO 2 2.171 01/26/2019 - 17:13 Português