CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Dez pragas terríveis

Das terras de areia, o Egito a reinar,
Levantou-se um clamor, um grito a ecoar.
O faraó em seu trono, coração endurecido,
Ignorava o pedido de um povo oprimido.

Moisés, o profeta, em voz alta clamou:
"Deixe meu povo ir", mas o rei recusou.
Então o céu se abriu, a justiça a descer,
Dez pragas terríveis, um povo a sofrer.

Primeira praga: águas tingidas de sangue,
Os rios corrompidos, o desespero no mangue.
Peixes mortos flutuam, sede é o que há,
Um aviso divino, mas o faraó não ouvirá.

Segunda praga: rãs em grande profusão,
Inundam palácios, não há salvação.
Das camas aos pratos, uma visão atroz,
Mas o coração do faraó segue feroz.

Terceira praga: piolhos aos montes,
Das cabeças ao chão, cobrem horizontes.
Sacerdotes impotentes, sem magia ou poder,
O orgulho do faraó ainda não quer ceder.

Quarta praga: moscas em enxame,
Zumbem nos ares, um tormento infame.
A terra infesta-se de insetos fugazes,
Mas o faraó ignora os clamores vorazes.

Quinta praga: peste no gado,
O rebanho adoece, um lamento calado.
Cavalos e bois caem pelo chão,
Mas no coração do faraó, nenhuma comoção.

Sexta praga: chagas doloridas,
Nos corpos surgem feridas incontidas.
Homens e animais, em agonia e dor,
Mas o faraó endurece, ignora o clamor.

Sétima praga: fogo e granizo,
Do céu descem pedras, num estrondo preciso.
Destruição nos campos, colheitas arrasadas,
Mas o faraó mantém suas palavras cerradas.

Oitava praga: gafanhotos em nuvem,
Devastam o verde, a fome retumba.
Nada sobra nas lavouras, a terra esgotada,
Mas o faraó, obstinado, não cede nada.

Nona praga: trevas densas,
Três dias de escuridão, noites intensas.
O sol desaparece, um pavor sem fim,
Mas o faraó persiste, no erro enfim.

Décima praga: morte dos primogênitos,
O grito é geral, de todos os lares aflitos.
Um lamento profundo, por toda a nação,
Finalmente, o faraó solta a mão.

O povo de Israel, enfim liberto,
Parte do Egito, deserto aberto.
Dez pragas ficaram, lições no passado,
Um caminho traçado, um destino marcado.

Mas a história ressoa, além do que é visto,
Sobre orgulho e poder, um testemunho escrito.
Que a justiça divina, cedo ou tarde, virá,
E um coração endurecido, ela quebrará.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quinta-feira, junho 13, 2024 - 23:02

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 horas 57 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 16158

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Canção Tudo o que desejei 6 147 07/14/2024 - 17:02 Português
Poesia/Pensamentos Palavras escritas para os perdidos 6 322 07/13/2024 - 14:36 Português
Poesia/Amor Amanhã, quem sabe? 6 149 07/12/2024 - 13:50 Português
Poesia/Desilusão O tempo faz esquecer 6 241 07/11/2024 - 14:37 Português
Poesia/Pensamentos Esquecemos o que aconteceu ontem 6 468 07/10/2024 - 16:47 Português
Poesia/Desilusão Passados recompostos 6 468 07/09/2024 - 15:15 Português
Poesia/Desilusão Fere como um punhal 6 317 07/08/2024 - 16:19 Português
Poesia/Pensamentos Que mundo criamos? 6 459 07/07/2024 - 14:34 Português
Poesia/Intervenção Convoco os poetas 8 405 07/07/2024 - 14:28 Português
Poesia/Pensamentos Todas as canções possíveis 6 615 07/05/2024 - 14:21 Português
Poesia/Dedicado Canção ao Festival de Pesca 6 246 07/04/2024 - 14:55 Português
Poesia/Amor No silêncio da noite 6 217 07/03/2024 - 23:34 Português
Poesia/Desilusão Um olhar que se foi 6 346 07/02/2024 - 17:08 Português
Poesia/Amor Para tão longo amor 6 248 07/01/2024 - 13:51 Português
Poesia/Paixão Êxtase 6 169 06/30/2024 - 14:01 Português
Poesia/Pensamentos Escravos da mentira e do vento 6 961 06/29/2024 - 15:23 Português
Poesia/Intervenção Planeta a suspirar 6 254 06/29/2024 - 01:23 Português
Poesia/Amor Sempre 6 408 06/28/2024 - 02:07 Português
Poesia/Desilusão Saudade é minha poesia 6 269 06/26/2024 - 20:35 Português
Poesia/Amor Se alguém souber 6 253 06/25/2024 - 03:50 Português
Poesia/Amor Deusa em um jardim 6 640 06/23/2024 - 14:57 Português
Poesia/Pensamentos Um tolo por acreditar 6 879 06/22/2024 - 14:07 Português
Poesia/Pensamentos A noite dos gafanhotos 8 1.056 06/22/2024 - 14:05 Português
Poesia/Pensamentos Enigmas de uma vida intensa 6 1.122 06/20/2024 - 20:08 Português
Poesia/Desilusão Desejos que acabam de partir 6 362 06/18/2024 - 23:49 Português