CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Fragmentos de uma ilusão

Eu caminhava pela rua deserta
Sentia o vento tocar o meu rosto
Mas, não via ninguém naquela jornada
Nem vi os pássaros que voavam sob as nuvens.
Meus passos eram lentos
Pensamentos passavam a minha mente
E olhares não me incomodavam nem um pouco
Nem os sorrisos.
Tudo era tão falso
Tão hipócrita como a liberdade de um criminoso
No meu coração a lembrança
De um olhar agora desfeito como a neve sob a luz do sol.
Nem adianta chorar, pensei comigo mesmo,
Nem lamentar a falsa ilusão
Na qual deixei-me ser envolto
Em uma tarde qualquer.
Pode contar os meus passos
Eles não são trôpegos como sempre foram
Meus olhos não conseguem ver o horizonte
Que foi desfeito pela primavera que eu nem vi.
Ouço gritos tão distantes
Que parecem clamar pela minha liberdade
E eu nem percebo suas mãos acariciando meus cabelos
E ofuscando meus pensamentos turvos.
Lágrimas de uma despedida que nem aconteceu
Na profundidade de uma vida sem sentido
Foi o que restou de um amor que parecia existir
Mas, que não passava de fragmentos de uma ilusão.
Cale-se para sempre e tape os ouvidos
Feche os olhos e ouça apenas o silêncio
Deixe-se corroer pela dor do esquecimento
Porque isso é o melhor a ser feito nesta hora silenciosa.
Agora eu olho para a rua deserta outra vez
E não sei se estou sonhando
Tudo me parece tão estranho como a aurora ofuscada
De um dia triste de inverno.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

sexta-feira, janeiro 3, 2020 - 14:08

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 dias 2 horas
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 4562

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Nas garras da ambição 0 7 09/25/2020 - 19:16 Português
Poesia/Meditação Viver 0 10 09/24/2020 - 19:50 Português
Poesia/Desilusão De mim só terá a saudade 0 8 09/23/2020 - 18:57 Português
Poesia/Amor As coisas que tenho na alma 0 9 09/22/2020 - 19:19 Português
Poesia/Meditação À sombra da ausência de Deus 0 14 09/21/2020 - 20:00 Português
Poesia/Paixão Seus olhos se encontraram na luz suave 0 14 09/17/2020 - 21:34 Português
Poesia/Desilusão Coração rasgado 0 16 09/16/2020 - 18:47 Português
Poesia/Desilusão E eu não estarei mais no mesmo lugar 0 22 09/11/2020 - 21:35 Português
Poesia/Tristeza Perseguindo as sombras 0 38 09/10/2020 - 19:07 Português
Poesia/Pensamentos As artimanhas da noite 0 52 09/08/2020 - 18:44 Português
Poesia/Paixão Não quero beber do teu desejo 0 60 09/07/2020 - 14:50 Português
Poesia/Paixão O amor que transpira no meu ser 0 47 09/02/2020 - 19:26 Português
Poesia/Dedicado Corinthians, Tu és o Maior 0 37 09/01/2020 - 21:27 Português
Poesia/Amor Na tarde silenciosa de verão 0 35 08/31/2020 - 20:20 Português
Poesia/Meditação Tempestade no céu 0 56 08/28/2020 - 14:42 Português
Poesia/Desilusão Aprende a não ter saudade 0 45 08/27/2020 - 16:18 Português
Poesia/Dedicado Nietzsche 0 44 08/26/2020 - 18:43 Português
Poesia/Amor Dor e saudade 0 51 08/25/2020 - 15:13 Português
Poesia/Paixão Pensar que custei tanto a te sentir 0 37 08/24/2020 - 19:31 Português
Poesia/Meditação O que penso eu do mundo 0 49 08/21/2020 - 19:51 Português
Poesia/Desilusão Inquisição 0 53 08/20/2020 - 19:13 Português
Poesia/Amor Ainda bem 0 36 08/19/2020 - 14:42 Português
Poesia/Tristeza As rosas não falam 0 59 08/18/2020 - 14:43 Português
Poesia/Amor Pensamentos em você 0 66 08/17/2020 - 20:11 Português
Poesia/Amor Nos meus sonhos estou a te amar 0 39 08/13/2020 - 18:33 Português