CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

História de minhas calamidades

Triste lamento de um peregrino solitário
Na caminhada pelo vale sombrio da solidão
Sem esperança de ver outra vez a luz
Que outrora aquecia e iluminava o caminho
E isso rasgava-lhe o coração em pedaços.

Parece um lamento sem sentido
De lágrimas que escorrem durante a noite toda
Mas é a simples rapsódia de uma história lida
História de minhas calamidades atrozes
Que esmagava um coração tão sofredor.

Seria esse lamento uma lástima sentida
Ou um desabafo interno tão intenso?
Não se sabe ao certo o que acontece no escuro
No submundo de uma alma corrompida
Vozes que estralam no escuro do porão
Quando a alma sente a necessidade absoluta
De uma libertação definitiva rumo às nuvens.

A história foi traçada de forma mal(dita)
Escrita pelos guerreiros vencedores
Que esmagaram os covardes agora derrotados
Mas ouvia-se os brados de revoltas
Desses derrotados que queriam contar o seu lado
De uma narrativa totalmente diferente de tudo.

Não era mais a história de uma calamidade
Depois de refletir
Decidi que era responsável
Por uma nova história de superação!

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quinta-feira, abril 22, 2021 - 13:32

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 horas 53 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 5571

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Por sua causa tenho lindos sonhos de amor 0 37 05/12/2021 - 00:06 Português
Poesia/Desilusão No mesmo caminho 0 46 05/11/2021 - 00:30 Português
Poesia/Amor O amor é a essência da vida 0 82 05/10/2021 - 19:39 Português
Poesia/Meditação A gripe de 1921 em Cáceres 0 49 05/09/2021 - 19:38 Português
Poesia/Desilusão Só agora percebo 0 62 05/07/2021 - 20:26 Português
Poesia/Desilusão A sombra perdida do coração 0 88 05/06/2021 - 13:15 Português
Poesia/Amor Direção 0 75 05/05/2021 - 21:24 Português
Poesia/Alegria Poesia é vida! 0 79 05/04/2021 - 16:45 Português
Poesia/Meditação Quando as terras caírem sobre mim 0 96 05/03/2021 - 23:39 Português
Poesia/Desilusão Um dia existiu 0 123 05/03/2021 - 19:04 Português
Poesia/Desilusão Sentimento perdido 0 64 05/01/2021 - 18:08 Português
Poesia/Amor E ela sorriu 0 82 04/30/2021 - 23:39 Português
Poesia/Fantasia Impassível diante do dragão 0 125 04/29/2021 - 23:15 Português
Poesia/Meditação No caminho de Emaús 0 119 04/28/2021 - 22:05 Português
Poesia/Fantasia O poeta é semelhante as nuvens 0 205 04/27/2021 - 13:07 Português
Poesia/Dedicado A importância da História 0 85 04/26/2021 - 22:39 Português
Poesia/Meditação Está consumado! 0 107 04/25/2021 - 15:12 Português
Poesia/Meditação Precisamos aprender alguma coisa 0 200 04/23/2021 - 20:03 Português
Poesia/Meditação História de minhas calamidades 0 105 04/22/2021 - 13:32 Português
Poesia/Meditação A busca pelo conhecimento 0 189 04/21/2021 - 12:43 Português
Poesia/Amor No sorriso de uma deusa 0 153 04/20/2021 - 18:09 Português
Poesia/Dedicado Lillo e Léo 0 142 04/19/2021 - 19:11 Português
Prosas/Pensamentos No Tribunal de Cristo (Parte I) 0 126 04/18/2021 - 14:08 Português
Poesia/Meditação Da prisão à liberdade 0 122 04/18/2021 - 13:57 Português
Poesia/Desilusão Amor de perdição 0 106 04/17/2021 - 15:55 Português