CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

[A hora mais escura]

Está é a hora mais escura,
É a lama, no fundo do poço.
A mão tremula do atirador...

O medo da incerteza
Solto no ar.

Esse é o momento
Que não cabe no calendário.
É o silêncio...
Que se faz, quando todas as máscaras caem!

É quando a venda, era apenas fantasia
E a justiça...
Já estava há muito tempo corrompida.

A mancha que não sai corpo,
É o medo,
É o medo do povo...

Essa é a hora que os discursos bonitos desmoronam,
São os pés de barro, dos falsos arautos,
Manchando de sangue as sobras da dignidade.

Essa é a solidão da fé,
É o sussurro quem ninguém ouve...
Reféns, um país mantido em cativeiro.
Esse é o momento do passo em falso,
Do desiquilíbrio constante.

Aonde o poder encontra
Em certas cascas,
O dinheiro como amante.

É quando a razão vira loucura,
Um título e uma caneta
Tem mais poder que um ditadura!

Essa é a hora mais escura
Aonde as sombras ganham formas,
Quando o vazio se torna cheio...
E nada mais surpreende o desespero.

Pablo Danielli

Submited by

sexta-feira, setembro 27, 2019 - 17:59

Poesia :

No votes yet

Pablo Gabriel

imagem de Pablo Gabriel
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 semana 6 dias
Membro desde: 05/02/2011
Conteúdos:
Pontos: 2911

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Pablo Gabriel

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Críticas/Outros Apaixone-se pelo gesto e não pelo objeto! 0 768 03/06/2015 - 17:44 Português
Poesia/Meditação Possuir 0 877 03/04/2015 - 14:28 Português
Poesia/Meditação Pálida Noite 0 547 02/27/2015 - 14:52 Português
Críticas/Outros Sobre a educação, porcos e diamantes. 0 736 02/20/2015 - 13:21 Português
Poesia/Meditação Entretempo 0 957 02/19/2015 - 16:46 Português
Críticas/Outros Tempo 0 967 02/06/2015 - 12:38 Português
Críticas/Outros Boca seca 0 1.140 01/31/2015 - 12:08 Português
Críticas/Outros Coito interrompido 0 801 01/31/2015 - 12:05 Português
Poesia/Meditação Falência programada 0 712 09/19/2014 - 18:43 Português
Fotos/Outros Silencio, inocente. 0 1.173 09/18/2014 - 12:57 Português
Poesia/Geral Ao acaso 0 1.574 09/04/2014 - 13:10 Português
Críticas/Outros anacrônico 0 1.037 09/02/2014 - 01:25 Português
Críticas/Outros Sobre a eleição, sujeiras e confiança. 0 617 08/28/2014 - 15:20 Português
Poesia/Geral Tempo? 0 955 08/27/2014 - 14:01 Português
Críticas/Outros Desbotar 0 1.387 08/25/2014 - 21:35 Português
Poesia/Geral Morro 0 527 08/19/2014 - 18:18 Português
Poesia/Amor Gatuno 0 604 08/18/2014 - 14:23 Português
Poesia/Meditação Pulsar 0 704 08/14/2014 - 12:27 Português
Fotos/Outros Mordaça 0 1.348 08/06/2014 - 19:08 Português
Poesia/Meditação Movimentos 0 375 08/04/2014 - 16:17 Português
Críticas/Outros A imbecilidade na forma politica. 0 1.070 07/29/2014 - 14:39 Português
Fotos/Outros Elementos 0 912 07/23/2014 - 13:02 Português
Fotos/Outros Bomba 0 895 07/17/2014 - 13:03 Português
Fotos/Outros Sentidos 0 1.399 07/16/2014 - 17:00 Português
Fotos/Outros Guerra e paz 0 763 07/16/2014 - 14:05 Português