CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Insónias

O conceito atribulado de medo dado a toda uma geração, corrompe a criatividade e o individualismo (mas isso já toda a gente sabe, não é?). Ser um alto estatuto de quem teve tudo de mão beijada e na hora das promessas dadas – tens que ser o melhor, dar mais de ti, fazer por ti – e concretizadas, vês que és uma mísera gota no oceano. Depois, levam-te em considerações absurdas - tens de continuar, encontrar um equilíbrio, se não fazes és nada e o que fazes não mata.

O cansaço mortífero, a frustração instalada no peito, os dias pesados que correm e continuam infelizes, mesmo depois de tanta luta. E o que dizem – a vontade é pouca, os sonhos só são sonhos, a realidade alia-se aos teus limites e os teus limites são impostos. E ainda te falam que o idealismo mata, que é loucura instalada da pessoa que foste e não és mais.

Toda uma geração pronta. Calada por outros tempos, deixada na correnteza sem nada que a faça emergir. Não há solução, só aceitação. E neste ciclo vicioso, mais que nunca se sofre. Da dor de não saber quem é e o que vai ser. E as escolhas que são traçadas sem opção, entre uma diversa panóplia de estatutos, levada a acreditarem que a esperança existe. Que a vida sorri a quem segue a sua estrutura. Ou sorri de mascara posta.

Mas que limites são estes? Que deixam à porta o que podia ser simples, que te tratam como formiga trabalhadeira prestes a ser pisada. Nós somos nada, concretamente, nada. Vivemos cegos pelo deleite humano, somos obrigados a isso, queremos fugir mas não podemos. Até que acabamos por abarcar essas ideias, lançar a âncora, ainda que o barco esteja já no fundo e enterrarmo-nos ainda mais. [toda esta liberdade não é mais que uma miragem]

Submited by

segunda-feira, março 15, 2021 - 14:49

Poesia :

No votes yet

Anaamorim

imagem de Anaamorim
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 semanas 1 dia
Membro desde: 03/21/2012
Conteúdos:
Pontos: 948

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Anaamorim

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral Angústia 0 125 05/24/2021 - 11:47 Português
Poesia/Geral Quem sofre? 0 176 05/14/2021 - 09:17 Português
Poesia/Geral Insónias 0 173 03/15/2021 - 14:49 Português
Poesia/Geral 5 minutos 0 190 02/12/2021 - 17:26 Português
Poesia/Geral Tempo que passou 4 237 02/03/2021 - 19:25 Português
Poesia/Geral Sobras 2 387 01/27/2021 - 17:18 Português
Poesia/Geral nox 0 302 12/09/2020 - 18:16 Português
Poesia/Geral disformias 0 283 12/02/2020 - 18:24 Português
Poesia/Geral Roda da loucura 0 431 11/27/2020 - 18:27 Português
Poesia/Geral nadas 0 241 11/14/2020 - 02:13 Português
Poesia/Geral Atirei-te ao luar 0 300 11/13/2020 - 18:27 Português
Poesia/Geral Há pessoas 0 325 11/09/2020 - 12:44 Português
Poesia/Geral falhas 0 144 11/05/2020 - 11:57 Português
Poesia/Geral reinventar a poesia 0 254 10/23/2020 - 09:31 Português
Poesia/Geral Perdição 0 345 10/15/2020 - 09:09 Português
Poesia/Geral Medalhas 0 256 10/09/2020 - 09:27 Português
Poesia/Geral sem nexo 0 278 09/27/2020 - 00:47 Português
Poesia/Geral Existência linear 0 234 09/26/2020 - 16:27 Português
Poesia/Geral Roda da vida 0 278 09/09/2020 - 04:01 Português
Poesia/Geral devaneios das belezas 0 309 08/28/2020 - 04:41 Português
Poesia/Geral Bloqueios 0 272 08/06/2020 - 04:40 Português
Poesia/Geral Imagem 0 331 08/03/2020 - 02:20 Português
Poesia/Geral trasition 0 286 07/23/2020 - 06:02 Português
Poesia/Geral Erros 0 444 07/03/2020 - 04:16 Português
Poesia/Geral Caixa 0 505 07/03/2020 - 03:53 Português