CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A lâmina afiada do desejo

Há um grito preso na garganta
Que teima em tentar escapar
Para voar o infinito
Na busca de te encontrar.
Perambulo pelas ruas incólumes da cidade
Nas vielas escuras
E vejo os olhares a espreita
Para devorar minha alma.
São demônios da escuridão
Que querem destruir os meus sonhos
E eu não tenho medo
Porque vivo na ilusão.
Rasga a minha alma na incerteza
De dias que já não voltam mais
E a solidão de outrora
É apenas uma luz ofuscada na noite.
O grito já não está preso
Foi solto no alto da montanha
Onde agora me encontro
Tristemente a vagar.
Não preciso de seus conselhos
Eles já não me ajudam mais
Há uma incerteza
Que ofuscam a minha visão.
O sol está se escondendo
E o amarelo dourado me deixa triste
Em saber que mais um dia se foi
Em que eu não vi os seus olhos.
As ruas estreitas da viela
São sujas e encobertas pela maldade humana
Pessoas surrupiam a alma de inocentes
Que não deveriam passar por aqui.
Não há mais um grito preso na garganta
Porque a garganta foi cortada
Pela lâmina afiada do desejo
Da liberdade da alma.
Agora ela voa livremente
Rumo ao infinito desconhecido
De uma nova aventura
Que está nos meus pensamentos.

Poema: Odair José, o Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com.br

Submited by

terça-feira, abril 3, 2018 - 03:59

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 semanas 1 dia
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 3034

Comentários

imagem de J. Thamiel

Comment

Obrigado.
Gosto de ler bons poemas.

imagem de Odairjsilva

Obrigado meu amigo

Obrigado meu amigo

imagem de Joel

gostei

gostei

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Na voracidade do tempo 0 150 07/04/2018 - 01:12 Português
Poesia/Meditação Escrevo e descrevo minh’alma 0 128 06/13/2018 - 01:33 Português
Poesia/Meditação Não deixe vacilar os meus pés 0 76 06/13/2018 - 01:31 Português
Poesia/Desilusão Espinhos 0 111 06/05/2018 - 20:48 Português
Poesia/Amor Veneno 0 119 06/04/2018 - 18:57 Português
Poesia/Pensamentos A dor do poeta 0 70 05/23/2018 - 20:05 Português
Poesia/Tristeza O lado escuro do sol 0 92 05/23/2018 - 03:25 Português
Poesia/Fantasia Pele morena 0 65 05/22/2018 - 03:05 Português
Prosas/Drama Nos olhos negros daquela mulher 0 71 05/21/2018 - 19:57 Português
Poesia/Desilusão Palavras vazias 0 60 05/19/2018 - 01:37 Português
Poesia/Desilusão Queria tanto 0 68 05/16/2018 - 02:59 Português
Poesia/Desilusão A invenção das inverdades 0 67 05/16/2018 - 02:24 Português
Poesia/Tristeza O trágico fim do amor 0 66 05/15/2018 - 19:44 Português
Poesia/Amor Debaixo da Figueira 0 178 05/15/2018 - 00:21 Português
Poesia/Amor Que seu coração era como as areias do mar 0 70 05/12/2018 - 01:01 Português
Poesia/Amor O anelo de um sonho lindo 0 106 05/09/2018 - 00:23 Português
Poesia/Amor E se eu não tivesse encontrado você 0 75 05/08/2018 - 23:37 Português
Poesia/Tristeza Onde o cão e o lobo uivam para a lua 0 68 05/04/2018 - 00:16 Português
Poesia/Amor Saiu da alma, virou poesia 0 94 05/03/2018 - 03:23 Português
Prosas/Drama Encontro fatal 0 100 05/02/2018 - 04:25 Português
Poesia/Dedicado Homenagem a uma professora 0 79 05/02/2018 - 03:43 Português
Poesia/Canção Nostalgia 0 192 05/01/2018 - 04:52 Português
Prosas/Drama O estranho caso de Cindy 0 64 05/01/2018 - 04:15 Português
Poesia/Pensamentos Crepúsculo dos deuses 0 79 04/29/2018 - 05:03 Português
Prosas/Pensamentos A ruiva 0 74 04/24/2018 - 23:38 Português