CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Não há certo ou errado

Ela desviou os olhos novamente
Parecia querer esconder algo misterioso
Mordeu os lábios, parecia indecisa
Ergueu a cabeça levemente
Havia em seus olhos o encanto de uma vida.

Todos deveriam reservar um tempo para ser feliz
Esquecer as regras que prendem os desejos
Se não há certo ou errado no amor
Por que, então, se martirizar tanto assim
Os pensamentos de sua singela alma.

A coisa mais linda é esse sorriso
Que ela não consegue disfarçar quando está feliz
E o amor que hoje chegou de mansinho
Consegue apagar todas as feridas de outrora
E isso é tão espetacular que não pode ser descrito.

Agora é livre para seguir o seu próprio coração
Então já não precisa mais desviar o olhar
Porque consegue ver a longa jornada a ser seguida
E com os olhos cheios de encanto
Abre o sorriso e segue em frente sem medo algum.

Nunca perca tempo com medo de se apaixonar
Isso não o impedirá de ter o coração invadido
Pode ser em uma fração de segundos
Por um único e imprevisível olhar
Ou um meigo e singelo sorriso como o dela.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

sábado, janeiro 7, 2023 - 11:39

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 horas 31 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 15650

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor Nunca tenho as palavras certas 6 92 05/28/2024 - 13:40 Português
Poesia/Desilusão Vejo que está feliz 6 129 05/27/2024 - 20:43 Português
Poesia/Pensamentos Porcos no poder 6 324 05/25/2024 - 13:45 Português
Poesia/Pensamentos Circo de horrores 6 403 05/24/2024 - 12:09 Português
Poesia/Pensamentos Trombetas que ecoam no vazio 6 346 05/23/2024 - 20:47 Português
Poesia/Pensamentos Isso é totalmente estupidez 6 217 05/23/2024 - 01:31 Português
Poesia/Pensamentos Soltos pelas ruas 6 385 05/21/2024 - 21:04 Português
Poesia/Pensamentos Espero a ressurreição nos campos humanos 6 314 05/20/2024 - 23:11 Português
Poesia/Pensamentos O vazio é o parasita 6 404 05/19/2024 - 14:19 Português
Poesia/Pensamentos A voz que ninguém quer ouvir 6 479 05/18/2024 - 23:41 Português
Poesia/Desilusão Tão triste e vazio 6 376 05/14/2024 - 12:16 Português
Poesia/Amor Sob o luar 6 224 05/12/2024 - 14:19 Português
Poesia/Pensamentos Um abismo chama outro 6 1.085 05/11/2024 - 13:22 Português
Poesia/Tristeza A dor de quem perde o que mais ama 6 681 05/09/2024 - 20:39 Português
Poesia/Meditação Almas quietas 6 498 05/08/2024 - 11:42 Português
Poesia/Desilusão No silêncio da noite 6 369 05/07/2024 - 20:36 Português
Poesia/Dedicado No coração do Pantanal 6 291 05/06/2024 - 23:01 Português
Poesia/Desilusão O horizonte faz lembrar 6 807 05/04/2024 - 14:29 Português
Poesia/Meditação Medeia 6 522 05/03/2024 - 20:12 Português
Poesia/Amor Quem dera eu tivesse o poder 6 519 05/02/2024 - 12:06 Português
Poesia/Pensamentos O último suspiro 6 1.048 05/01/2024 - 14:29 Português
Poesia/Amor A inquietude do amor 6 503 04/30/2024 - 11:54 Português
Poesia/Meditação Meu lado sombrio 6 480 04/29/2024 - 20:30 Português
Poesia/Alegria A vida que se abre 6 552 04/28/2024 - 14:11 Português
Poesia/Pensamentos Condicionacérebros 6 722 04/27/2024 - 14:06 Português