CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O desleixo dos seres

O desleixo dos seres

Vejo o desleixo dos seres
que com medo se afastam!
neste meu jardim
sem querer descobri...
sei o que ainda lá está

destapo a pedra
e o sardão acorda assustado
levanto a tampa e
um dos rato sai do esgoto
molhado...

debaixo de algo...
alguém está enfiado...

Por baixo, do vaso, as minhocas
se repelam agitadas
surpreso arrepio-me e largo-o
deixo-me levar pelo vento
que junta o lixo aos cantos...


o que todos largam,
o que não é de ninguém
é das moscas a sujidade
é das formigas o que cai
o que sobra e vai fora...

e sigo andando...
na estrada morre e seca,
ate a pele, o cão, o gato...
feliz a larva que o come

e ainda antes de um destino,
de o sonho e morte de algo
um peregrino pensa melhor no caminho.

num melhor abrigo...

aonde se escondem essas feridas
como se esquece essas dores
e o que transpiramos por esse peso.

e nós o que nos consome...
o que nós comove...
andando e correndo, espreito
esconderijos das almas

transtornado pelos segredos
eu descubro, como os abrigos
que se escolhem condicionam
um futuro...

e assim corro com stress
como quem foge...
tiro o cigarro...´
fumo e limpo o olho
esquece quem foi
segue na multidão

e atira a beata
como uma má ideia
para o alçapão.

e molhado á chuva
choro, escondo essa razão.
esse amor essa recordação
eu como outro ou qualquer um
pensa em lavar-se
ao chegar a casa e fechar-se...

Que uma cheia arraste,
que os livre do empurrão
e da pressa social
que se mexe sem identidade
que leve os fracos...

os injustos!

que os faça cair de cansaço
nessas ruas da crise, fome
e fracasso em que todos
roubam liberdade e
o nosso espaço

Autor:
Tiago Campos
 

Submited by

domingo, fevereiro 27, 2011 - 22:27

Poesia :

No votes yet

TiagoCampos

imagem de TiagoCampos
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 anos 34 semanas
Membro desde: 02/23/2011
Conteúdos:
Pontos: 222

Comentários

imagem de MarneDulinski

O desleixo dos seres

que os faça cair de cansaço
nessas ruas da crise, fome
e fracasso em que todos
roubam liberdade e
o nosso espaço
Um desabafo triste, não sei o que dizer!

Meus parabéns pela coragem,
MarneDulinski

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of TiagoCampos

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão A janela 1 425 06/14/2012 - 22:29 Português
Poesia/Meditação O sonho 2 452 03/26/2012 - 11:01 Português
Poesia/Meditação A Consciência 3 439 03/21/2012 - 15:00 Português
Poesia/Amor Aonde estás? 3 600 01/29/2012 - 21:02 Português
Poesia/Paixão O relógio 0 304 12/27/2011 - 21:56 Português
Poesia/Meditação A dor 0 670 11/09/2011 - 22:58 Português
Poesia/Pensamentos O propósito 0 458 08/12/2011 - 20:55 Português
Poesia/Gótico O Acidente 0 518 08/12/2011 - 20:52 Português
Poesia/Paixão O Carinho 0 496 06/10/2011 - 16:02 Português
Poesia/Pensamentos A descrença 0 511 06/10/2011 - 15:49 Português
Poesia/Intervenção O ignorar 0 581 06/10/2011 - 15:46 Português
Poesia/Intervenção A raiva 0 532 06/10/2011 - 15:43 Português
Poesia/Paixão A declaração 0 513 06/10/2011 - 15:40 Português
Poesia/Desilusão Indiferença ou Controlo 1 490 02/28/2011 - 01:17 Português
Poesia/Intervenção O desleixo dos seres 1 456 02/27/2011 - 23:43 Português
Poesia/Pensamentos A decisão 1 393 02/27/2011 - 23:32 Português
Poesia/Intervenção O Veneno da Traição (Um crime mudo) 0 859 02/27/2011 - 21:25 Português
Poesia/Intervenção A Criança 0 486 02/27/2011 - 20:12 Português
Poesia/Meditação Defeitos & Feitios 1 597 02/25/2011 - 05:21 Português
Poesia/Pensamentos O corpo 1 474 02/25/2011 - 04:47 Português
Poesia/Desilusão Crise da meia-idade 0 751 02/25/2011 - 00:24 Português
Poesia/Meditação A Identidade 0 463 02/25/2011 - 00:08 Português
Poesia/Pensamentos Obsessão 0 502 02/25/2011 - 00:06 Português
Poesia/Desilusão A desgraça 0 483 02/25/2011 - 00:05 Português
Poesia/Pensamentos O sinal 0 450 02/25/2011 - 00:03 Português