CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O fim do mundo bate à porta

As percepções são inconstantes 
Não se sabe ao certo o que se pensar 
O fim do mundo bate à porta 
O fim de uma geração 
Que poderia ter sido diferente 
Uma só pessoa consegue destruir milhares 
Mata-se o inocente por ninharias 
E a violência é a palavra do dia 
Onde estamos na escala mundial 
E para onde foi a nossa humanidade? 

As percepções são realistas 
A ponto de confundir os pensamentos 
Não se encontra mais alguém sério 
Que possa colocar ordem na sociedade 
Apenas falsos mestres ensinam heresias 
Para um público apaixonado por mentiras 
E o que podemos fazer a respeito 
Quando ninguém quer saber de nada? 
Larga mão de ser idiota! 
Grita alguém no meio da multidão 
E ninguém quer ouvir essas asneiras 
Então seguem o seu caminho 
Como ovelhas para o matadouro. 

 Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

segunda-feira, abril 15, 2024 - 23:35

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 horas 6 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 15606

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Trombetas que ecoam no vazio 6 143 05/23/2024 - 20:47 Português
Poesia/Pensamentos Isso é totalmente estupidez 6 128 05/23/2024 - 01:31 Português
Poesia/Pensamentos Soltos pelas ruas 6 249 05/21/2024 - 21:04 Português
Poesia/Pensamentos Espero a ressurreição nos campos humanos 6 230 05/20/2024 - 23:11 Português
Poesia/Pensamentos O vazio é o parasita 6 319 05/19/2024 - 14:19 Português
Poesia/Pensamentos A voz que ninguém quer ouvir 6 370 05/18/2024 - 23:41 Português
Poesia/Desilusão Tão triste e vazio 6 292 05/14/2024 - 12:16 Português
Poesia/Amor Sob o luar 6 212 05/12/2024 - 14:19 Português
Poesia/Pensamentos Um abismo chama outro 6 815 05/11/2024 - 13:22 Português
Poesia/Tristeza A dor de quem perde o que mais ama 6 609 05/09/2024 - 20:39 Português
Poesia/Meditação Almas quietas 6 461 05/08/2024 - 11:42 Português
Poesia/Desilusão No silêncio da noite 6 329 05/07/2024 - 20:36 Português
Poesia/Dedicado No coração do Pantanal 6 287 05/06/2024 - 23:01 Português
Poesia/Desilusão O horizonte faz lembrar 6 754 05/04/2024 - 14:29 Português
Poesia/Meditação Medeia 6 500 05/03/2024 - 20:12 Português
Poesia/Amor Quem dera eu tivesse o poder 6 474 05/02/2024 - 12:06 Português
Poesia/Pensamentos O último suspiro 6 895 05/01/2024 - 14:29 Português
Poesia/Amor A inquietude do amor 6 490 04/30/2024 - 11:54 Português
Poesia/Meditação Meu lado sombrio 6 475 04/29/2024 - 20:30 Português
Poesia/Alegria A vida que se abre 6 508 04/28/2024 - 14:11 Português
Poesia/Pensamentos Condicionacérebros 6 657 04/27/2024 - 14:06 Português
Poesia/Paixão Tudo mudou outra vez 6 289 04/26/2024 - 20:54 Português
Poesia/Paixão Loucura que me faz sonhar 6 1.077 04/25/2024 - 21:40 Português
Poesia/Paixão Apenas um olhar e um sorriso 6 491 04/24/2024 - 20:13 Português
Poesia/Desilusão Essa saudade que me invade 6 215 04/22/2024 - 20:29 Português