CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Outono

Flores estão caindo 
Sendo levadas pelo vento 
O calor está aumentando cada dia mais 
O sonho se desfazendo 
As cores de um tempo que remonta a saudade 
A eternidade nos olhos de uma donzela 
São as cores do outono 
Na estação do coração perdido. 
 
Não se pode negar o fato 
Dos sonhos serem desfeitos nas madrugadas 
Quando não se pode dormir a tarde 
Porque o calor abafado não permite 
Que as folhas permaneçam no chão 
E até mesmo o vento é quente 
Como um sol abrasador a dissipar 
Toda e qualquer esperança. 
 
Nesse outono eu queria apenas sonhar 
Deixar acontecer os meus pensamentos 
Acreditar que tudo pode ser renovado 
Com a nova estação a chegar 
Mas nem tudo é como sonhamos 
E coisas novas podem acontecer 
Quando os pensamentos voam soltos 
Como as folhas amareladas da árvores. 

 
Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quarta-feira, março 20, 2024 - 22:02

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 13 horas 33 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 15287

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação A trágica paixão de Sansão 6 125 04/18/2024 - 20:34 Português
Poesia/Desilusão A parte fraca do coração 6 146 04/17/2024 - 00:43 Português
Poesia/Desilusão O lamento do sofrer 6 135 04/16/2024 - 11:40 Português
Poesia/Meditação O fim do mundo bate à porta 6 154 04/15/2024 - 23:38 Português
Poesia/Meditação Eu posso dizer não! 6 150 04/15/2024 - 11:29 Português
Poesia/Meditação A angústia de Caim 7 258 04/15/2024 - 00:52 Português
Poesia/Amor Não era brincadeira 6 161 04/13/2024 - 14:09 Português
Poesia/Amor Fascinante 6 581 04/10/2024 - 20:11 Português
Poesia/Amor Em cada pétala de rosa 7 376 04/10/2024 - 02:31 Português
Poesia/Meditação A Mulher Samaritana 6 943 04/08/2024 - 23:06 Português
Poesia/Intervenção Contra o racismo 6 290 04/07/2024 - 14:06 Português
Poesia/Desilusão Do amor não correspondido 6 516 04/06/2024 - 14:18 Português
Poesia/Intervenção Contra o bullying 6 462 04/05/2024 - 22:58 Português
Poesia/Amor Impossível ignorar 6 560 04/05/2024 - 02:43 Português
Poesia/Desilusão Não posso te esquecer 6 826 04/04/2024 - 02:54 Português
Poesia/Desilusão Seu prisioneiro 6 429 04/02/2024 - 11:51 Português
Poesia/Amor Um poema sem palavras 6 499 04/01/2024 - 19:33 Português
Poesia/Desilusão Quando não se pode evitar 6 445 03/30/2024 - 13:27 Português
Poesia/Pensamentos Observação 6 975 03/27/2024 - 22:12 Português
Poesia/Desilusão Agora o coração reclama 6 417 03/26/2024 - 20:13 Português
Poesia/Intervenção A insensatez da guerra 6 449 03/25/2024 - 19:49 Português
Poesia/Intervenção Senso crítico nebuloso 6 504 03/24/2024 - 13:39 Português
Poesia/Desilusão Entre as sombras da noite 6 776 03/23/2024 - 14:32 Português
Poesia/Intervenção O espelho da realidade 6 474 03/22/2024 - 13:17 Português
Poesia/Dedicado À beleza do verso 6 1.046 03/21/2024 - 20:00 Português