CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

"Palvras ao Vento"

As vezes palavras jogadas ao vento,
Valem mais que palavras guardadas.
Mas as vezes guardo somente para mim.
Magoou me próprio coração,sem noção do que fazer.
Não quero mais essa vida.
Afogo meu coração com o próprio sangue que dele jorra.
Ando em caminhos com pedras pontiaguda,que ferem meus pés.
E com os olhos cheios de lágrimas,ainda não aprendi a chorar.
Até quando viverei assim?
Não consigo raciocinar,nem viver.
Não vivo.
As vezes palavras ao abismo valem mais que palavras sérias.
Por isso,jogo meu destino aos cães,para ver se eles conseguem desvendar.
Vivo acada dia ,em um sofrimento pouco.
Choro sangue,e dele me alimento.
Bebo desprezo,e dele me mato aos poucos.
Sempre acordo,mais volto a dormir.
E nunca saio do meu eterno pesadelo.

                                                                                                      Autor:Verton Brandino da Silva(31/08/2010)
                                                                                                                                   São Paulo

 

Submited by

sábado, abril 16, 2011 - 04:08

Poesia :

No votes yet

Verton Brandino da Silva

imagem de Verton Brandino da Silva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 semanas 2 dias
Membro desde: 04/13/2011
Conteúdos:
Pontos: 716

Comentários

imagem de MarneDulinski

"Palvras ao Vento"

Lindo seu texto, mas muito triste!

Muitas vezes, mudando nossos pensamentos, mudamos da infelicidade para a  felicidade,

essa vida é linda, olhando as coisas boas, as ruins passam e a gente nem se percebe!

Meus parabéns,

MarneDulinski

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Verton Brandino da Silva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos "Aos poucos!" 0 54 07/22/2019 - 22:24 Português
Poesia/Geral “Ouro de tolo!” 0 35 07/17/2019 - 23:19 Português
Poesia/Geral "Porque não? " 0 81 07/16/2019 - 23:02 Português
Poesia/Dedicado "Meu amor!" 0 71 07/10/2019 - 16:51 Português
Poesia/Pensamentos "Sarjeta!" 1 617 07/08/2019 - 09:57 Português
Poesia/Dedicado "Mulher!" 0 104 07/04/2019 - 11:16 Português
Poesia/Dedicado "Ser,herói!" 0 72 07/04/2019 - 11:09 Português
Poesia/Meditação "Segundos!" 0 74 07/04/2019 - 11:05 Português
Poesia/Geral "Contar-te-ei!" 0 102 07/02/2019 - 11:31 Português
Poesia/Pensamentos "Luar chuvoso!" 2 223 07/02/2019 - 11:15 Português
Poesia/Geral "Ditos além do saber!" 0 78 07/01/2019 - 10:58 Português
Poesia/Geral "Frio amigo!" 0 94 07/01/2019 - 10:52 Português
Poesia/Geral "Peça!" 0 270 12/09/2018 - 03:27 Português
Poesia/Fantasia “Onde estão?” 0 330 12/03/2018 - 04:09 Português
Poesia/Gótico "Pesadelo comum!" 0 253 12/03/2018 - 02:04 Português
Poesia/Meditação "Sim!" 0 292 11/27/2018 - 21:49 Português
Poesia/Pensamentos "Verbo reeditado!" 0 411 11/25/2018 - 15:26 Português
Poesia/Pensamentos "Ilusões Particulares!" 0 270 11/25/2018 - 15:22 Português
Poesia/Pensamentos "Está lá !" 0 580 08/24/2018 - 00:11 Português
Poesia/Tristeza "Para que ter pressa?" 0 469 05/08/2018 - 04:58 Português
Poesia/Dedicado "Eu vi!" 0 531 05/06/2018 - 13:00 Português
Poesia/Geral "De que serve?" 0 354 05/06/2018 - 12:57 Português
Poesia/Comédia "Apenas uma comedia!" 0 447 04/23/2018 - 01:01 Português
Poesia/Gótico "Não chorem!" 0 366 04/22/2018 - 18:43 Português
Poesia/Meditação "Quando ele morrer!" 0 467 04/19/2018 - 21:10 Português