CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Porcos no poder

O passado que devora todas as lembranças
Que consome a esperança de futuro
Onde os pés são arrastados pelas areias
Levados ao buraco negro da escuridão eterna
Não nos serve de guia para as novas ilusões
Apenas de guia do caos para o desespero.

Não se pode saciar a fome poética
Apenas com os cérebros intactos da juventude
Quando procuramos meios de subversão
Precisamos contar com as desilusões dos anciões
Dos que viveram além dos mil dias de solidão
Porque são os únicos que sabem a sensação.

Como viver nesse sistema tão instável
Onde quem não é ninguém pode tornar-se alguém
Que irá pisar nas cabeças pensantes com violência
E o que se ouvirá depois são os gritos de horror
Que ecoa dos pensamentos de resignação
Porque o mundo vai estar de cabeça para baixo.

Não é nada fácil falar de justiça
Em um mundo onde reina a impunidade explícita
A falta de verdade e as inúmeras formas de violência
Que corrói a base sólida da sociedade
E não se dá ouvidos as vozes que clamam por liberdade
Porque os porcos no poder não permitem.

Faltam quatro horas para o fim do mundo
Em algum canto obscuro do universo
Onde as principais ideias de restauração foram corroídas
E totalmente despedaçadas por seres inescrupulosos
Sem nenhum pudor da inutilidade mortal da vida
Onde algumas vezes somos esquecidos pelo caminho.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

sábado, maio 25, 2024 - 13:40

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 8 horas 42 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 16158

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Canção Tudo o que desejei 6 151 07/14/2024 - 17:02 Português
Poesia/Pensamentos Palavras escritas para os perdidos 6 322 07/13/2024 - 14:36 Português
Poesia/Amor Amanhã, quem sabe? 6 149 07/12/2024 - 13:50 Português
Poesia/Desilusão O tempo faz esquecer 6 247 07/11/2024 - 14:37 Português
Poesia/Pensamentos Esquecemos o que aconteceu ontem 6 468 07/10/2024 - 16:47 Português
Poesia/Desilusão Passados recompostos 6 469 07/09/2024 - 15:15 Português
Poesia/Desilusão Fere como um punhal 6 318 07/08/2024 - 16:19 Português
Poesia/Pensamentos Que mundo criamos? 6 459 07/07/2024 - 14:34 Português
Poesia/Intervenção Convoco os poetas 8 405 07/07/2024 - 14:28 Português
Poesia/Pensamentos Todas as canções possíveis 6 615 07/05/2024 - 14:21 Português
Poesia/Dedicado Canção ao Festival de Pesca 6 247 07/04/2024 - 14:55 Português
Poesia/Amor No silêncio da noite 6 218 07/03/2024 - 23:34 Português
Poesia/Desilusão Um olhar que se foi 6 347 07/02/2024 - 17:08 Português
Poesia/Amor Para tão longo amor 6 248 07/01/2024 - 13:51 Português
Poesia/Paixão Êxtase 6 169 06/30/2024 - 14:01 Português
Poesia/Pensamentos Escravos da mentira e do vento 6 961 06/29/2024 - 15:23 Português
Poesia/Intervenção Planeta a suspirar 6 254 06/29/2024 - 01:23 Português
Poesia/Amor Sempre 6 408 06/28/2024 - 02:07 Português
Poesia/Desilusão Saudade é minha poesia 6 269 06/26/2024 - 20:35 Português
Poesia/Amor Se alguém souber 6 253 06/25/2024 - 03:50 Português
Poesia/Amor Deusa em um jardim 6 640 06/23/2024 - 14:57 Português
Poesia/Pensamentos Um tolo por acreditar 6 879 06/22/2024 - 14:07 Português
Poesia/Pensamentos A noite dos gafanhotos 8 1.057 06/22/2024 - 14:05 Português
Poesia/Pensamentos Enigmas de uma vida intensa 6 1.123 06/20/2024 - 20:08 Português
Poesia/Desilusão Desejos que acabam de partir 6 363 06/18/2024 - 23:49 Português