CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Primeira Guerra Mundial


Nos campos de batalha, o eco da dor, 
Na Primeira Guerra, um trágico labor. 
Soldados marchando com coragem incerta, 
No front, a esperança, na alma, o alerta. 
 
O estampido dos canhões corta o ar, 
Lágrimas misturam-se à chuva a cair. 
Trincheiras profundas, sombras da guerra, 
O solo marcado pela fúria que faz ruir. 
 
Homens valentes, de nações distintas, 
Unidos no sofrer, nas horas a esperar. 
Um conflito que rasga a humanidade, 
Deixa cicatrizes na história difícil de lembrar. 
 
As trincheiras, testemunhas mudas, 
Das vidas perdidas, das almas assustadas. 
Uma dança de morte, em terra de ninguém, 
O lamento das mães, ecoa além das estradas. 
 
Os dias se arrastam como sombras longas, 
A esperança esquecida entre as recordações. 
Mas, no meio do horror, surge a reflexão, 
A guerra, uma escola com duras lições. 
 
A paz, almejada entre os escombros, 
Entre as cruzes, entre os lamentos doridos. 
A Primeira Guerra, um triste ensinamento, 
Que a humanidade sinta os seus feridos. 
 
Que as gerações futuras possam aprender, 
Que a guerra não é caminho a se trilhar. 
Na memória, que fique a lição do passado, 
Que a paz seja o vínculo, ao outro respeitar. 
 
Que nunca esqueçamos o preço da discórdia, 
Que a Primeira Guerra seja nossa memória. 
Para que, no presente, escolhamos o diálogo, 
E construamos um mundo novo na história. 

 
Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quarta-feira, janeiro 24, 2024 - 19:42

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 horas 8 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 15892

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Desejos que acabam de partir 6 102 06/18/2024 - 23:49 Português
Poesia/Amor Ao pôr do sol no cais 6 227 06/17/2024 - 23:47 Português
Poesia/Pensamentos As distâncias do mundo 6 548 06/16/2024 - 13:12 Português
Poesia/Desilusão Em cada despedida 6 247 06/15/2024 - 13:12 Português
Poesia/Desilusão O vento levou 6 199 06/14/2024 - 21:14 Português
Poesia/Meditação Dez pragas terríveis 6 169 06/13/2024 - 23:07 Português
Poesia/Amor Teu amor é jardim em flor 6 165 06/12/2024 - 22:31 Português
Poesia/Poetrix Saudades 6 394 06/12/2024 - 04:07 Português
Poesia/Desilusão Recordo-me da morena 6 346 06/11/2024 - 03:10 Português
Poesia/Desilusão Ruminando os pedaços 6 243 06/09/2024 - 13:07 Português
Poesia/Meditação Confusão mental 6 561 06/07/2024 - 13:46 Português
Poesia/Amor E a saudade se foi 6 356 06/06/2024 - 12:09 Português
Poesia/Pensamentos Um mistério em cada esquina 6 731 06/05/2024 - 22:18 Português
Poesia/Amor Você é a razão 6 227 06/04/2024 - 20:23 Português
Poesia/Amor No olhar dela 6 319 06/04/2024 - 12:04 Português
Poesia/Amor Se o amor não faz parte 6 216 06/04/2024 - 02:43 Português
Poesia/Pensamentos Caminhos desconhecidos 6 1.020 06/03/2024 - 20:38 Português
Poesia/Dedicado Ser poeta é... 6 239 06/02/2024 - 13:53 Português
Poesia/Amor Mil segredos temos nós 6 271 06/01/2024 - 13:42 Português
Poesia/Pensamentos Ecos distantes em nossa cabeça 6 1.019 05/31/2024 - 13:46 Português
Poesia/Amor Só não sei como te dizer 6 260 05/30/2024 - 20:17 Português
Poesia/Meditação Ignorância 6 323 05/29/2024 - 22:05 Português
Poesia/Amor Nunca tenho as palavras certas 6 514 05/28/2024 - 13:40 Português
Poesia/Desilusão Vejo que está feliz 6 232 05/27/2024 - 20:43 Português
Poesia/Pensamentos Porcos no poder 6 1.030 05/25/2024 - 13:45 Português