CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Professora

O frio que percorreu minha espinha não era normal
Era o presságio de uma ausência
Mas, ausência do quê?
De repente me vi preso as lembranças
Lembranças que me remontam aos seus olhos lindos.
Seu perfil contagiante
Sua silhueta tão sedutora.
Seu caminhar pela sala de um lado para o outro
E sua voz tão macia a preencher o silêncio
De quem aprendeu a te admirar.
Fiquei triste hoje,
Seu último dia de aula na minha sala
Agora você não será minha de nenhuma forma
Porque ali
Era o único lugar.
Então eu percebi, talvez tarde demais,
Que você era o encanto de minhas manhãs solitárias
Além de minha professora,
Você era minha esperança.
Esperança que vi em seus olhos verdes encantadores.
Notei o quanto era difícil acompanhar suas aulas
Porque o brilho de seus olhos ofuscaram minha percepção
Difícil assistir as aulas sem notar o seu encanto.
Agora tudo se foi
As aulas acabaram e onde posso te ver?
Nos meus sonhos, com certeza.
Nesta manhã percebi
O quanto você estava encantadora.
Parei no tempo e fiquei a vislumbrar-te
Com o coração palpitando mais acelerado.
Você era minha professora
Era.
Agora o que será?
O que espero no alvorecer de cada manhã?

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

sexta-feira, novembro 20, 2020 - 01:50

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 13 horas 49 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6537

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Sabotagem 0 26 12/07/2021 - 18:44 Português
Poesia/Intervenção Melancolia 0 16 12/06/2021 - 18:56 Português
Poesia/Amor No infinito das recordações 0 24 12/06/2021 - 18:51 Português
Poesia/Desilusão Esquecer não vai mudar nada 0 48 12/03/2021 - 18:17 Português
Poesia/Paixão Na doçura do teu sorriso 0 60 12/02/2021 - 15:12 Português
Poesia/Intervenção O vale dos esquecidos 0 40 12/01/2021 - 18:51 Português
Poesia/Meditação Que eu saiba 0 42 12/01/2021 - 18:50 Português
Poesia/Pensamentos Sozinho 0 86 11/30/2021 - 18:01 Português
Poesia/Pensamentos Invisibilidade 0 72 11/30/2021 - 17:58 Português
Poesia/Meditação O cavaleiro, a morte e o demônio 0 77 11/27/2021 - 11:26 Português
Poesia/Desilusão Horas silenciosas 0 74 11/26/2021 - 18:42 Português
Poesia/Intervenção Não se pode matar as palavras 0 107 11/24/2021 - 18:18 Português
Poesia/Intervenção Você ainda acredita no amor? 0 282 11/23/2021 - 19:21 Português
Poesia/Desilusão Depois dos corações, as pedras 0 129 11/22/2021 - 19:13 Português
Poesia/Paixão Faz de conta... 0 90 11/22/2021 - 19:11 Português
Poesia/Intervenção Ser negro 0 135 11/20/2021 - 11:13 Português
Poesia/Desilusão Feche a porta ao sair 0 89 11/19/2021 - 21:02 Português
Poesia/Desilusão Não sei andar sozinho 0 234 11/17/2021 - 23:04 Português
Poesia/Meditação Anjos 0 64 11/17/2021 - 22:23 Português
Poesia/Pensamentos Prefiro não escrever 0 79 11/15/2021 - 15:15 Português
Poesia/Meditação Serafins 0 75 11/15/2021 - 15:13 Português
Poesia/Meditação Querubim 0 56 11/15/2021 - 15:11 Português
Poesia/Alegria 48 0 71 11/13/2021 - 11:24 Português
Poesia/Alegria O epílogo dos 47 0 95 11/12/2021 - 18:10 Português
Poesia/Amor A última lua escondida nas montanhas 0 207 11/11/2021 - 20:17 Português