CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

"Reconhecimento"

Navego nas águas turvas da vida.

com meu barquinho de papel,vejo-o afundando sem expectativas.

Mergulho no mar da destruição,tentando despoluir meu óbvio lugarzinho seguro.

Vejo meu futuro brilhando no apagar das emoções.

Mesmo assim nada sei.

Claro e tão destrutivo orgulho no qual adubei.

Hoje cresce mágoas e e perdições,não consigo juntar meus pensamentos.

Minha cabeça dá laços e se embaraçam.

Não funciono mais perfeitamente.

Minhas inspirações não são mais tão diárias.

Meus dias não se transformam.

Sou eu tão egoista como me rotulam?

Nem mesmo eu,dono de mim mesmo sei quem sou.

Escrevo meus sentimentos,pois guardo por não saber usa-los.

Me mato por dentro,por achar que tudo é enganação.

Me transformo em um monstro tentando ser um anjo.

Hoje não sei mais quem sou.

Não sei mais quem fui.

Estou acabando aos poucos,envelhecendo e murchando.

Assim como as rosas.Nunca fui o anjo que pensei que era,mesmo assim me orgulho que quem sou.

Hoje mudo minha História e tentarei mergulhar no mar de rosas sem me arranhar nos espinhos da vida.

Autor:Verton Brandino Da Silva

(15/11/2011)

Colatina ES

Submited by

terça-feira, novembro 15, 2011 - 03:36

Poesia :

No votes yet

Verton Brandino da Silva

imagem de Verton Brandino da Silva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 dias 7 horas
Membro desde: 04/13/2011
Conteúdos:
Pontos: 660

Comentários

imagem de apsferreira

Um texto que faz sentir o

Um texto que faz sentir

o peso da existência, continuada.

:-)

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Verton Brandino da Silva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral "Peça!" 0 211 12/09/2018 - 03:27 Português
Poesia/Fantasia “Onde estão?” 0 239 12/03/2018 - 04:09 Português
Poesia/Gótico "Pesadelo comum!" 0 189 12/03/2018 - 02:04 Português
Poesia/Meditação "Sim!" 0 223 11/27/2018 - 21:49 Português
Poesia/Pensamentos "Verbo reeditado!" 0 308 11/25/2018 - 15:26 Português
Poesia/Pensamentos "Ilusões Particulares!" 0 220 11/25/2018 - 15:22 Português
Poesia/Pensamentos Está lá ! 0 525 08/24/2018 - 00:11 Português
Poesia/Tristeza "Para que ter pressa?" 0 416 05/08/2018 - 04:58 Português
Poesia/Dedicado "Eu vi!" 0 472 05/06/2018 - 13:00 Português
Poesia/Geral "De que serve?" 0 309 05/06/2018 - 12:57 Português
Poesia/Comédia "Apenas uma comedia!" 0 356 04/23/2018 - 01:01 Português
Poesia/Gótico "Não chorem!" 0 314 04/22/2018 - 18:43 Português
Poesia/Pensamentos "Sarjeta!" 0 519 04/19/2018 - 21:12 Português
Poesia/Meditação "Quando ele morrer!" 0 380 04/19/2018 - 21:10 Português
Poesia/Meditação Observando!" 0 364 04/19/2018 - 21:08 Português
Poesia/Geral "Versos inversos!" 0 457 10/13/2017 - 15:26 Português
Poesia/Meditação “Ficção x Realidade” 0 451 10/13/2017 - 14:57 Português
Poesia/Pensamentos "Suburbano de cor!" 0 581 10/13/2017 - 14:44 Português
Poesia/Geral "Não olhe" 0 430 10/07/2017 - 22:34 Português
Poesia/Pensamentos "Pura Infância" 0 454 10/07/2017 - 22:03 Português
Poesia/Meditação "Confissão!" 0 372 10/07/2017 - 20:41 Português
Poesia/Pensamentos "Dizem por aí!" 0 919 12/14/2016 - 23:29 Português
Poesia/Geral "Sórdida Solidão!" 0 640 12/14/2016 - 23:27 Português
Poesia/Meditação "Inocente!" 0 497 12/14/2016 - 23:23 Português
Poesia/Geral "COMUNICADO" 0 436 11/25/2016 - 15:07 Português