CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Senso crítico nebuloso

Já não andamos mais sozinhos
Não querem que acredite nisso
Estamos embutidos em modelos aceitos
Como lógicos e ideais.
Padronizaram o comportamento
Padronizaram as emoções humanas.
Somos robôs
A mídia está aí para comprovar
Ela faz com que cumpramos as determinações do mercado
Vestimos as mesmas coisas
Vamos com nossos filhos ao MC Donald's
Tomamos Coca-Cola
Gostamos de futebol e carnaval
Tudo parece imutável,
Natural e eterno.
Não percebemos
Os mecanismos de racionalização
Aqueles que apelam para a razão.
Preferimos agir da forma que nos é colocada como correta
Elegemos os candidatos da burguesia
Somos controlados sem nos darmos conta
Compramos o que não nos é necessário
Acreditamos que estamos contribuindo
Para uma sociedade organizada
Sob o lema da Ordem e Progresso.
Os apelos são tão fortes
Que tornam o nosso senso crítico nebuloso.
O que fazer então?
Resta-nos buscarmos formas de resistência
Resistir a tudo que está posto
Resistir a dominação e controle.
Eis a chamada para a libertação!

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

domingo, março 24, 2024 - 13:35

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 13 horas 16 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 15287

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação A trágica paixão de Sansão 6 125 04/18/2024 - 20:34 Português
Poesia/Desilusão A parte fraca do coração 6 146 04/17/2024 - 00:43 Português
Poesia/Desilusão O lamento do sofrer 6 135 04/16/2024 - 11:40 Português
Poesia/Meditação O fim do mundo bate à porta 6 154 04/15/2024 - 23:38 Português
Poesia/Meditação Eu posso dizer não! 6 150 04/15/2024 - 11:29 Português
Poesia/Meditação A angústia de Caim 7 258 04/15/2024 - 00:52 Português
Poesia/Amor Não era brincadeira 6 161 04/13/2024 - 14:09 Português
Poesia/Amor Fascinante 6 581 04/10/2024 - 20:11 Português
Poesia/Amor Em cada pétala de rosa 7 376 04/10/2024 - 02:31 Português
Poesia/Meditação A Mulher Samaritana 6 943 04/08/2024 - 23:06 Português
Poesia/Intervenção Contra o racismo 6 290 04/07/2024 - 14:06 Português
Poesia/Desilusão Do amor não correspondido 6 516 04/06/2024 - 14:18 Português
Poesia/Intervenção Contra o bullying 6 462 04/05/2024 - 22:58 Português
Poesia/Amor Impossível ignorar 6 560 04/05/2024 - 02:43 Português
Poesia/Desilusão Não posso te esquecer 6 826 04/04/2024 - 02:54 Português
Poesia/Desilusão Seu prisioneiro 6 429 04/02/2024 - 11:51 Português
Poesia/Amor Um poema sem palavras 6 499 04/01/2024 - 19:33 Português
Poesia/Desilusão Quando não se pode evitar 6 445 03/30/2024 - 13:27 Português
Poesia/Pensamentos Observação 6 975 03/27/2024 - 22:12 Português
Poesia/Desilusão Agora o coração reclama 6 417 03/26/2024 - 20:13 Português
Poesia/Intervenção A insensatez da guerra 6 449 03/25/2024 - 19:49 Português
Poesia/Intervenção Senso crítico nebuloso 6 504 03/24/2024 - 13:39 Português
Poesia/Desilusão Entre as sombras da noite 6 776 03/23/2024 - 14:32 Português
Poesia/Intervenção O espelho da realidade 6 474 03/22/2024 - 13:17 Português
Poesia/Dedicado À beleza do verso 6 1.046 03/21/2024 - 20:00 Português