CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Re...ta...lhos...

                                   Re...ta...lhos...

                Já fui dono,  
                                                                 fui senhor
fui perdão
                                                                                                     fui amor
                                                    Sou o que sou!
                                 não sou!                           e já sei!
                Que nada mais, anseio ser
                                                                                                        Só sei o que já fui
retalhos em profusão.
                                                                               Sombra de um amor,  pra esquecer
e no meu íntimo,
                                                      só a mente
                                                                                                               perdida, sofrida.
              Luar imperfeito,
                                                                                   um amor desfeito,
não sei pensar,
                                                            se foi perder,
                                                                                                            se ganhar
se foi dar e receber,
                                                                                            aleatórios os sentimentos,
de quem tudo deu
                                                                                     e de pouco ou nada,
se apercebeu,
                                                                     a não ser laceração,
                                        do coração.
                                                                                              O que foi, deixou de ser.
                            Doravante,
                                                                                                          não mais me verás sofrer!
         Posso até morrer de dor mas,
                                                                                                       não vou jamais permitir,
ou deixar-te perceber,
                                                                                              que tu,
foste e sempre serás
                                                                                     O meu!
e o único amor!

                                                               Jorge Ferreira dos Santos

Submited by

terça-feira, maio 8, 2012 - 10:39

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Jokalink

imagem de Jokalink
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 anos 44 semanas
Membro desde: 04/03/2012
Conteúdos:
Pontos: 737

Comentários

imagem de Henricabilio

contrastes

o Amor
ora faz de nós príncipes
ora mendigos...

Saudações!

_Abilio

imagem de Jokalink

Sem dúvida

Olá amigo Abílio.

É um mal necessário. Um amaço que, ou nos eleva, ou deita abaixo!

Um grande abraço.

Jorge Santos.

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Jokalink

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Assimetria 0 756 08/17/2013 - 16:57 Português
Poesia/Desilusão Passou... 0 766 08/17/2013 - 16:54 Português
Poesia/Geral O Traque 0 965 08/17/2013 - 16:41 Português
Poesia/Soneto O Pinto! 0 584 01/12/2013 - 10:54 Português
Poesia/Meditação Politiquices 0 599 12/19/2012 - 12:50 Português
Poesia/Soneto Que lida! 0 649 12/19/2012 - 11:17 Português
Poesia/Meditação Ontem! 4 765 10/02/2012 - 20:42 Português
Poesia/Amor Esquecer... 3 1.133 10/02/2012 - 20:07 Português
Poesia/Soneto Direitos! 4 621 10/02/2012 - 19:05 Português
Poesia/Amor Grito 2 756 09/27/2012 - 09:58 Português
Poesia/Meditação Conduta 7 950 09/25/2012 - 13:26 Português
Poesia/Amizade Amizade! 2 709 09/24/2012 - 08:58 Português
Poesia/Amizade Amigos! 0 681 09/20/2012 - 18:23 Português
Poesia/Amor AIRA Banda Angeja 5 1.006 09/19/2012 - 19:47 Português
Poesia/Amor Tocar 2 836 09/19/2012 - 13:28 Português
Poesia/Amor Ódio versus amor 0 611 09/15/2012 - 11:26 Português
Poesia/Amor Sem ti 0 626 09/03/2012 - 20:06 Português
Poesia/Amor Tolerâncias 0 647 09/03/2012 - 19:23 Português
Poesia/Fantasia Mulher 4 658 07/20/2012 - 16:13 Português
Poesia/Dedicado Carapuça! 0 544 07/17/2012 - 11:08 Português
Poesia/Amor Tréguas 0 570 07/16/2012 - 14:43 Português
Poesia/Tristeza O pio da coruja 2 976 07/14/2012 - 19:23 Português
Poesia/Pensamentos Pensamentos 2 618 07/14/2012 - 10:45 Português
Poesia/Meditação Dificil 2 619 07/13/2012 - 17:59 Português
Poesia/Desilusão Acreditar? 4 777 07/05/2012 - 21:00 Português