CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

CAÇAPADAS

Eu estava muito a fim de jogar sinuca. Assim, entrei no boteco bem cedo. Não havia ninguém além do balconista. Perguntei ao mesmo se aceitava jogar sinuca comigo. Ele respondeu que se saísse do balcão, e o patrão chegasse de repente, poderia perder o emprego. Assim, como não tinha mais ninguém, resolvi jogar sozinho. Coloquei, de um lado, bolas azuis, e de outro, bolas vermelhas. No meio, botei a bola branca. Passei giz no taco, dei uma tacada e meti uma bola vermelha na caçapa. Errei a segunda tacada. Depois, pela vez, caçapei uma bola azul. Fui neste ritmo, até que restassem na mesa uma bola azul e outra vermelha. Acabei por dar uma sinuca de bico na bola vermelha. Fiquei muito feliz, pois, do ponto de vista das bolas azuis, ganhei o jogo. Mas, no que se refere às bolas vermelhas, eu o perdi. Por causa disto, fiquei muito triste e confuso. Afinal, ganhei ou perdi o jogo?

Submited by

segunda-feira, junho 3, 2013 - 04:00

Prosas :

No votes yet

RobertoEstevesdaFonseca

imagem de RobertoEstevesdaFonseca
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 35 semanas 22 horas
Membro desde: 07/05/2009
Conteúdos:
Pontos: 11203

Comentários

imagem de deborabenvenuti

Caçapadas

Você esqueceu que estava jogando consigo mesmo. Então,você venceu e perdeu, porque esqueceu de escolher de que lado estava.
Abraços

http://colchaderetalhos13.blogspot.com.br

imagem de RobertoEstevesdaFonseca

Debora resposta

Que confusão, hein?! Sugiro que, se você for convidada, por você mesma, para jogar sinuca com você, não aceite.
Um abraço

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of RobertoEstevesdaFonseca

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor ORAÇÃO 0 279 07/18/2018 - 02:57 Português
Poesia/Pensamentos DESEJO DE DESEJO (res nullius) 1 487 03/29/2018 - 22:52 Português
Poesia/Geral Parto, partir 4 721 03/07/2018 - 09:46 Português
Poesia/Geral Brisa 3 1.420 02/28/2018 - 17:06 Português
Prosas/Pensamentos UMA HISTORINHA FICTÍCIA, É CLARO, SOBRE EVOLUÇÃO 3 624 02/28/2018 - 17:04 Português
Poesia/Pensamentos ALTERIDADE 3 545 02/28/2018 - 16:30 Português
Prosas/Outros HISTÓRIA ROMÂNTICA SOBRE BRUXAS MEDIEVAIS 0 270 01/26/2018 - 03:22 Português
Poesia/Amor PELO RUMO DO TEMPO 1 526 10/22/2017 - 20:55 Português
Poesia/Amor TRISTE BUSCAS POR RIMAS (quando tento pensar com os olhos) 1 508 10/05/2017 - 23:00 Português
Poesia/Amor TERESA 1 587 08/16/2017 - 10:43 Português
Poesia/Geral PAPEL DE PAREDE 0 582 05/29/2017 - 18:36 Português
Poesia/Geral CASA AZUL CELESTE 0 897 05/04/2017 - 04:07 Português
Poesia/Amor POEMA SEM NOME (GESTO) 0 634 03/06/2017 - 04:18 Português
Poesia/Desilusão NÃO TEM MAIS FESTA 0 630 01/30/2017 - 03:40 Português
Pintura/Figurativo SANTUÁRIO 2 2.308 12/07/2016 - 15:09 Português
Pintura/Figurativo MONS PIZARRO - SEU RETRATO, POR MIM, IMAGINADO 0 2.129 12/07/2016 - 14:54 Português
Poesia/Amor PARA CARU 2 825 09/15/2016 - 20:20 Português
Poesia/Geral MUNDO DAS CORDAS 2 716 09/02/2016 - 15:49 Português
Poesia/Tristeza ESTRANHEZA 4 1.123 07/30/2016 - 03:59 Português
Pintura/Figurativo PRUDÊNCIA DE CASTILHO 0 2.899 06/11/2016 - 05:42 Português
Poesia/Pensamentos SEMPRE HÁ JOGO 0 610 05/27/2016 - 05:13 Português
Poesia/Amor FOLGUEDO NO RIO POÉTICO 0 1.115 05/10/2016 - 18:01 Português
Poesia/Amor DELÍRIO DE UM PEQUENO CÃO 0 713 03/26/2016 - 04:34 Português
Poesia/Geral EQUAÇÃO ONTOLÓGICA AO ARREPIO DA RAZÃO 0 945 03/10/2016 - 04:23 Português
Fotos/Monumentos IGREJA DE NOSSA SENHORA DA APRESENTAÇÃO 0 2.024 01/03/2016 - 18:46 Português