CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

CRISTINA & ALBERTINA / MINHA VERSÃO DE "JOÃO & O PÉ DE FEIJÃO"

CRISTINA & ALBERTINA

Era mais uma dessas mocinhas que detestava o nome que os pais lhe deram.
Mas, no vilarejo onde nascera, era comum pai e mãe misturarem seus nomes e dar aos filhos o resultado disso:
Então, o pai Alberto e a mãe Cristina, deu Albertina.
Sua mãe era bem mais nova do que seu pai, uma diferença de doze anos!
Cristina foi 'vendida' pelo pai à Alberto, a quem devia uma grande quantia.

Albertina tinha vontade de sair pelo mundo, viajar...
Ouviu de um jovem forasteiro, que o mundo era vasto.
Pediu ao pai permissão para seguir com aquele rapaz, vindo de terras distantes.
Logicamente, o pai não deixou.
"Filha só sai de casa, em idade de casar", foi a resposta que o pai lhe dera na ocasião.
O forasteiro foi embora, levando de Albertina ainda seu coração...

A mocinha apaixonara-se. Não soube se era correspondida.
Chorou escondido dias a fio...
Um dia, varrendo o quintal, ainda desanimada, dois pombos apareceram ao seu redor...
Era um casal.
Albertina ficou triste, olhando o macho e a fêmea, pensando:
"Será que um dia, ela voltará? E se voltar, me quererá?"

Quatro anos se passaram e Albertina já contava 20 anos.
O pai,  havia falecido no ano anterior.
Agora era Albertina e a mãe, naquele lugarzinho esquecido do interior...

A situação havia mudado: Com a morte de Alberto, elas não tinham como se sustentar por muito tempo.
A mãe e ela, depois de alguns meses mal tinham o que comer.
Albertina ia para o quintal como fazia todos as manhãs, e varria, varria...
Foi numa dessas, que ela escutou um barulho que vinha da esquina, e apurando o ouvido, entendeu:
Chegara ao vilarejo uma caravana, trazendo artistas de teatro.
Albertina foi direto conhecer a 'Companhia'.
Muita gente curiosa, fazia o mesmo, cercando as carroças.

Desceu de uma delas um homem forte e bigodudo.
Anunciando ao povo, um espetáculo para a noite de Ano Novo.

Albertina chegou mais perto e pode reconhecer atrás daquele bigode, o rapaz por quem apaixonara-se anos atrás...
Correu para falar-lhe. Ele não se recordava dela.
Afinal, também estava diferente: Já não era aquela mocinha de antes, e sim, mulher feita!
Entretanto, ao que Albertina puxou conversa, ele foi se recordando...
Para  surpresa de Albertina, ele se disse apaixonado quando a conhecera.
Ela lhe perguntou:
"Por que não dissera?"

O homem pegou suas mãos e revelou:
Sabia que seu pai não a deixaria ir: Pois eles ainda eram bem jovens.
Ele, como homem, tinha muito que conquistar ainda, para poder casar.
Preferiu então, manter-se em silêncio, pouparia dissabores para ela...
Mas, agora era diferente: Pois Albertina já tinha idade suficiente!

Dias depois, ele pediu a mão de Albertina em casamento para sua mãe.
Casaram-se dois meses depois.
Albertina finalmente ia conhecer o "vasto mundo" agora...
Cristina no entanto, não aceitou o convite da filha:
Não quis ir embora com Albertina, o genro e a 'Companhia'.

Em vez disso, passou ela mesma a varrer todo o dia o quintal. Desejando que como os pombos que ali vinham buscar migalhas de pão, um dia novamente, formasse um casal...

Fátima Abreu

****************
 

Minha Versão, de João & O Pé de Feijão

Fora presa pelo gigante
A harpista formosa
No seu castelo sobre as nuvens, ele a aprisionara
Simplesmente para não se sentir solitário
Fizera a jovem de serva.
Dessa forma, todo dia
Tinha toques de melodia...

Mas João, subira pelo pé de feijão
Encontrou a harpista cansada
Dias a fio que tocava...
Quis salvá-la do cárcere imposto pelo gigante.
Mas este, matreiro, sentiu de João o cheiro...

Antes que pudesse escapar com a harpista
E a galinha dos ovos de ouro que ali também estava,
Armou-lhe uma cilada.

Entretanto, o mal não pode prevalecer em nenhuma história infantil
João escapou com a harpista e a galinha embaixo do braço
Descendo rápido por onde ali chegou
E ao sentir a terra firme, do chão
Cortou o pé de feijão.

Fátima Abreu

Submited by

quarta-feira, junho 25, 2014 - 16:33

Prosas :

No votes yet

fatimaabreu

imagem de fatimaabreu
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 14 semanas
Membro desde: 10/26/2009
Conteúdos:
Pontos: 1929

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of fatimaabreu

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral AS AREIAS DO TEMPO I 1 1.832 02/27/2018 - 11:38 Português
Fotos/Outros MEU LIVRO : "O ESQUECIMENTO AZUL" 0 2.244 06/25/2014 - 17:29 Português
Fotos/Outros MEU LIVRO : "UM BAILE, UMA VIDA"... 0 1.963 06/25/2014 - 17:22 Português
Prosas/Contos CRISTINA & ALBERTINA / MINHA VERSÃO DE "JOÃO & O PÉ DE FEIJÃO" 0 1.659 06/25/2014 - 16:33 Português
Poesia/Erótico SÓ POR UMA NOITE / ACORDES DO CORPO 0 1.156 06/25/2014 - 15:31 Português
Videos/Poesia IMAGEM NO ESPELHO 0 1.865 06/25/2014 - 15:19 Português
Videos/Poesia UMA DANÇA POR FAVOR... 0 1.688 06/25/2014 - 15:08 Português
Videos/Outros PEQUENA BIOGRAFIA/ EM ALGUM LUGAR DO PASSADO 0 1.976 06/25/2014 - 14:14 Português
Videos/Poesia APENAS QUERIA... 0 2.569 06/25/2014 - 14:05 Português
Videos/Poesia A LINGUAGEM DO OLHAR 0 1.782 06/25/2014 - 14:01 Português
Videos/Poesia PEQUENAS COISAS 0 1.634 06/25/2014 - 13:57 Português
Videos/Poesia CARÊNCIAS II 0 1.532 06/25/2014 - 13:53 Português
Videos/Poesia HOJE TE DOU FLORES 0 2.234 06/25/2014 - 13:49 Português
Videos/Poesia SEGREDOS DA ALMA (em vídeo) 0 2.841 06/25/2014 - 13:45 Português
Prosas/Outros Mundo dos Rótulos e Preconceitos / Mundo dos Extremos 0 1.426 06/25/2014 - 13:35 Português
Prosas/Ficção Cientifica O VOO QUE NÃO CHEGOU. 0 1.717 06/25/2014 - 13:11 Português
Poesia/Amizade ESPERO A TUA LEMBRANÇA... 0 1.785 06/25/2014 - 13:05 Português
Prosas/Terror ASSOMBRAÇÃO ( CONTO ) 1 3.188 06/21/2014 - 22:36 Português
Poesia/Desilusão O PIANO, A ESPERA, A DESILUSÃO 0 1.452 09/29/2011 - 13:37 Português
Prosas/Erótico A DAMA QUE GOSTAVA DE CAMA-VI ( A INICIAÇÃO DE SARA ) 0 3.078 09/29/2011 - 13:33 Português
Prosas/Mistério O HOMEM QUE VIA ALÉM DOS OLHOS IV 0 2.618 09/24/2011 - 14:48 Português
Prosas/Erótico A DAMA QUE GOSTAVA DE CAMA -V ( O ACORDO) 0 1.770 09/22/2011 - 01:13 Português
Prosas/Erótico A DAMA QUE GOSTAVA DE CAMA -IV 0 2.563 09/20/2011 - 15:21 Português
Poesia/Tristeza OS PÁSSAROS SÃO MAIS FELIZES... 0 2.236 09/20/2011 - 15:11 Português
Poesia/Amor AS AREIAS DO TEMPO II 0 1.717 09/17/2011 - 15:30 Português