CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Decisão

Eu havia tomado a minha decisão, pois não aguentava mais. Sabia que as outras pessoas só me consideravam um peso inútil na vida delas e queria achar uma maneira de me redimir. A verdade é que nunca quisera ser um peso na vida de ninguém, sempre tentara ser uma boa pessoa, útil e produtiva, mas não conseguira. De quem fora a culpa? Minha, por ser como era? Ou de Deus, que me fizera assim? Brigar com quem eu era, odiar meu jeito de ser, não seria pecado contra Deus? Pergunta inútil, eu sabia bem.
Fosse ou não fosse pecado, minha decisão era irredutível. Eu já lutara de todas as maneiras, orara por milagres sem ser atendida e não conseguira. Não surgira uma solução. Então, cansei de ser infeliz, de carregar o peso de um vida frustrada e de sonhos não realizados.
Esperei o dia certo. Meus pais haviam saído e assim ninguém podia aparecer para me impedir. Peguei água e quase sessenta cápsulas de calmantes, certa de que a dosagem não iria falhar e não haveria como eu ficar apenas tonta nem passar mal. Enquanto ia ao meu quarto, pensei se iria para o inferno, céu ou vale dos suicidas, mas tentei não pensar muito. Há anos, minha vida era um inferno e eu não aguentava mais me olhar no espelho, ser eu.
Peguei a cartela e o copo e... minhas mãos tremeram. Qual era o problema? Eu não estava tão certa de que queria me suicidar para me livrar da minha dor? Tentei novamente, falando-me: "Vá, sua miserável, deixe de ser covarde, tenha coragem de se matar, livrar o mundo da sua presença!"
Entretanto, quando eu ia levando a primeira cápsula à boca, não fui capaz. Apenas bebi a água e chorei, tremendo dos pés á cabeça, amaldiçoando-me por não ter coragem de dar um fim à minha existência.Que houvera? Fora uma mão invisível que me impedira? Ou eu ainda queria viver?
Depois de muito chorar, guardei as cartelas e fui para a varanda da minha casa, sabendo que não apareceria ninguém para me dizer por que eu voltara atrás em minha decisão. Mas a dor continuava lá, invisível. E apenas eu saberia de sua existência.

Submited by

quarta-feira, junho 22, 2016 - 20:13

Prosas :

No votes yet

Atenéia

imagem de Atenéia
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 anos 47 semanas
Membro desde: 03/21/2011
Conteúdos:
Pontos: 2453

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Atenéia

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Desilusão Don't call me anymore 1 1.616 03/14/2018 - 12:22 inglês
Poesia/Geral Now, we are together 1 1.906 03/13/2018 - 20:29 inglês
Poesia/Fantasia Give me wings 1 1.545 03/13/2018 - 20:29 inglês
Poesia/Amor How can I show you 1 1.870 03/13/2018 - 15:48 inglês
Poesia/Tristeza You'll never be forgotten 2 1.820 03/10/2018 - 12:37 inglês
Poesia/Geral Não haverá mais segredos 1 935 02/09/2018 - 09:39 Português
Poesia/Tristeza We're never ready to say goodbye 0 1.691 03/12/2017 - 10:42 inglês
Poesia/Amor Sentimentos 0 998 01/19/2017 - 22:46 Português
Poesia/Geral Irmão 0 1.053 01/07/2017 - 20:42 Português
Poesia/Desilusão I'll never see you again 0 1.788 01/03/2017 - 14:02 inglês
Poesia/Desilusão O seu melhor 0 1.819 01/03/2017 - 13:58 Português
Poesia/Desilusão O último adeus 0 1.105 12/28/2016 - 15:36 Português
Poesia/Meditação Aonde pensamos 0 1.069 12/28/2016 - 15:32 Português
Poesia/Gótico A velha do saco de ossos 0 1.567 11/23/2016 - 15:45 Português
Poesia/Gótico Presenças espectrais 0 1.270 11/23/2016 - 15:36 Português
Poesia/Desilusão Don't come back to me 0 1.454 11/17/2016 - 15:11 inglês
Poesia/Geral Teu grito 0 1.418 11/17/2016 - 15:08 Português
Poesia/Gótico Peso morto 0 1.614 11/16/2016 - 22:36 Português
Poesia/Desilusão Learn to live alone 0 1.898 11/12/2016 - 10:23 inglês
Poesia/Meditação Torta 0 1.247 11/10/2016 - 15:23 Português
Poesia/Gótico O coração dilacerado 0 1.682 11/07/2016 - 14:48 Português
Poesia/Fantasia O presente 0 1.370 11/07/2016 - 14:45 Português
Poesia/Amor Ready to love 0 2.047 10/27/2016 - 20:42 inglês
Poesia/Amor Laços 0 1.655 10/27/2016 - 20:38 Português
Poesia/Fantasia Esta loucura 0 2.362 10/26/2016 - 15:18 Português