CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Meia dúzia PORQUÊS-1

Tenho andado a ruminar uns quantos PORQUÊS que me incomodam
Sendo eu bicho minhocas resolvi lançar aqui neste escrito

1. Sempre que carregamos num interruptor de luz e a lâmpada está fundida (repito) fundida , ficamos a olhar com cara de HAMMMM… para o candeeiro e repetimos a acção 2 ou 3 vezes.
Será… para dar tempo à lâmpada mudar de ideias?
2. Nas maternidades as visitas fazem sempre as mesmas exclamações enternecidas e acabam sempre com a mesma:
– Tem os dedos tão pequeninos !!!
Será… que esperavam que nascesse com o tamanho dos dedos de estivador ou de pianista?
3. Fico sempre a pensar o que leva determinados adultos a falarem com voz esganiçada para um bébé com linguagem tipo nhanhanhinho…cucu…rrrrrrrr-tuz … rrrrrrr-tátá. Para provar que até sabem o que fazem, acrescentam caretas e alguns quase apertões nas bochechas dos pobres desgraçados.
Será… que é para detectar se a criança fala estrangeiro tipo … Jupituriano ou Plutinêz?
4. Fico sempre curiosa quando os homens coçam os - ditos cujos - de uma forma insistentemente preocupante.
Será… alguma coisa “desarrumada” ou pior até… tipo “entalada”?
5. Minhas ideias ficam sempre anémicas quando alguém muito solidário oferece uma mãozinha para um invisual atravessar uma estrada qualquer.
Eu explico… não é pela acção em si…mas já reparou que levam sempre o invisual praticamente ao colo.
Será…que por ser cego dos olhos pensam que tem os pés tortos?
6. Fico sempre estarrecida quando carrego comigo a eventos sociais (carrego SIM já que fujo o mais que posso desses rituais em que parece bem cumprir) tipo casamentos imponentes , aniversários faustosos…essas coisas
Pois bem já reparou que o ser humano come sem olhar o quê nem quanto.
Sempre que tenho confiança com quem tem estômago fraco, vesícula estragada e até intestinos torcidos digo sempre com um sorriso:
- Vê lá tem cuidado olha que amanhã podes estar mal
- Dias não são dias… – respondem sempre com tom de gozo
E sempre no dia seguinte ligam a dizer
- Ó pá tinhas razão vais comigo até ao hospital?
Será … que pensam que por ser dia de festa os órgãos humanos deixaram de estar doentes?

Submited by

domingo, dezembro 7, 2008 - 21:55

Prosas :

No votes yet

elisabetefialho

imagem de elisabetefialho
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 8 anos 23 semanas
Membro desde: 11/14/2008
Conteúdos:
Pontos: 22

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of elisabetefialho

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Fotos/ - 689 0 380 11/24/2010 - 00:36 Português
Prosas/Outros Tudo isto...sou eu 0 208 11/18/2010 - 23:45 Português
Prosas/Pensamentos Matemática da vid 0 283 11/18/2010 - 23:40 Português
Prosas/Comédia Meia dúzia PORQUÊS-1 0 228 11/18/2010 - 23:39 Português
Prosas/Outros Oração 2 162 11/19/2008 - 23:43 Português
Prosas/Outros O que escrevo 1 181 11/17/2008 - 22:49 Português
Prosas/Outros O que quero...para mim 1 234 11/17/2008 - 12:13 Português