CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

TRIBUTO AO SOLDADO CONHECIDO

Segunda Guerra Mundial: os soldados brasileiros, antes dos primeiros combates, chegaram, enfim, em Livorno, lugarzinho pacato e aparentemente sem ligação nenhuma com a grande guerra.
Ali, a tropa de combate iria receber novas instruções bélicas, para ataque e defesa.

Os soldados olharam ao redor, apreensivos, sem saber exatamente o que os esperava na linha de frente. Tinha uma base aérea perto da praia, e era um lugar muito lindo, com muitos arvoredos e frutíferas.
Numa certa altura, o capitão parou, observou o batalhão de homens (quase meninos), fez os soldados olharem para um lugar muito grande e plano, e disse:

- Vocês conhecem aquilo ali? É um cemitério. No momento estão sendo abertas as valas para serem depositados os corpos dos soldados que morrem batalhando...
O Capitão fez uma pausa. Olhou, novamente, ao seu redor, e fez quase que uma exigência com sua voz autoritária e tronitoante:
- Vocês são soldados sob o meu comando. Não quero perder nenhum de vocês, entenderam? Aqui, a brincadeira acabou, pois estamos numa guerra onde vale tudo: ou você mata, ou você morre; ou você se suicida...que dá no mesmo. Façam tudo para que os mortos não sejam vocês.

Entre curiosos e temerosos, os soldados observaram o cemitério: Os buracos eram abertos em carreiras, não individuais como nos cemitérios normais. Eram abertas covas que pareciam trincheiras. Haviam muitas cruzes brancas, marcando os lugares onde estavam enterrados muitos corpos de soldados, todos com a devida identificação.

Os rapazes contavam que, cada soldado morto recebia 3 placas metálicas, para identificar em caso de morte: uma placa era colocada na boca do morto, outra na cruz e a terceira ficava de posse do governo.

Enquanto os soldados observavam aquele espetáculo triste e cruel, enconstou no cemitério um "doge" espécie de jipe do exército, e dentro do qual havia sacos de cor branca. O batalhão neófito viram que os companheiros do "doge" viraram os sacos, e caíram de dentro corpos de soldados, alguns completamente em carne viva, irreconhecíveis.

O Capitão falou, em alto e bom tom:

- Os mortos são recolhidos e guardados em sacos brancos, até o destino final, que é o cemitério, e depois, quem sabe, o país de origem.

Quando sua voz calou, seguiu-se um silêncio poderoso entre os soldados.

Antes de se situarem dentro da guerra, já havia morrido, neles, a juventude.

Foram-se afastando, devagarinho, ora pensando em acarinhar e honrar aqueles corpos de quase meninos,com uma Oração, ora suplicando para o Deus do seu coração que este jamais fosse o destino de cada um deles.

Os que puderam voltar, até acreditaram que nunca mais veriam um espetáculo tão horrível como esse.

No entanto, na era moderna, os preparativos continuam sendo para guerras. E guerras muito mais poderosas do que aquela.
Só que, no próximo round, não se saberá se existirão corpos suficientes para cobrir os imensos cemitérios abertos ao ar livre.

Saleti Hartmann
Professora/Pedagoga e Poetisa
Cândido Godói-RS

Submited by

quarta-feira, agosto 31, 2016 - 04:20

Prosas :

No votes yet

saletihartmann

imagem de saletihartmann
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 dias 23 horas
Membro desde: 09/21/2010
Conteúdos:
Pontos: 593

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of saletihartmann

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Prosas/Tristeza SOBRE O COVID-19 0 31 05/21/2020 - 04:32 Português
Poesia/Amor UM SIMPLES "TE AMO" 0 61 05/18/2020 - 02:25 Português
Prosas/Tristeza "QUEM COM FERRO FERE, COM FERRO SERÁ FERIDO". 0 25 05/14/2020 - 00:53 Português
Poesia/Meditação CINZA... OU COLORIDO? 0 45 05/07/2020 - 23:30 Português
Prosas/Outros O ENSINO RELIGIOSO ATRAVÉS DE VALORES 0 74 04/24/2020 - 23:59 Português
Prosas/Outros TIRADENTES! 0 148 04/21/2020 - 20:55 Português
Prosas/Tristeza MORTE SEM NINGUÉM 0 52 04/21/2020 - 19:17 Português
Prosas/Tristeza FALAR DE AMOR... VIVER AMOR 0 119 02/24/2020 - 18:52 Português
Prosas/Outros O ENSINO RELIGIOSO NAS ESCOLAS E A NOVA BNCC (Base Nacional Comum Curricular) 0 115 02/14/2020 - 03:24 Português
Prosas/Tristeza DÁ PARA ACREDITAR QUE O PROBLEMA É MESMO A FALTA DE DINHEIRO???? 0 206 01/30/2020 - 03:11 Português
Prosas/Outros RELIGIÕES: UMA ESPERANÇA PARA O FUTURO 0 175 01/20/2020 - 00:46 Português
Prosas/Tristeza REFLEXÃO NATALINA 0 148 12/27/2019 - 02:28 Português
Prosas/Saudade CONVERSAS COM MEU PAI-PÓS MORTE 0 153 12/09/2019 - 02:18 Português
Prosas/Tristeza "SENSO CRÍTICO" 0 158 12/08/2019 - 23:52 Português
Prosas/Outros SOBRE A DOUTRINAÇÃO NAS ESCOLAS 0 170 12/07/2019 - 02:55 Português
Prosas/Outros A TERNURA DAS CRIANÇAS 0 206 12/07/2019 - 02:03 Português
Prosas/Outros AME SEUS PAIS ATÉ O FIM!!! 0 155 11/23/2019 - 02:43 Português
Prosas/Outros A INCONSEQUÊNCIA DOS NOSSOS JOVENS 0 266 11/09/2019 - 22:47 Português
Prosas/Tristeza BULLYING ENTRE OS PEQUENOS 0 188 11/08/2019 - 01:17 Português
Prosas/Outros CONVERSANDO COM DEUS 0 175 11/04/2019 - 17:57 Português
Prosas/Mistério AMORES QUE A VIDA NOS TRAZ 0 197 10/27/2019 - 01:20 Português
Prosas/Tristeza O QUE ESTÁ ACONTECENDO COM OS NOSSOS JOVENS??? 0 275 09/13/2019 - 00:23 Português
Prosas/Pensamentos ANJOS E ESTRELAS 0 340 07/25/2019 - 23:26 Português
Prosas/Tristeza A REFORMA DA PREVIDÊNCIA. POR QUÊ NÃO???? 0 290 07/24/2019 - 01:22 Português
Prosas/Tristeza SOBRE O PORTE DE ARMAS 0 359 05/26/2019 - 01:34 Português