mais

No, yo no soy poeta pero lo entiendo ...
Entiendo la ligereza de lo espíritu,
La fuerza del silencio
Cuándo no es más,
que un adiós sin esperanza…

Ahora que siento que voy
Que nuestro tiempo se ha agotado
En promesas y medias palabras
Que de mí se ha evaporado los recuerdos y dolores
Añoro por flores ...

Me acuérdaran tus ojos, que jamás veré
La boca, que en mi mente sonríe
¡Dios mío… Qué suerte
Será por amor, mi muerte!

Por la vontad que no sé ocultar
Por la ansiedad que va más allá de mi
No lo sé vivir, el tiempo que no pasa
Maldito el tiempo, que pasa sin corrir
Maldito el tiempo, que paso sin TI…

Submited by

Jueves, Febrero 23, 2012 - 12:25

Poesia :

Sin votos aún

maria azevedo

Imagen de maria azevedo
Desconectado
Título: Membro
Last seen: Hace 7 años 11 semanas
Integró: 02/23/2012
Posts:
Points: 84

Comentarios

Imagen de maria azevedo

sem fim

Gosto do que os outros gostam também?
De quê Meu Amor, de TI?
Mas eu não gosto de TI como os outros, também gostam. Eu gosto de ti pela vontade que me despertas, pelo prazer que as horas contigo me prometem, pelas festas por que anseio, pelos beijos que me apetecem, pelos vinhos que beberemos, pelo encaixe do teu abraço, pelos sabores que experimentaremos, pelo calor do teu colo, pela maciez do teu regaço, pelo sorriso que me desassossega e também, pelo olhar que me não sossega… Gosto de ti pelas mãos que achas feias, pelo corpo que achas magro, pela elegância que adivinho e que me encanta, tanto, supor que existe mesmo… São tantas as coisas, por que de TI gosto, que estaria aqui o resto das horas esquecido, de que o mundo existe. É por isso que eu não gosto, do que os outros gostam, também…

Gosto de usar as palavras?
Ai as palavras… Sim, Gosto de as usar, de através delas revelar o meu espírito nómada, de quem procura, de quem não se acomoda, de quem tem coragem, de quem faz do medo uma vertigem para crescer… De quem desespera se espera, de quem prefere agir, a reagir…
Eu gosto das palavras porque as uso enchendo-as daquilo, que em mim já não cabe, e, confesso por tudo isso, que prefiro usá-las, do que por elas ser usado. Tenho alguma dificuldade em ver-me no sofá, a ser por elas moldado, de forma passiva, sem luta, sem as pôr em causa, sem as discutir…

Só deve agradecer quem por ti se encanta. A possibilidade de alguém se encantar, é uma dádiva, é uma surpresa a que nem todos, têm a possibilidade de aceder…

Apanhei muito sol… um sol mediterrânico, que me marca o corpo, com os tons da alma latina, que tenho…

Imagen de maria azevedo

:-)

Sensível ao teu medo e à ausência dele em mim, confesso-te ter sentido um impulso imenso, em experimentar tudo o que de ti me chegava, como se uma vertigem de mim não escondesse, a paixão que me cercava numa viagem de ida sem volta, por ti que agora, apenas sonho impossível se parece ter tornado. E tão depressa, como tudo o que não desejamos, me deixa privado de ver transformada em realidade, tanta vontade…
Na memória, permanecerá o dia em que te encontrei e pensei, quase instintivamente, no desejo de que poderia vir a ter esses olhos a olharem-me, pelo menos muito, do resto dos meus dias, o teu sorriso tocar-me, em muitas das horas do meu dia, teu riso desafiar o meu, cada segundo da minha vida. Pode ser que não estivesse destinado, ou pode ser que estivesse e simplesmente, tenha faltado vontade. Sabendo que meu cheiro de pele, por ti não foi sentido, não podendo ser ele, portanto, responsabilizado por tanta relutância, busco incessantemente uma razão, uma que seja, que justifique esta prematura recusa de aproximação… Talvez não devesse ter confessado a minha atracção, talvez não devesse ter-te olhado através da webcam… Talvez tudo isso, mas se tivesse acontecido o “talvez”, não teria sido eu a cruzar-me contigo, teria sido outro tipo qualquer…E agora, que para esse encontro parece esgotado o tempo que o destino nos concedeu, sofro pelas palavras que nunca te direi e, pior ainda, pelos beijos por que tanto sonhei e que nunca te darei… Assim, naquilo que parece ser o fim de tudo, e não podendo ser eterno por manifesta falta de tempo, desejo por ti, ser recordado como um beijo infinito. Que sentindo-o quente, desejando e pedindo de ti cada vez mais e mais e tanto, que não lhe resistas nunca, nem lhe percebas o fim… Que lhe sintas, apenas, o tanto que te deseja e que quando for preciso te afague, proteja e dê coragem…

Add comment

Inicie sesión para enviar comentarios

other contents of maria azevedo

Tema Título Respuestas Lecturas Último envíoordenar por icono Idioma
Videos/Musica Quero apenas não querer..tanto... 0 551 03/30/2012 - 11:09 Inglés
Videos/Musica QUERO MAIS 0 403 03/19/2012 - 10:38 Portuguese
Videos/Musica SEI SEM SABER COMO 0 457 03/19/2012 - 10:33 Portuguese
Prosas/Comédia Uiiiii... 0 674 03/02/2012 - 13:40 Portuguese
Prosas/Comédia Varias..acredite quem quizer...este homem so conhece a tesao, o amor nao 0 538 03/02/2012 - 13:38 Portuguese
Prosas/Comédia E a palavra " amor" na boca de quem nunca o sentiu 0 438 03/02/2012 - 13:35 Portuguese
Prosas/Comédia Estava tao bem na casa dela mas nem com poesia lá fui! 0 310 03/02/2012 - 13:33 Portuguese
Críticas/Varios Esta era outra 0 538 03/02/2012 - 13:27 Portuguese
Críticas/Varios Mais e mais...Qual é que me leva pra casa e me sustenta? 0 436 03/02/2012 - 13:23 Portuguese
Críticas/Varios Um dos muitos encontrados e escritos a varias mulheres como se fosse unico para elas...reciclagem de poesia 0 411 03/02/2012 - 13:19 Portuguese
Videos/Musica O meu resessentimento 0 355 03/01/2012 - 00:07 Portuguese
Videos/Musica Fire to the Rain 0 440 03/01/2012 - 00:04 Portuguese
Videos/Musica Someone like you 0 432 03/01/2012 - 00:04 Portuguese
Prosas/Comédia Ja todas lemos isto um dia 0 297 02/27/2012 - 10:49 Portuguese
Poesia/Comedia Sem descrição possivel a hipocrisia de que se é capaz 0 332 02/27/2012 - 10:40 Portuguese
Críticas/Varios Para que saibas 0 477 02/24/2012 - 14:27 Portuguese
Críticas/Varios Sem palavras 0 467 02/24/2012 - 14:13 Portuguese
Críticas/Varios :-) 0 367 02/24/2012 - 14:12 Portuguese
Poesia/Comedia HA SEMPRE MAIS UMA VEZ 0 409 02/24/2012 - 14:04 Portuguese
Poesia/Comedia A prova de que a dissimulação existe 0 347 02/24/2012 - 14:00 Portuguese
Poesia/Comedia Para quem so amou uma vez 0 365 02/24/2012 - 13:53 Portuguese
Poesia/Comedia mais 2 514 02/23/2012 - 12:29 Español
Poesia/Comedia Pois 0 374 02/23/2012 - 12:20 Portuguese