CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Arte Poética - Capítulo XXVII

Superioridade da tragédia sobre a epopéia

Poder-se-ia perguntar qual das duas é superior à outra, se a imitação épica ou a trágica.

2. Com efeito, se a menos vulgar é a melhor, e se é sempre esta a que se dirige aos melhores espectadores, a que se propõe imitar tudo seria por conseguinte a mais vulgar.

3. Os atores em cena, julgando que o público seria incapaz de sentir caso eles não acrescentassem a interpretação ao texto escrito, às vezes multiplicam os movimentos, semelhando os maus tocadores de flauta que rebolam a fim de imitar o lançamento do disco, ou que arrastam o corifeu, quando acompanham com seu instrumento a representação do Cila.

4. As críticas que os antigos atores dirigem a seus sucessores, deveriam aplicar-se à tragédia. Assim, Minisco tratava Calípides de macaco, por causa da gesticulação forçada demais. O mesmo se dizia de Píndaro. Estes últimos são, assim, em relação aos primeiros, o que toda a arte trágica é em relação à epopéia.

5. Esta, segundo se diz, é feita para um público de bom gosto, que não precisa de toda aquela gesticulação, ao passo que a tragédia se destina ao vulgo; e se a tragédia tem algo de banal, manifestamente é de qualidade inferior.

6. Em primeiro lugar, esta crítica não vai endereçada contra a arte do poeta, mas sim contra a do ator, pois que até o rapsodo pode levar a imitação ao ponto de se servir de gestos, como fazia Sosístrato, ou mesmo entremeá-la com o canto, como Mnasíteo de Oponte.

7. Em seguida, não devemos condenar toda gesticulação, nem toda dança, mas só a dos maus executantes, como era censurado Calípides e em nossos dias o são alguns outros, por imitarem mulheres de condição servil.

8. Acresce que a tragédia, mesmo não acompanhada da movimentação dos atores, produz seu efeito próprio, tal como a epopéia, pois sua qualidade pode ser avaliada apenas pela leitura. Portanto, se ela é superior em tudo o mais, não é necessário que o seja neste particular.

9. Em seguida, ela contém todos os elementos da epopéia;

10. com efeito, a tragédia pode utilizar o metro desta última, e, além disso — o que não é de pouca importância — dispõe da música e do espetáculo, que concorrem para gerar aquele prazer mais intenso que lhe é peculiar.

11. Além disso, sua clareza permanece intacta, tanto na leitura quanto na representação.

12. E mais: com extensão menor que a da epopéia, mesmo assim ela atinge seu objetivo, que é imitar; ora, o que é mais concentrado proporciona maior prazer do que o diluído por longo espaço de tempo – pensemos no que seria o Édipo tratado no mesmo número de versos que a Ilíada!

13. Além do mais, a imitação em qualquer epopéia apresenta menor unidade que na tragédia. A prova é que, de qualquer imitação épica se extraem vários argumentos de tragédia, de modo que, se o poeta em sua epopéia trata uma só fábula, ela será exposta de modo forçosamente breve, e resultará bem mesquinha, ou então, conformando-se às dimensões habituais do gênero, resultará prolixa. Mas se trata muitas fábulas, ou seja, se a obra é constituída por muitas ações, carece de unidade.

14. Por exemplo, a Ilíada comporta muitas partes deste gênero, bem como a Odisséia, partes que em si são extensas, e no entanto estes poemas formam um todo da maneira mais perfeita e constituem, no mais alto grau, a imitação de uma arte única.

15. Portanto, se a tragédia se distingue por todas estas vantagens e mais pela eficácia de sua arte (ela deve proporcionar, não um prazer qualquer, mas o que é por nós indicado), é evidente que, realizando melhor sua finalidade, ela é superior à epopéia.

16. Falamos sobre a tragédia e sobre a epopéia, sobre a natureza e espécie das mesmas, sobre seus elementos essenciais, número e diferença dos mesmos, sobre as causas que as tornam boas ou más, enfim sobre as críticas e os efeitos que provocam.

Submited by

domingo, abril 12, 2009 - 00:29

Poesia Consagrada :

No votes yet

Aristoteles

imagem de Aristoteles
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 4 dias
Membro desde: 04/11/2009
Conteúdos:
Pontos: 243

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Aristoteles

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms : A friend to all is ... 0 1.039 05/22/2011 - 22:57 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms : In nine cases out of ten ... 0 627 05/22/2011 - 22:56 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms : It is the mark of an educated mind ... 0 695 05/22/2011 - 22:56 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms : Anybody can become angry ... 0 912 05/22/2011 - 22:55 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms : Personal beauty is ... 0 865 05/22/2011 - 22:54 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms : All human actions have one or ... 0 966 05/22/2011 - 22:54 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms : At his best, man is ... 0 887 05/22/2011 - 22:53 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms : Nature does ... 0 1.325 05/22/2011 - 22:52 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms : Republics decline into democracies and ... 0 984 05/22/2011 - 22:51 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms : No one loves ... 0 1.015 05/22/2011 - 22:51 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms : Misfortune shows ... 0 975 05/22/2011 - 22:49 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms : The aim of the wise is ... 0 1.152 05/22/2011 - 22:49 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms : The state is ... 0 791 05/22/2011 - 22:48 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms: The soul never thinks ... 0 1.009 05/22/2011 - 22:47 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms: Wit is ... 0 862 05/22/2011 - 22:46 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms: To know what to ask is ... 0 794 05/22/2011 - 22:46 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms: He who is unable to live in society ... 0 943 05/22/2011 - 22:45 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms: The law is reason ... 0 808 05/22/2011 - 22:44 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms: The secret to humor is ... 0 1.037 05/22/2011 - 22:43 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms: Man is by nature a ... 0 689 05/22/2011 - 22:43 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms: All paid jobs ... 0 803 05/22/2011 - 22:42 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms: We are what we repeatedly do ... 0 820 05/22/2011 - 22:41 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms: I count him braver who overcomes his desires than ... 0 617 05/22/2011 - 22:40 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms: A common danger unites ... 0 662 05/22/2011 - 22:39 inglês
Poesia Consagrada/Aforismo Aristotle Aphorisms: Teaching is ... 0 946 05/22/2011 - 22:38 inglês