CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A 2ª Dose

Uma rosa atônita
pergunta-me de qual
jardim foi exilada;
e chora orvalho
e macula o assoalho.

Está morto o Colibri
que ouvia minha poesia
e assinava minha alforria.
E nu está o vestido
da flamenca dança
que girava M.
ao som da gitana Boheme.

Sinto falta de Ana
das mil noites.
Na Lapa ela me espera
para o drinque que tomaremos,
entre tantos mais,
a um só menos.

Quem dera, fosse agora,
minha última espera.
Quem dera, o Jarro quebrado
lavasse meu Fado.
Quem dera, a janela quebrada
testemunhasse a jura trocada,
a cama desfeita
e a noite perfeita.

Quem dera, só houvesse
depois de amanhã.
E a náusea nem chegasse
ao Espaço onde transito,
no Tempo que habito.

 

                 Para as poetisas - Ana Lago de Luz e Teresa Azevedo.

Submited by

quarta-feira, fevereiro 15, 2012 - 11:34

Poesia :

No votes yet

fabiovillela

imagem de fabiovillela
Offline
Título: Moderador Poesia
Última vez online: há 3 anos 34 semanas
Membro desde: 05/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6158

Comentários

imagem de MarneDulinski

A 2ª Dose!

Lindo poema, gostei muito!

Meus parabéns,

Marne

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of fabiovillela

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza A Canção de Alepo 0 2.138 10/01/2016 - 22:17 Português
Poesia/Meditação Nada 0 1.721 07/07/2016 - 16:34 Português
Poesia/Amor As Manhãs 0 1.479 07/02/2016 - 14:49 Português
Poesia/Geral A Ave de Arribação 0 1.465 06/20/2016 - 18:10 Português
Poesia/Amor BETH e a REVOLUÇÃO DE VERDADE 0 1.580 06/06/2016 - 19:30 Português
Prosas/Outros A Dialética 0 2.210 04/19/2016 - 21:44 Português
Poesia/Desilusão OS FINS 0 1.842 04/17/2016 - 12:28 Português
Poesia/Dedicado O Camareiro 0 2.799 03/16/2016 - 22:28 Português
Poesia/Amor O Fim 1 1.587 03/04/2016 - 22:54 Português
Poesia/Amor Rio, de 451 Janeiros 1 1.559 03/04/2016 - 22:19 Português
Prosas/Outros Rostos e Livros 0 1.642 02/18/2016 - 20:14 Português
Poesia/Amor A Nova Enseada 0 2.006 02/17/2016 - 15:52 Português
Poesia/Amor O Voo de Papillon 0 1.257 02/02/2016 - 18:43 Português
Poesia/Meditação O Avião 0 1.294 01/24/2016 - 16:25 Português
Poesia/Amor Amores e Realejos 0 2.211 01/23/2016 - 16:38 Português
Poesia/Dedicado Os Lusos Poetas 0 1.461 01/17/2016 - 21:16 Português
Poesia/Amor O Voo 0 1.482 01/08/2016 - 18:53 Português
Prosas/Outros Schopenhauer e o Pessimismo Filosófico 0 2.320 01/07/2016 - 20:31 Português
Poesia/Amor Revellion em Copacabana 0 1.687 12/31/2015 - 15:19 Português
Poesia/Geral Porque é Natal, sejamos Quixotes 0 1.546 12/23/2015 - 18:07 Português
Poesia/Geral A Cena 0 1.768 12/21/2015 - 13:55 Português
Prosas/Outros Jihadismo: contra os Muçulmanos e contra o Ocidente. 0 1.611 12/20/2015 - 19:17 Português
Poesia/Amor Os Vazios 0 2.713 12/18/2015 - 20:59 Português
Prosas/Outros O impeachment e a Impopularidade Carta aberta ao Senhor Deputado Ivan Valente – Psol. 0 1.028 12/15/2015 - 14:59 Português
Poesia/Amor A Hora 0 2.332 12/12/2015 - 16:54 Português