CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

carta de reclamacão

Carta de reclamacão.

Desde sempre fui cliente da vossa instituicão. O meu presente são: a espera, o contraste fraco de caras, a inatingibilidade das cabecas atrás do balcão e a sua rotina triste. As caras são diferentes, mas que esperar de dias e dias ali sentado. Como reconhecer uma verdade. Uma considerável parte das nossas vidas ali naquelas cadeiras, naquelas filas. Por isso, expresso o meu total desagrado quanto á falta de motivacão dos vossos gestores e á desorientacão do cliente criada nessa atmosfera. E o sentido de razão ou a culpabilidade é plural. Diverge. Mas parto do principio que haja compensacões. Porque para os gestores há. E o cliente mal formado, que le os flyers só porque espera, não sabe o que significa. Que tira a senha, aguarda mas resguarda-se na tentativa de não desagradar as suas magestades. Elas questionam, não dão espaco para falar porque há muito estão abafados, e não se fala. A obervacão meticulosa dos dados, das credenciais, tudo naquele computador que a certo tempo os faz usar oculos e a minha inutilidade, olho pras unhas, para o barulho que vem de fora, ouco as teclas daquele maldito computador, rezo que se despache. 

A longa espera, horas da minha vida, das suas vidas. O que ali se fez com o passar dos tempos. Ali onde o tempo é perdido mas cronometrado. O ar cansado das paredes, mesas, e qualquer objecto que ali fica. E quem lá fica, deixa-se ir embalado, as suas vestes, cores, expressoes, a luminosidade de sua cara, tudo deitado ao lixo. Eles esperam, não sabe que o fazem. 

E na qualidade de fiel cliente, pretendo que pintem o vosso plano. E que se despachem. Que admitam o vosso erro. Voces e os vossos gestores que não são mais que ninguém pois também eles esperam. 

Submited by

terça-feira, novembro 21, 2017 - 13:10

Poesia :

No votes yet

Anaamorim

imagem de Anaamorim
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 2 semanas 4 dias
Membro desde: 03/21/2012
Conteúdos:
Pontos: 787

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Anaamorim

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral tempos 0 33 01/06/2020 - 23:30 Português
Poesia/Geral muda 0 70 12/28/2019 - 20:23 Português
Poesia/Geral contratempo 0 50 12/27/2019 - 13:04 Português
Poesia/Geral já fui 0 127 12/05/2019 - 19:32 Português
Poesia/Geral aLimite 0 124 11/16/2019 - 04:37 Português
Poesia/Geral passados 0 159 10/29/2019 - 13:39 Português
Poesia/Geral brechas do silencio 1 849 10/22/2019 - 10:08 Português
Poesia/Geral escrever-te 1 206 10/22/2019 - 10:08 Português
Poesia/Geral overthink 0 195 09/30/2019 - 01:15 inglês
Poesia/Geral livre 0 141 09/22/2019 - 02:08 Português
Poesia/Geral ida 0 161 09/12/2019 - 03:05 Português
Poesia/Geral insonia 0 170 09/05/2019 - 15:00 Português
Poesia/Geral Três passos. 0 178 09/04/2019 - 02:39 Português
Poesia/Geral cotovia. Formas de vida num espaço. palavras inventadas com o meu significado. 0 200 09/03/2019 - 16:29 Português
Poesia/Geral Entre um ponto e o outro. 0 332 08/29/2019 - 15:44 Português
Poesia/Geral Não sou ninguém 0 153 08/27/2019 - 13:09 Português
Poesia/Geral perdas 0 205 08/26/2019 - 01:17 Português
Poesia/Geral Paredes 1 406 08/22/2019 - 12:15 Português
Poesia/Geral raizes 0 215 08/15/2019 - 13:16 Português
Poesia/Geral Cascalho 0 180 08/07/2019 - 15:16 Português
Poesia/Geral acordar 1 286 08/06/2019 - 12:42 Português
Poesia/Geral Tarde 0 167 07/27/2019 - 03:18 Português
Poesia/Geral Vasos partidos 0 214 07/24/2019 - 13:23 Português
Poesia/Geral Feira 0 289 07/13/2019 - 11:58 Português
Poesia/Geral Reflexão 0 835 07/12/2019 - 13:05 Português