CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Deixando o doce fato e a cabana

Deixando o doce fato e a cabana,
Hilário pastor, por üa serra alçada,
desta arte se aqueixava em voz irada
da fermosa pastora Terciana:

«Nem tu és nascida de gente humana,
nem foste em ventre de mulher gerada;
mas antre as duras feras és criada,
mamando o leite algüa tigre hircana.

Se em ti houvera algum modo de sentido,
meu mal movera a aspereza tua
e abrandara teu peito endurecido.

Mas creio que, mostrando a ira sua,
Deus, pera ser das gentes mais temido,
fez a mim desditoso e a ti crua.»

Luís Vaz de Camões

Submited by

domingo, fevereiro 22, 2009 - 22:14

Poesia :

No votes yet

LuisVazdeCamoes

imagem de LuisVazdeCamoes
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 9 anos 34 semanas
Membro desde: 10/11/2008
Conteúdos:
Pontos: 343

Comentários

imagem de Henrique

Re: Deixando o doce fato e a cabana

Muito bom, gostei de ler! :-)

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of LuisVazdeCamoes

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Soneto Alma minha gentil, que te partiste 2 789 10/16/2011 - 13:16 Português
Fotos/ - camoes 0 1.037 11/24/2010 - 00:36 Português
Poesia/Soneto Dos ilustres antigos que deixaram 1 931 03/03/2010 - 20:05 Português
Poesia/Soneto Doce sonho, suave e soberano, 1 507 03/03/2010 - 20:05 Português
Poesia/Soneto Dizei, Senhora, da Beleza ideia 1 2.246 03/03/2010 - 20:04 Português
Poesia/Soneto Ditoso seja aquele que somente 1 522 03/03/2010 - 20:04 Português
Poesia/Soneto Ditosas almas, que ambas juntamente 1 516 03/03/2010 - 20:04 Português
Poesia/Soneto Diana prateada esclarecia 1 588 03/03/2010 - 20:03 Português
Poesia/Soneto Depois que viu Cibele o corpo humano 1 621 03/03/2010 - 20:03 Português
Poesia/Soneto Deixando o doce fato e a cabana 1 619 03/03/2010 - 20:03 Português
Poesia/Soneto Debaixo desta pedra sepultada 1 584 03/03/2010 - 20:02 Português
Poesia/Soneto De frescas belvederes rodeadas 1 658 03/03/2010 - 20:02 Português
Poesia/Soneto Criou a Natureza damas belas 1 776 03/03/2010 - 20:01 Português
Poesia/Soneto Crecei, desejo meu, pois que a Ventura 1 451 03/03/2010 - 20:01 Português
Poesia/Soneto Como quando do mar tempestuoso 1 630 03/03/2010 - 20:01 Português
Poesia/Soneto Com voz desordenada, sem sentido 1 668 03/03/2010 - 20:00 Português
Poesia/Soneto Com que voz chorarei meu triste fado 1 672 03/03/2010 - 20:00 Português
Poesia/Soneto Chorai, Ninfas, os fados poderosos 1 1.020 03/03/2010 - 19:53 Português
Poesia/Soneto Cantando estava um dia bem seguro 1 561 03/03/2010 - 19:53 Português
Poesia/Soneto Busque Amor novas artes, novo engenho 1 628 03/03/2010 - 19:52 Português
Poesia/Soneto Aqueles claros olhos que chorando 1 1.863 03/03/2010 - 19:52 Português
Poesia/Soneto Aquela que, de pura castidade 1 1.017 03/03/2010 - 19:51 Português
Poesia/Soneto Aquela fera humana que enriquece 1 879 03/03/2010 - 19:51 Português
Poesia/Soneto Apolo e as nove Musas, discantando 1 1.390 03/03/2010 - 19:50 Português
Poesia/Soneto Apartava-se Nise de Montano 1 1.085 03/03/2010 - 19:50 Português