CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

As distâncias do mundo

Tudo bem que você não me convenceu
Não acreditei em suas loucas teorias
O fim do mundo não pode ser agora
O círculo da existência pode se renovar
Quem pode conhecer as distâncias do mundo
Sem perder um pouco de sua sanidade mental?

Estão fabricando coroas de espinhos
Construindo balas de borracha
Mas nunca foi a minha intenção
Arrumar encrenca com quem quer que seja
Então, por que estão caminhando para isto?
Por que desejam desafiar o absurdo?

Ninguém percebeu o que está acontecendo
Não veem a instalação dos microchips
Não se atentam para o controle absoluto
Preferem ficar rindo de piadas bobas nas redes
Como se o mundo fosse um contos de fadas
Onde todos são felizes no final.

Deita na cama e espera por um novo dia
Sem saber que o horário das visitas indesejadas
Ainda não chegou ao fim outrora imaginado
E o caos espera de braços abertos
Logo que o novo dia surgir no horizonte
Então dobra os lençóis e ajeita o travesseiro.

Na imaginação fértil de um sonhador
Existe um mundo cheio de coisas lindas
De sorrisos contemplados pela felicidade plena
Mas, na realidade não é bem assim,
Apenas percebe-se que são escravos da mentira
Emaranhando almas sorvidas pela ilusão.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

domingo, junho 16, 2024 - 13:08

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 6 horas 56 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 16158

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Canção Tudo o que desejei 6 147 07/14/2024 - 17:02 Português
Poesia/Pensamentos Palavras escritas para os perdidos 6 322 07/13/2024 - 14:36 Português
Poesia/Amor Amanhã, quem sabe? 6 149 07/12/2024 - 13:50 Português
Poesia/Desilusão O tempo faz esquecer 6 241 07/11/2024 - 14:37 Português
Poesia/Pensamentos Esquecemos o que aconteceu ontem 6 468 07/10/2024 - 16:47 Português
Poesia/Desilusão Passados recompostos 6 468 07/09/2024 - 15:15 Português
Poesia/Desilusão Fere como um punhal 6 317 07/08/2024 - 16:19 Português
Poesia/Pensamentos Que mundo criamos? 6 459 07/07/2024 - 14:34 Português
Poesia/Intervenção Convoco os poetas 8 405 07/07/2024 - 14:28 Português
Poesia/Pensamentos Todas as canções possíveis 6 615 07/05/2024 - 14:21 Português
Poesia/Dedicado Canção ao Festival de Pesca 6 246 07/04/2024 - 14:55 Português
Poesia/Amor No silêncio da noite 6 217 07/03/2024 - 23:34 Português
Poesia/Desilusão Um olhar que se foi 6 346 07/02/2024 - 17:08 Português
Poesia/Amor Para tão longo amor 6 248 07/01/2024 - 13:51 Português
Poesia/Paixão Êxtase 6 169 06/30/2024 - 14:01 Português
Poesia/Pensamentos Escravos da mentira e do vento 6 961 06/29/2024 - 15:23 Português
Poesia/Intervenção Planeta a suspirar 6 254 06/29/2024 - 01:23 Português
Poesia/Amor Sempre 6 408 06/28/2024 - 02:07 Português
Poesia/Desilusão Saudade é minha poesia 6 269 06/26/2024 - 20:35 Português
Poesia/Amor Se alguém souber 6 253 06/25/2024 - 03:50 Português
Poesia/Amor Deusa em um jardim 6 640 06/23/2024 - 14:57 Português
Poesia/Pensamentos Um tolo por acreditar 6 879 06/22/2024 - 14:07 Português
Poesia/Pensamentos A noite dos gafanhotos 8 1.056 06/22/2024 - 14:05 Português
Poesia/Pensamentos Enigmas de uma vida intensa 6 1.122 06/20/2024 - 20:08 Português
Poesia/Desilusão Desejos que acabam de partir 6 362 06/18/2024 - 23:49 Português