CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

em minha boca calada

em minha boca calada guardo palavras mortas e assisto um mundo que silencia turvo e triste, nada mais o que dizer diante desta imobilidade. a incômoda certeza de não mais estar vivo apesar das evidências. só tu permaneces, ainda que ausente. atravessas as horas como se o tempo fosse para ti um brinquedo, como se fôssemos eternos, como se fosse possível esperar o teu retorno e que novamente caminhássemos juntos. estranha liberdade que me torna insensível ao azul do céu, que esconde meus alicerces ruídos, minha casa incendiada, minha rota abortada. um pouco mais e se terá ido o teu olhar, mais um pouco e também a tua pele. em seguida o vento levará o teu cheiro, assim como já levou minhas ambições. escrever é lembrar quem fomos, é aceitar quem jamais seremos.

Poema do livro Crônicas do Amor Impossível
a venda em http://sergioprof.wordpress.com
Contato:
blog: http://sergioprof.wordpress.com/
facebook: https://www.facebook.com/jardimpoeta
https://www.facebook.com/poetajardim
twitter: http://twitter.com/SERGI0_ALMEIDA
linkedin: https://www.linkedin.com/in/poeta-jardim-a7b0222b
google +: https://plus.google.com/+sergioalmeidaJardim
skoob: http://www.skoob.com.br/autor/7181-jardim

Submited by

terça-feira, janeiro 31, 2017 - 11:33

Poesia :

No votes yet

jardim

imagem de jardim
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 4 anos 16 semanas
Membro desde: 07/28/2012
Conteúdos:
Pontos: 358

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of jardim

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Amor como se não te avistasse 0 299 01/25/2017 - 12:56 Português
Poesia/Amor nas curvas do teu rosto 0 215 01/24/2017 - 20:37 Português
Poesia/Amor selvagem o corpo que me alimenta 0 301 01/24/2017 - 20:36 Português
Poesia/Amor escrevi teu nome no vento 0 323 01/24/2017 - 20:34 Português
Poesia/Amor os ecos da casa ressoam em púrpuras horas 0 173 01/23/2017 - 10:43 Português
Poesia/Amor teu amor fala com as palavras de um idioma que desconheço 0 231 01/23/2017 - 10:41 Português
Poesia/Amor vivo recolhendo coisas pelas ruas 0 180 01/23/2017 - 10:40 Português
Fotos/Pessoais bienal 0 2.207 01/22/2017 - 12:03 Português
Fotos/Pessoais bienal 0 1.562 01/22/2017 - 12:02 Português
Fotos/Pessoais bienal 0 1.528 01/22/2017 - 12:02 Português
Fotos/Pessoais bienal 0 2.138 01/22/2017 - 12:01 Português
Poesia/Amor escura bruma que a noite produz 0 410 01/22/2017 - 11:57 Português
Poesia/Amor ando só pelas ruas desta cidade fria e vazia 0 457 01/22/2017 - 11:55 Português
Poesia/Amor deslizo desnudo 0 253 01/22/2017 - 11:53 Português
Poesia/Amor suave, reluzente 0 125 01/21/2017 - 13:05 Português
Poesia/Amor o pretérito é um gigantesco oco 0 204 01/21/2017 - 13:03 Português
Poesia/Amor na luta diária 0 171 01/21/2017 - 13:01 Português
Poesia/Amor marta 0 411 01/20/2017 - 18:11 Português
Poesia/Amor o amor acaba 0 166 01/20/2017 - 18:03 Português
Poesia/Amor ando pelas ruas molhadas 0 293 01/20/2017 - 17:46 Português
Videos/Poesia Jardim declama no Movimento Identidade Cultural. 0 4.123 11/23/2014 - 07:27 Português
Poesia/Amor beijo 0 3.631 08/20/2014 - 07:58 Português
Poesia/Amor se amor houvesse 0 450 08/20/2014 - 07:56 Português
Poesia/Amor espero o momento de te tocar 0 452 08/20/2014 - 07:52 Português
Poesia/Amor Guardei para ti 0 544 08/07/2014 - 00:53 Português