CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

etre

Classifico por toda a parte o género de coisas miúdinhas capazes de entreter o nosso mundo durante toda uma vida. Destaco a importância dos detalhes servidos em prato frio, cuspidos sobre forma de resto e que ninguém lhes liga de qualquer forma. 
Ser o trabalho invisível e obra do que nâo se pode provar. Solução mais fraca na linha ténue de quem não se importa.

E de tudo o que existe , em quantidades medonhas sobre forma de ser em massa, serve-se à propagação da diferença. Expressões baseadas em cada história e no culminar das decisões discretas. Habituação e conformidade. Angariação da segurança eterna e na finalização rematada dos pecados.

As leis do estar e a falsa libertinagem  numa sistematização imposta. Aposta sobre as forças de cada um. E um todo prestes a rebentar de julgamentos e falsas verdades. Ansiar a possibilidade de um género de falácia mentais, objectivar todo o nosso empreedorismo conformado num projecto aos nomes. Aos nomes de guerra, todos os que passam por esta terra. 

Ser a ambição falhada de uma criança e o retrocesso do futuro. Ser a culpa imposta em cadeia. Perdoar os nossos erros, orar os nossos. E um amen a tudo o deixámos pronto, limpo e um sorriso esgaçado por todas as contas pagas e gastos que emanam o nosso sucesso.

Condicionamento das oportunidades. Condenação das nossas escolhas na escola da indiferença. Rasto perdido da criança que já levou com a sua sentença. 

Submited by

sábado, setembro 6, 2014 - 10:02

Poesia :

No votes yet

Anaamorim

imagem de Anaamorim
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 semanas 16 horas
Membro desde: 03/21/2012
Conteúdos:
Pontos: 787

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Anaamorim

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral tempos 0 34 01/06/2020 - 23:30 Português
Poesia/Geral muda 0 72 12/28/2019 - 20:23 Português
Poesia/Geral contratempo 0 51 12/27/2019 - 13:04 Português
Poesia/Geral já fui 0 130 12/05/2019 - 19:32 Português
Poesia/Geral aLimite 0 124 11/16/2019 - 04:37 Português
Poesia/Geral passados 0 160 10/29/2019 - 13:39 Português
Poesia/Geral brechas do silencio 1 850 10/22/2019 - 10:08 Português
Poesia/Geral escrever-te 1 208 10/22/2019 - 10:08 Português
Poesia/Geral overthink 0 195 09/30/2019 - 01:15 inglês
Poesia/Geral livre 0 142 09/22/2019 - 02:08 Português
Poesia/Geral ida 0 164 09/12/2019 - 03:05 Português
Poesia/Geral insonia 0 172 09/05/2019 - 15:00 Português
Poesia/Geral Três passos. 0 179 09/04/2019 - 02:39 Português
Poesia/Geral cotovia. Formas de vida num espaço. palavras inventadas com o meu significado. 0 202 09/03/2019 - 16:29 Português
Poesia/Geral Entre um ponto e o outro. 0 332 08/29/2019 - 15:44 Português
Poesia/Geral Não sou ninguém 0 153 08/27/2019 - 13:09 Português
Poesia/Geral perdas 0 205 08/26/2019 - 01:17 Português
Poesia/Geral Paredes 1 407 08/22/2019 - 12:15 Português
Poesia/Geral raizes 0 221 08/15/2019 - 13:16 Português
Poesia/Geral Cascalho 0 184 08/07/2019 - 15:16 Português
Poesia/Geral acordar 1 291 08/06/2019 - 12:42 Português
Poesia/Geral Tarde 0 168 07/27/2019 - 03:18 Português
Poesia/Geral Vasos partidos 0 215 07/24/2019 - 13:23 Português
Poesia/Geral Feira 0 293 07/13/2019 - 11:58 Português
Poesia/Geral Reflexão 0 840 07/12/2019 - 13:05 Português