CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Fúria de titãs

Noites intermináveis perturbam a mente
Corpos a rolar pelo escuro
Tateando o ar como se buscassem a salvação
Pesadelos e tormentas de vidas
Que lutam contra o destino tão injusto.

No Olimpo os deuses brincam e dão gargalhadas
Enquanto se esbaldam nas taças de vinhos
Desprezam a dor alheia
E não se importam com a batalha interna
Dos que sofrem as suas mazelas.

São figuras estampadas no olhar cansado
De vítimas produzidas pelo desprezo
Não se dão ao luxo de pensarem
Que poderão enfrentar a fúria dos titãs
Porque um dia eles se revoltarão.

A tormenta segue o seu fluxo nas noites de solidão
Onde desejam esquecer o que não pode ser esquecido
E a busca pelo refúgio se perde na incerteza
Nas águas turvas e violentas do mar da existência
Onde tudo parece ser mais aterrorizante.

Na busca pela liberdade eles tem que prosseguir
Precisam ignorar as ameaças dos deuses
E tentar encontrar em algum lugar a tão sonhada paz
Que traz alento ao coração angustiado
E precisam acreditar que isso é possível.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

quinta-feira, fevereiro 10, 2022 - 12:13

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 16 horas 11 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 8061

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação Os horrores do meu esforço secreto 3 38 07/04/2022 - 19:34 Português
Poesia/Desilusão Quem pede desculpas 3 57 07/04/2022 - 12:14 Português
Poesia/Fantasia Perdido entre tantos lugares ou uma noite no Café Nice 3 66 07/02/2022 - 02:00 Português
Poesia/Pensamentos Não deixe de falar o que sente 3 91 06/30/2022 - 21:57 Português
Poesia/Amor Sentir nos lábios 3 39 06/30/2022 - 21:54 Português
Poesia/Pensamentos Faz de conta 3 40 06/29/2022 - 19:59 Português
Poesia/Intervenção O regresso a inevitável casa 3 86 06/28/2022 - 20:10 Português
Poesia/Meditação Sem esperança não há vida 3 46 06/27/2022 - 20:18 Português
Poesia/Meditação Escravos do medo 3 111 06/27/2022 - 13:05 Português
Poesia/Meditação Mude a perspectiva da sua vida 3 159 06/24/2022 - 23:00 Português
Poesia/Paixão A mais pura paixão 3 83 06/24/2022 - 01:53 Português
Prosas/Pensamentos A solidão que me faz bem 3 46 06/23/2022 - 22:58 Português
Poesia/Desilusão Aquele sonho 3 94 06/23/2022 - 19:35 Português
Poesia/Alegria Vai no cais pra ver 3 104 06/22/2022 - 21:01 Português
Poesia/Amor Silenciosa saudade 3 64 06/21/2022 - 21:32 Português
Poesia/Desilusão Rasgar a alma 3 62 06/20/2022 - 23:42 Português
Poesia/Paixão Em suas mãos 3 82 06/20/2022 - 12:02 Português
Poesia/Intervenção O caminhar da humanidade 3 147 06/18/2022 - 13:40 Português
Videos/Outros Uma Noite Memorável - Lançamento de livros do Poeta Cacerense 0 47 06/15/2022 - 20:05 Português
Poesia/Alegria Uma Noite Memorável - Lançamento de livros do Poeta Cacerense 0 111 06/15/2022 - 19:58 Português
Poesia/Desilusão Vivo cada dia 3 130 06/13/2022 - 11:59 Português
Poesia/Meditação Nunca se desvanece 3 136 06/10/2022 - 21:42 Português
Poesia/Fantasia Helena de Tróia 3 246 06/09/2022 - 20:18 Português
Videos/Poesia Cáceres em Versos e Reversos - Análise do poema 0 51 06/08/2022 - 22:31 Português
Poesia/Dedicado Cáceres em Versos e Reversos - Análise do poema 0 88 06/08/2022 - 22:27 Português