CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Fim do mundo

Fazer de contas não adianta nada
Não se pode esconder as montanhas do sol
O que tem que acontecer
Mais cedo ou mais tarde irá ser feito
O tempo não para
A vida não espera
E as escolhas devem ser feitas.

Por que muitas pessoas sofrem?
Por que não se permitem viver?
Eu fico aqui fazendo essas perguntas
Quando ninguém mais parece se importar
E no espelho não se vê ninguém
Apenas vultos vazios em sepulcros vazios
E lá fora alguém grita palavras de ordens
Dizendo que já é o fim do mundo.

Quem foi que estabeleceu essa data?
Quem tem certeza do que irá acontecer amanhã?
O silêncio não pode ser interpretado a revelia
O tempo não pode ser impedido de continuar
A jornada deve ser feita com coragem
E os olhos abertos para a realidade
Porque não sabemos quase nada
Porque somos ignorantes.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

segunda-feira, setembro 18, 2023 - 20:06

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 3 horas 5 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 16258

Comentários

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

imagem de Odairjsilva

Visitem os

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Aqui deitarei o meu reinado 6 163 07/20/2024 - 23:15 Português
Poesia/Amor As tramas sutis do amor 6 178 07/20/2024 - 14:07 Português
Poesia/Amor Um mistério que seduz 6 130 07/19/2024 - 23:58 Português
Poesia/Desilusão Saudade que sufoca 6 220 07/19/2024 - 13:23 Português
Poesia/Paixão Linda morena 6 211 07/18/2024 - 14:14 Português
Poesia/Pensamentos Arautos da ignorância 7 405 07/17/2024 - 13:51 Português
Poesia/Intervenção A poesia para os tristes 6 302 07/16/2024 - 19:34 Português
Poesia/Amor A mensagem do amor em seus enredos 6 253 07/15/2024 - 23:35 Português
Poesia/Meditação A loucura da verdade 6 282 07/15/2024 - 13:45 Português
Poesia/Canção Tudo o que desejei 6 206 07/14/2024 - 17:02 Português
Poesia/Pensamentos Palavras escritas para os perdidos 6 784 07/13/2024 - 14:36 Português
Poesia/Amor Amanhã, quem sabe? 6 183 07/12/2024 - 13:50 Português
Poesia/Desilusão O tempo faz esquecer 6 319 07/11/2024 - 14:37 Português
Poesia/Pensamentos Esquecemos o que aconteceu ontem 6 707 07/10/2024 - 16:47 Português
Poesia/Desilusão Passados recompostos 6 496 07/09/2024 - 15:15 Português
Poesia/Desilusão Fere como um punhal 6 330 07/08/2024 - 16:19 Português
Poesia/Pensamentos Que mundo criamos? 6 607 07/07/2024 - 14:34 Português
Poesia/Intervenção Convoco os poetas 8 429 07/07/2024 - 14:28 Português
Poesia/Pensamentos Todas as canções possíveis 6 930 07/05/2024 - 14:21 Português
Poesia/Dedicado Canção ao Festival de Pesca 6 254 07/04/2024 - 14:55 Português
Poesia/Amor No silêncio da noite 6 234 07/03/2024 - 23:34 Português
Poesia/Desilusão Um olhar que se foi 6 382 07/02/2024 - 17:08 Português
Poesia/Amor Para tão longo amor 6 265 07/01/2024 - 13:51 Português
Poesia/Paixão Êxtase 6 176 06/30/2024 - 14:01 Português
Poesia/Pensamentos Escravos da mentira e do vento 6 1.071 06/29/2024 - 15:23 Português