CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

A Gueixa

A janela de vidro recolhe
as generosas porções de verde
que sobem da rua.

Talvez sejam Paineiras, Amendoeiras e incertos Flamboyants.

Mas sei que são irreais.
Meros espectros aprisionados no umbral do tempo antigo.

Apenas as Cerejeiras existem...

Não será longa a ponte que me levará a Xangrilá,
mas será disforme como a de Monet
sobre o lago de nenúfares.

Tão logo eu a cruze,
sei que estarão me aguardando o tigre e a pantera
que me protegem dos demônios e me livram da tristeza.

Será bom acariciar-lhes e sentir-me como Zaratustra
que também voava com a sua águia
e rastejava com a sua serpente.

E que pairava com ambos
sobre a vida dos homens
que nunca se arriscam em arames estendidos...

Agora, o verde apagou-se com a chegada de Vésper
e a noite assumiu seu mistério.

Da rua, sobe apenas a luz hesitante de um poste solitário.

Conta-me Yume, que as bonecas do Oriente
são feitas da porcelana mais fina que há.
Tão finas, que se parecem almas...

Eu não a vejo, mas sinto a suavidade de seu toque
e pressinto a lisa e longa noite escura de seus cabelos
em minha face.

Sem que eu olhe, sei de seu corpo delicado
como a porcelana sem matéria.

E sei de seu sorriso encabulado
quando digo que são lindos
os brilhantes que lhe adornam os seios...

É cálida a brisa em que desliza o sutil perfume
e a delicadeza herdada das gueixas eternas.

Eternas gueixas, em seda vestidas,
a conduzirem as delicadas mãos
que alisam a minha face e aliviam as dores
que tantos e tantas
tatuaram em minha carne e alma...

Meia-luz que nos desenha no calor de todos os desejos.
Meia-luz, em que cantamos a canção do amor...

Penumbra em que toco o veludo das vias
que conduzem ao Palácio de Jade,
enquanto abrigo a tua nudez
com os últimos poemas que te fiz...

E a primeira florada das Cerejeiras
faz o mundo ser lilás.

E antes que outra neve recubra os montes,
os riachos riscam novos arabescos
e baila o Arco-Íris que o teu riso liberta...

Eis-te florida, meu doce Jasmim do Oriente...

 

Produção e divulgação de Vera L. M. Teragosa.
Lettre la Art et la Culture
Enviado por Lettre la Art et la Culture em 24/11/2015

Submited by

quarta-feira, novembro 25, 2015 - 14:49

Poesia :

No votes yet

fabiovillela

imagem de fabiovillela
Offline
Título: Moderador Poesia
Última vez online: há 3 anos 34 semanas
Membro desde: 05/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6158

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of fabiovillela

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza A Canção de Alepo 0 2.148 10/01/2016 - 22:17 Português
Poesia/Meditação Nada 0 1.724 07/07/2016 - 16:34 Português
Poesia/Amor As Manhãs 0 1.485 07/02/2016 - 14:49 Português
Poesia/Geral A Ave de Arribação 0 1.474 06/20/2016 - 18:10 Português
Poesia/Amor BETH e a REVOLUÇÃO DE VERDADE 0 1.588 06/06/2016 - 19:30 Português
Prosas/Outros A Dialética 0 2.234 04/19/2016 - 21:44 Português
Poesia/Desilusão OS FINS 0 1.847 04/17/2016 - 12:28 Português
Poesia/Dedicado O Camareiro 0 2.802 03/16/2016 - 22:28 Português
Poesia/Amor O Fim 1 1.590 03/04/2016 - 22:54 Português
Poesia/Amor Rio, de 451 Janeiros 1 1.563 03/04/2016 - 22:19 Português
Prosas/Outros Rostos e Livros 0 1.657 02/18/2016 - 20:14 Português
Poesia/Amor A Nova Enseada 0 2.014 02/17/2016 - 15:52 Português
Poesia/Amor O Voo de Papillon 0 1.262 02/02/2016 - 18:43 Português
Poesia/Meditação O Avião 0 1.301 01/24/2016 - 16:25 Português
Poesia/Amor Amores e Realejos 0 2.221 01/23/2016 - 16:38 Português
Poesia/Dedicado Os Lusos Poetas 0 1.470 01/17/2016 - 21:16 Português
Poesia/Amor O Voo 0 1.491 01/08/2016 - 18:53 Português
Prosas/Outros Schopenhauer e o Pessimismo Filosófico 0 2.339 01/07/2016 - 20:31 Português
Poesia/Amor Revellion em Copacabana 0 1.693 12/31/2015 - 15:19 Português
Poesia/Geral Porque é Natal, sejamos Quixotes 0 1.550 12/23/2015 - 18:07 Português
Poesia/Geral A Cena 0 1.778 12/21/2015 - 13:55 Português
Prosas/Outros Jihadismo: contra os Muçulmanos e contra o Ocidente. 0 1.621 12/20/2015 - 19:17 Português
Poesia/Amor Os Vazios 0 2.723 12/18/2015 - 20:59 Português
Prosas/Outros O impeachment e a Impopularidade Carta aberta ao Senhor Deputado Ivan Valente – Psol. 0 1.032 12/15/2015 - 14:59 Português
Poesia/Amor A Hora 0 2.345 12/12/2015 - 16:54 Português