CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Minha confusão

Minha confusão

Sem deus, sem alma, sem espírito,
nada além.

Sem nenhuma outra vida, no inferno
ou na eternidade.

Sem pecado, sem queda não há graça,
não há redenção sem confissão no final.

Não deveria ter significado exterior.

Não vi nenhum homem determinado no
livre-arbítrio sem direção.

Não há destino nas formas, nem na respiração
e nem na escolha.
A vista é sem fim de uma escala em distância.

Não há vítima e não há éden, roda o olho.

No renascimento não tem cobra enrolada no
escuro com cabeça achatada contra nosso ser.

Talvez um convite para que nós não creiamos
que o céu é o primeiro branco do infinito na
madrugada primeira.

O NOVO POETA. (W.Marques).

O NOVO POETA. (W.Marques).

Submited by

domingo, novembro 22, 2009 - 20:56

Poesia :

No votes yet

onovopoeta

imagem de onovopoeta
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 28 semanas
Membro desde: 04/19/2009
Conteúdos:
Pontos: 1469

Comentários

imagem de cecilia

Re: Minha confusão

Eis a confusão de todo o homem.

Ser ou não ser eis a questão.

Bjs
Cecilia Iacona

imagem de MarneDulinski

Re: Minha confusão

LINDO POEMA, GOSTEI!
MarneDulinski

imagem de jopeman

Re: Minha confusão

Não é só tua, decerto. Talvez seja o 1º branco do infinito ou o derradeiro colorido do fim.
Grande meditação
Abraço

imagem de Versosmeus

Re: Minha confusão

"Talvez um convite para que nós não creiamos
que o céu é o primeiro branco do infinito na
madrugada primeira."

Grandioso teu pensar Wilson!
Belissíma construção amigo!

PS: Acabei de saber que meus dois perfis do Orkut cairam.
Fui simplesmente deletada pelo titio Google!

Meu abç!

imagem de RobertoEstevesdaFonseca

Re: Minha confusão

Parabéns pelo belo poema.

Gostei.

Um abraço,
REF

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of onovopoeta

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Santo do pau oco 0 956 11/03/2018 - 21:51 Português
Poesia/Geral Gemas acabrunhadas 0 757 10/19/2018 - 14:06 Português
Poesia/Geral Receio do remate 1 1.703 10/15/2018 - 16:47 Português
Poesia/Meditação Talvez um anjo 1 1.074 10/15/2018 - 16:46 Português
Poesia/Meditação Oscilação 1 1.687 10/15/2018 - 16:45 Português
Poesia/Geral Dito-cujo 2 1.080 10/15/2018 - 16:43 Português
Poesia/Geral Abstrato 2 1.434 03/15/2018 - 09:42 Português
Poesia/Amor Sobejar de paixão 2 693 03/15/2018 - 09:41 Português
Poesia/Geral Beiços de homens 1 729 02/27/2018 - 11:37 Português
Poesia/Meditação Morte e vida 1 1.582 02/27/2018 - 11:36 Português
Poesia/Amor Pétalas do amor 1 969 01/22/2018 - 14:58 Português
Poesia/Meditação 10 graças 1 1.047 05/29/2016 - 13:03 Português
Poesia/Geral Sinfônica saúde 0 871 04/22/2016 - 15:02 Português
Poesia/Geral Santas descabidas 0 909 02/21/2016 - 20:22 Português
Poesia/Amor Vinho triste 0 1.237 02/21/2016 - 20:20 Português
Poesia/Amor Lucidez abstrusa 0 1.680 12/24/2015 - 12:19 Português
Poesia/Geral Oportunista 0 949 11/07/2015 - 22:42 Português
Poesia/Geral Fluidos mínimos 0 1.068 09/23/2015 - 11:55 Português
Poesia/Geral Mortos odoríferos 0 1.307 07/21/2015 - 11:30 Português
Poesia/Amor Princesa do gueto (A morte da princesa). 0 1.429 06/13/2015 - 19:21 Português
Poesia/Meditação Dias encafifados 0 1.289 04/29/2015 - 12:07 Português
Poesia/Amor Amor de seis rimas 0 1.418 03/27/2015 - 12:29 Português
Poesia/Geral Mortos do vaso 0 1.251 02/15/2015 - 13:26 Português
Poesia/Amor Memórias de girasol 0 1.092 01/15/2015 - 11:12 Português
Poesia/Fantasia Luzes dos lampiros 0 1.172 12/23/2014 - 14:55 Português