CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

NAQUELA TARDE DE SETEMBRO

Naquela tarde de Setembro,
sob o olhar
de Fernando Pessoa,
ali sentado,
no meio do reboliço
da Rua do Chiado,
eu bem me lembro.
Acontece.

Entrelaçando os raios de sol
do meio dia, despertou
no olhar,
a transparência do cristal,
o brilho do diamante,
a doçura do mel silvestre!
Entardece.

Nas palavras, rompe
o calor como fogo na noite fria;
Nos gestos,
a suavidade de um "exultate"
de alegre sinfonia!...
Anoitece.

A noite cai, sorrindo.
o Tejo sereno
rasga pelo meio
o manto em que o dia os cobriu.
Escurece.

Um novo dia acontece,
com o orvalho sorrindo
num ramo perfumado
de palavras e gestos.
Amanhece!...

(Acácio Costa)

Submited by

terça-feira, setembro 18, 2012 - 22:44

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Acácio Costa

imagem de Acácio Costa
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 7 anos 41 semanas
Membro desde: 09/01/2012
Conteúdos:
Pontos: 232

Comentários

imagem de unapoetisa

Acontece. Entardece. Anoitece

Acontece.
Entardece.
Anoitece.
Escurece.
Amanhece!
...
Assim...
Gira...
A roda...
Da vida!

Belíssima poesia!
Saudações!

Simone

imagem de Acácio Costa

Obrigado, Simone. Bjs

Obrigado, Simone. Bjs

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Acácio Costa

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Geral O Lince-Ibérico 0 526 10/17/2012 - 22:30 Português
Poesia/Geral O RISO DA HIENA 0 832 10/17/2012 - 22:28 Português
Poesia/Geral A CALHANDRA DE-TRÊS -RABOS 0 471 10/17/2012 - 22:26 Português
Poesia/Geral NUNCA EU SEREI NADA 1 385 10/05/2012 - 12:21 Português
Poesia/Geral A ESTRELÍCIA 0 526 10/03/2012 - 21:07 Português
Poesia/Geral LÍRIO AZUL 0 579 10/03/2012 - 21:05 Português
Poesia/Geral BRINCOS DE CEREJAS 0 769 10/03/2012 - 21:02 Português
Poesia/Amor UM AI DO CORAÇÃO 0 358 10/02/2012 - 22:11 Português
Poesia/Geral O erro de Descartes?!... 0 485 10/01/2012 - 15:18 Português
Poesia/Geral O PAVÃO 0 400 09/30/2012 - 16:23 Português
Prosas/Contos QUIMERA 0 631 09/30/2012 - 16:18 Português
Poesia/Geral SAUDADE DE UM CASTANHEIRO 0 518 09/30/2012 - 11:23 Português
Poesia/Fantasia AS NINFAS DO MAR EGEU 0 1.184 09/29/2012 - 15:31 Português
Poesia/Geral A FLOR DO PESSEGUEIRO 0 1.325 09/29/2012 - 15:22 Português
Poesia/Geral OS PEIXES DO LAGO DO MEU JARDIM 0 476 09/29/2012 - 14:58 Português
Poesia/Tristeza SÔDADE 0 433 09/27/2012 - 23:15 Português
Poesia/Amor O CÉU ERA O CAMINHO 0 547 09/27/2012 - 22:47 Português
Poesia/Geral ODE AO ÍNDICO 0 394 09/26/2012 - 15:09 Português
Poesia/Geral NAQUELA TARDE DE SETEMBRO 2 534 09/26/2012 - 12:34 Português
Poesia/Geral DESPEDIDA DE UMA ANDORINHA 0 688 09/25/2012 - 19:54 Português
Poesia/Geral É OUTONO 0 446 09/24/2012 - 20:38 Português
Poesia/Desilusão O ADEUS 3 519 09/24/2012 - 17:36 Português
Poesia/Amor O TEU OLHAR 3 582 09/24/2012 - 17:33 Português
Poesia/Geral FESTA DAS VINDIMAS 0 1.436 09/24/2012 - 14:27 Português
Poesia/Geral amor calado 0 433 09/24/2012 - 11:47 Português