CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Nervos

Tropeço parado.
Em nervos sem tempo marcado
Para acalmarem.

Roio as unhas.
E a carne, quando as não tenho para roer.
Os nervos têm destas manhas.
Enquanto espero para te ver.

O tic-tac do relogio,
Faz pin-pong com o bater do coração.
E ambos param no sombrio.
Que é pensar que tu ainda vens com um não.

Bato com os pés na calçada.
Como se fosse em mim proprio.
Mas nada...
Nada acalma,
Este nervoso doentio.

Porque é que estes nervos
Teimam, em ser teimosos?
E apenas me deixar parecer?
Parecer...Perdido, parvo,patetico.
Mais...Lirico, louco, lunàtico.

Penso no que te vou dizer.
Como o fazer.
Mas sei que nada assim vai ser.

Aposto no que iras trazer.
No que iras querer.
Mas sei que vou perder.

Porém, a minha esperança ganha aos nervos sem se aperceber.
Enquanto for ao amor beber.

Submited by

sexta-feira, abril 27, 2012 - 21:02

Poesia :

Your rating: None (1 vote)

Eu_e_os_Meus

imagem de Eu_e_os_Meus
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 5 anos 12 semanas
Membro desde: 10/09/2009
Conteúdos:
Pontos: 754

Comentários

imagem de Henricabilio

agitação interior

enquanto a esperança não morrer
agitação interior não tem alimento
para cres_ser...

1 abraç0o!

Abilio.

imagem de Eu_e_os_Meus

:)

obrigado pelo seu comentario :) deu que pensar :) abraço

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Eu_e_os_Meus

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza Para là da saudade 0 540 09/17/2012 - 19:07 Português
Poesia/Tristeza O relogio de prata 2 766 09/12/2012 - 14:04 Português
Poesia/Amor A Rosa 0 577 09/12/2012 - 13:54 Português
Poesia/Amor Amor sem paragem 0 416 06/25/2012 - 21:29 Português
Poesia/Meditação O Rei do Sentir 2 451 06/21/2012 - 15:19 Português
Poesia/Geral Um dia para esquecer... Outro para amar 0 463 06/21/2012 - 15:17 Português
Poesia/Meditação A Metade Perfeita 0 576 06/19/2012 - 13:06 Português
Poesia/Meditação ...E...?! 0 549 06/15/2012 - 23:13 Português
Poesia/Geral Sopro de Vida 0 532 06/15/2012 - 13:09 Português
Poesia/Meditação Os Primeiros Passos 0 687 06/11/2012 - 13:57 Português
Poesia/Geral Onde se perde a atenção 0 472 06/09/2012 - 13:32 Português
Poesia/Geral A calçada 0 1.021 06/08/2012 - 13:20 Português
Poesia/Tristeza Ver-te partir 0 944 06/03/2012 - 21:00 Português
Poesia/Amor Amar em silencio 0 569 05/28/2012 - 23:14 Português
Poesia/Tristeza Porto de morte 0 618 05/27/2012 - 13:00 Português
Poesia/Meditação Nasceu onde nunca nasceria 4 646 05/22/2012 - 13:31 Português
Poesia/Paixão Encontrei-te 2 1.217 05/22/2012 - 13:28 Português
Poesia/Amor Momento sem tento de um coração em flor 2 478 05/20/2012 - 13:53 Português
Poesia/Paixão Nervos 2 473 05/02/2012 - 13:32 Português
Poesia/Meditação O presente veste mudança 0 684 05/02/2012 - 13:29 Português
Poesia/Meditação Mundo sem paz 2 448 04/21/2012 - 22:49 Português
Poesia/Tristeza Como tu... So 2 1.262 04/21/2012 - 22:47 Português
Poesia/Meditação Vou andando 0 498 04/21/2012 - 22:45 Português
Poesia/Canção Liberta-te 2 511 04/13/2012 - 12:49 Português
Poesia/Meditação Sentir 0 704 04/13/2012 - 12:43 Português