CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

O velho e a solidão

O velho e a solidão

Grande vida e grande feito.

Grandes banzés por ver mais
rápido o construído desfeito.

Separações prediletas e o feio
te saturara em linha reta.

Quase um gênio saído do nada
ou da ventre da vovó.

Ficou assim com dificuldades.

Escolheu de novo o filho errado,
o mercenário e safado.

Ai... isso dói pai!!!

Vejo-me em sua pele me apavoro
te beijo no rosto e choro.

Sou seu fã, sou sua continuação.

Seu olhar mexe com minha razão.

Grande vida, grande feito, um artista
sem palco, um homem diferenciado.

Nenhum dos seus será assim por mim
tão apreciado e admirado.

O NOVO POETA. (W.Marques).

O NOVO POETA. (W.Marques).

Submited by

domingo, janeiro 3, 2010 - 14:05

Poesia :

No votes yet

onovopoeta

imagem de onovopoeta
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 31 semanas 9 horas
Membro desde: 04/19/2009
Conteúdos:
Pontos: 1469

Comentários

imagem de Gisa

Re: O velho e a solidão

Respeito, amor e dedicação a quem já foi jovem e não é mais...Lindo!
Abraços

imagem de jopeman

Re: O velho e a solidão

Grande feito este teu poema, que ama o que mtos já não conseguem, a beleza da vida numa ruga e num banco de jardim

gostei bastante

abraço

imagem de MarneDulinski

Re: O velho e a solidão

LINDO POEMA, MEUS PARABÉNS!

NEM SEMPRE O VELHO É SINÔNIMO DE SOLIDÃO, TEM MUITOS VELHINHOS FACEIROS, QUE FAZEM ALONGAMENTO E GINÁTICA,COM CAMINHADAS, COMO TEM NOS PARQUES DE MINHA CIDADE, TEM ATÉ SENHORAS IDOSAS, ENXUTAS, TODAS NOS TRINKS; QUEM SABE SEU VELHO, COMO O CHAMAS, NÃO PRECIZA DE UMA VIDA MAIS CHEIAS DE ATIVIDADES, NÃO TÃO SEDENTÁRIA
COM CARINHO E RESPEITO,!
Marne

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of onovopoeta

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Santo do pau oco 0 594 11/03/2018 - 21:51 Português
Poesia/Geral Gemas acabrunhadas 0 231 10/19/2018 - 14:06 Português
Poesia/Geral Receio do remate 1 1.158 10/15/2018 - 16:47 Português
Poesia/Meditação Talvez um anjo 1 666 10/15/2018 - 16:46 Português
Poesia/Meditação Oscilação 1 1.300 10/15/2018 - 16:45 Português
Poesia/Geral Dito-cujo 2 441 10/15/2018 - 16:43 Português
Poesia/Geral Abstrato 2 1.097 03/15/2018 - 09:42 Português
Poesia/Amor Sobejar de paixão 2 327 03/15/2018 - 09:41 Português
Poesia/Geral Beiços de homens 1 441 02/27/2018 - 11:37 Português
Poesia/Meditação Morte e vida 1 690 02/27/2018 - 11:36 Português
Poesia/Amor Pétalas do amor 1 440 01/22/2018 - 14:58 Português
Poesia/Meditação 10 graças 1 621 05/29/2016 - 13:03 Português
Poesia/Geral Sinfônica saúde 0 637 04/22/2016 - 15:02 Português
Poesia/Geral Santas descabidas 0 694 02/21/2016 - 20:22 Português
Poesia/Amor Vinho triste 0 847 02/21/2016 - 20:20 Português
Poesia/Amor Lucidez abstrusa 0 1.356 12/24/2015 - 12:19 Português
Poesia/Geral Oportunista 0 638 11/07/2015 - 22:42 Português
Poesia/Geral Fluidos mínimos 0 646 09/23/2015 - 11:55 Português
Poesia/Geral Mortos odoríferos 0 1.104 07/21/2015 - 11:30 Português
Poesia/Amor Princesa do gueto (A morte da princesa). 0 978 06/13/2015 - 19:21 Português
Poesia/Meditação Dias encafifados 0 818 04/29/2015 - 12:07 Português
Poesia/Amor Amor de seis rimas 0 1.092 03/27/2015 - 12:29 Português
Poesia/Geral Mortos do vaso 0 937 02/15/2015 - 13:26 Português
Poesia/Amor Memórias de girasol 0 774 01/15/2015 - 11:12 Português
Poesia/Fantasia Luzes dos lampiros 0 923 12/23/2014 - 14:55 Português