CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Os olhos da esperança se foram

Aquela que fez minha vida mudar
Não mais está aqui.
A ilusão toma conta da vida
Que renasce da saudade de tempos que se foram.
Os sonhos são desfeitos
Como a primavera sem flores
No jardim do esquecimento.
Seus sonhos tão lindos
São os pesadelos de outrora
Em um coração que não acordou.
Como a estrela cintilante
Na noite de lua
Você apareceu na minha solidão
E me fez compreender a natureza da minha existência.
Mas, não mais te vejo a sorrir,
Com a naturalidade que me fez apaixonar
Seu semblante sempre triste
Realça a natureza de um amor que não mais existe.
Sozinho caminho pelas ruas
Na solidão fria de uma noite de inverno
Relembro o pretérito de sua ausência
E a dor de agora é mais profunda.
Porque me enganaste desta forma?
Porque não me deixaste sofrer naquele tempo?
Se fora apenas para me aquecer momentaneamente
Deveria ter me deixado morrer de frio.
Seria melhor dessa forma.
Abraçado fortemente pela solidão de seus olhos
Que não mais contemplo a brilhar
Sigo sozinho pela escuridão.
Seu sorriso que me transformava
É um mero refúgio em minha alma desolada
Pois a tristeza de não vê-lo me sufoca.
Ao sair da minha solidão e abraçar seu coração
Pensei ter encontrado a minha eternidade
Mas a saudade que sinto agora
Dói o bastante para me tornar miserável.
Passageiro esse amor que me consome
Na ausência de sua alegria
O choro permanece a noite inteira.
Canto a tristeza de uma esperança
Que encontrei em seu olhar
E que, ao encontrar, me senti vivo outra vez.
Mas os olhos da esperança se foram
E eu, na solidão, me encontro de novo.
Essa é minha canção de hoje.
O amanhã não me pertence
E nele, posso tanto sorrir como continuar o choro.

Poema: Odair José, Poeta Cacerense

www.odairpoetacacerense.blogspot.com

Submited by

terça-feira, outubro 13, 2020 - 13:33

Poesia :

No votes yet

Odairjsilva

imagem de Odairjsilva
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 16 horas 32 minutos
Membro desde: 04/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 4662

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of Odairjsilva

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Meditação O medo devora a alma 0 8 10/29/2020 - 18:22 Português
Poesia/Pensamentos O começo do fim 0 50 10/28/2020 - 22:35 Português
Poesia/Tristeza Castigo ou maldade? 0 12 10/27/2020 - 18:21 Português
Poesia/Amor Quero caminhar até o fim 0 12 10/26/2020 - 18:07 Português
Poesia/Tristeza Uma lágrima 0 23 10/22/2020 - 20:41 Português
Poesia/Pensamentos Terra dos pássaros 0 18 10/21/2020 - 18:26 Português
Poesia/Intervenção Por um punhado de dinheiro 0 22 10/20/2020 - 22:28 Português
Poesia/Meditação Condenado 0 11 10/20/2020 - 18:33 Português
Poesia/Amor Ela apenas sorriu 0 27 10/15/2020 - 21:36 Português
Poesia/Paixão Sentimento de paixão! 0 48 10/15/2020 - 21:33 Português
Poesia/Amor Só os seus olhos podem salvar-me 0 29 10/15/2020 - 21:15 Português
Poesia/Paixão Um peregrino (mal)dito 0 26 10/14/2020 - 20:19 Português
Poesia/Desilusão Os olhos da esperança se foram 0 55 10/13/2020 - 13:33 Português
Poesia/Amor Em seus olhos vi florescer 0 41 10/09/2020 - 23:49 Português
Poesia/Geral Livro à venda! 0 49 10/08/2020 - 19:07 Português
Poesia/Pensamentos Braços da eternidade 0 34 10/08/2020 - 18:56 Português
Poesia/Tristeza Batidas do coração 0 51 10/05/2020 - 21:03 Português
Poesia/Desilusão Meu coração diz o contrário 0 30 10/01/2020 - 21:10 Português
Poesia/Desilusão Quem sabe? 0 41 09/30/2020 - 18:27 Português
Poesia/Desilusão A face do mal 0 38 09/28/2020 - 20:44 Português
Poesia/Meditação Nas garras da ambição 0 41 09/25/2020 - 18:16 Português
Poesia/Meditação Viver 0 36 09/24/2020 - 18:50 Português
Poesia/Desilusão De mim só terá a saudade 0 30 09/23/2020 - 17:57 Português
Poesia/Amor As coisas que tenho na alma 0 31 09/22/2020 - 18:19 Português
Poesia/Meditação À sombra da ausência de Deus 0 46 09/21/2020 - 19:00 Português