CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Poema Leve

E beijarei tua cintura,
abraçarei-te com ternura
e esquecerei essa lonjura.

Quero nos teus braços
esquecer o cansaço
e quedar-me preso no teu laço.
Moça, amar é só o que faço.

Tirar-te "favinho de mel",
qualquer vestuto véu
e viver em cada minuto
a grandeza desse minuto.

Fique comigo,
afaste todo perigo
e creia no que te digo:
você é meu porto amigo
e o calor de um abrigo.

Poema leve,
como a vida deve ser.
Moça do Rio,
ficou lindo te viver.

Submited by

sexta-feira, julho 17, 2009 - 12:42

Poesia :

No votes yet

fabiovillela

imagem de fabiovillela
Offline
Título: Moderador Poesia
Última vez online: há 3 anos 20 semanas
Membro desde: 05/07/2009
Conteúdos:
Pontos: 6158

Comentários

imagem de KeilaPatricia

Re: Poema Leve

Puro e sincero amor...

imagem de Henrique

Re: Poema Leve

Quero nos teus braços
esquecer o cansaço
e quedar-me preso no teu laço.
Moça, amar é só o que faço.

Bom poema de amor...

:-)

imagem de MarneDulinski

Re: Poema Leve

fabiovillela!

Lindo Poema leve,
como a vida deve ser.
Moça do Rio,
ficou lindo viver.

Gostei, meus parabéns!
MarneDulinski !

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of fabiovillela

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Tristeza A Canção de Alepo 0 1.808 10/01/2016 - 21:17 Português
Poesia/Meditação Nada 0 1.354 07/07/2016 - 15:34 Português
Poesia/Amor As Manhãs 0 1.257 07/02/2016 - 13:49 Português
Poesia/Geral A Ave de Arribação 0 1.258 06/20/2016 - 17:10 Português
Poesia/Amor BETH e a REVOLUÇÃO DE VERDADE 0 1.330 06/06/2016 - 18:30 Português
Prosas/Outros A Dialética 0 1.529 04/19/2016 - 20:44 Português
Poesia/Desilusão OS FINS 0 1.663 04/17/2016 - 11:28 Português
Poesia/Dedicado O Camareiro 0 2.467 03/16/2016 - 21:28 Português
Poesia/Amor O Fim 1 1.360 03/04/2016 - 21:54 Português
Poesia/Amor Rio, de 451 Janeiros 1 1.345 03/04/2016 - 21:19 Português
Prosas/Outros Rostos e Livros 0 1.325 02/18/2016 - 19:14 Português
Poesia/Amor A Nova Enseada 0 1.510 02/17/2016 - 14:52 Português
Poesia/Amor O Voo de Papillon 0 1.139 02/02/2016 - 17:43 Português
Poesia/Meditação O Avião 0 984 01/24/2016 - 15:25 Português
Poesia/Amor Amores e Realejos 0 1.884 01/23/2016 - 15:38 Português
Poesia/Dedicado Os Lusos Poetas 0 1.306 01/17/2016 - 20:16 Português
Poesia/Amor O Voo 0 1.177 01/08/2016 - 17:53 Português
Prosas/Outros Schopenhauer e o Pessimismo Filosófico 0 2.063 01/07/2016 - 19:31 Português
Poesia/Amor Revellion em Copacabana 0 1.400 12/31/2015 - 14:19 Português
Poesia/Geral Porque é Natal, sejamos Quixotes 0 1.346 12/23/2015 - 17:07 Português
Poesia/Geral A Cena 0 1.452 12/21/2015 - 12:55 Português
Prosas/Outros Jihadismo: contra os Muçulmanos e contra o Ocidente. 0 1.257 12/20/2015 - 18:17 Português
Poesia/Amor Os Vazios 0 2.258 12/18/2015 - 19:59 Português
Prosas/Outros O impeachment e a Impopularidade Carta aberta ao Senhor Deputado Ivan Valente – Psol. 0 800 12/15/2015 - 13:59 Português
Poesia/Amor A Hora 0 1.915 12/12/2015 - 15:54 Português