CONCURSOS:

Edite o seu Livro! A corpos editora edita todos os géneros literários. Clique aqui.
Quer editar o seu livro de Poesia?  Clique aqui.
Procuram-se modelos para as nossas capas! Clique aqui.
Procuram-se atores e atrizes! Clique aqui.

 

Rebuscando

Rebuscando

Rebuscarei a imensidão do meu reino.

Pintarei de verde o castelo e vermelha
a pimenta do reino já vivido.

Viajarei quase salutar pelas encostas
de meus neurônios perdidos.

Meu patrimônio é de flores e explosões.

E os demônios de horrores e loucas ações.

Misturei o real e o mal de família de fetos
ou sermões.

Misturei o normal de uma ilha de afetos
ou emoções.

acionarei o “pólicial” reto em atos
e ataques fatais.

Depois chamarei o “légal” certo em fatos
e achaques normais.

Gemerei em pesadelos obscuros de noites
mal dormidas e anormais.

Titubearei em zelos no escuro de açoites e
sais nas formigas racionais.

Acordarei no sonho e menos medonho eu
chamarei meu cachorro.

Ficarei tristonho e em Vênus ponho meu
serei seu em nosso socorro.

Olhar fixo sério no riso e espanhando o
chato e necessário choro.

http://www.wilson-marques.blogspot.com

O NOVO POETA. (W.Marques).

O NOVO POETA. (W.Marques).

Submited by

domingo, julho 25, 2010 - 17:23

Poesia :

No votes yet

onovopoeta

imagem de onovopoeta
Offline
Título: Membro
Última vez online: há 1 ano 21 semanas
Membro desde: 04/19/2009
Conteúdos:
Pontos: 1469

Comentários

imagem de Henrique

Re: Rebuscando

Gemerei em pesadelos obscuros de noites
mal dormidas e anormais.

Titubearei em zelos no escuro de açoites e
sais nas formigas racionais.

Acordarei no sonho e menos medonho eu
chamarei meu cachorro.

Ficarei tristonho e em Vênus ponho meu
serei seu em nosso socorro.

A poesia e o poeta de mãos dadas...

:-)

imagem de cecilia

Re: Rebuscando

Wilson,

Belo poema

Add comment

Se logue para poder enviar comentários

other contents of onovopoeta

Tópico Título Respostas Views Last Postícone de ordenação Língua
Poesia/Pensamentos Santo do pau oco 0 881 11/03/2018 - 21:51 Português
Poesia/Geral Gemas acabrunhadas 0 706 10/19/2018 - 14:06 Português
Poesia/Geral Receio do remate 1 1.590 10/15/2018 - 16:47 Português
Poesia/Meditação Talvez um anjo 1 962 10/15/2018 - 16:46 Português
Poesia/Meditação Oscilação 1 1.608 10/15/2018 - 16:45 Português
Poesia/Geral Dito-cujo 2 1.012 10/15/2018 - 16:43 Português
Poesia/Geral Abstrato 2 1.361 03/15/2018 - 09:42 Português
Poesia/Amor Sobejar de paixão 2 602 03/15/2018 - 09:41 Português
Poesia/Geral Beiços de homens 1 666 02/27/2018 - 11:37 Português
Poesia/Meditação Morte e vida 1 1.484 02/27/2018 - 11:36 Português
Poesia/Amor Pétalas do amor 1 853 01/22/2018 - 14:58 Português
Poesia/Meditação 10 graças 1 939 05/29/2016 - 13:03 Português
Poesia/Geral Sinfônica saúde 0 817 04/22/2016 - 15:02 Português
Poesia/Geral Santas descabidas 0 864 02/21/2016 - 20:22 Português
Poesia/Amor Vinho triste 0 1.125 02/21/2016 - 20:20 Português
Poesia/Amor Lucidez abstrusa 0 1.614 12/24/2015 - 12:19 Português
Poesia/Geral Oportunista 0 874 11/07/2015 - 22:42 Português
Poesia/Geral Fluidos mínimos 0 994 09/23/2015 - 11:55 Português
Poesia/Geral Mortos odoríferos 0 1.259 07/21/2015 - 11:30 Português
Poesia/Amor Princesa do gueto (A morte da princesa). 0 1.329 06/13/2015 - 19:21 Português
Poesia/Meditação Dias encafifados 0 1.201 04/29/2015 - 12:07 Português
Poesia/Amor Amor de seis rimas 0 1.351 03/27/2015 - 12:29 Português
Poesia/Geral Mortos do vaso 0 1.149 02/15/2015 - 13:26 Português
Poesia/Amor Memórias de girasol 0 999 01/15/2015 - 11:12 Português
Poesia/Fantasia Luzes dos lampiros 0 1.099 12/23/2014 - 14:55 Português